12 de janeiro de 2019

A estranha expulsão de Fábio e as denúncias cabeludas contra Vanderson




Fábio Alano, sexto participante anunciado no "BBB 19" Imagem: Reprodução/GShow

Antes da estreia do BBB19, Globo surpreende, expulsa participante do programa e o motivo é impactante! Simplesmente por ser um motivo fútil: o rapaz tem o patrocínio de uma marca de trajes para academia. Ora bolas, que chamasse  Fábio e mostrasse a infração ao contrato e mandasse que ele escolhesse se queria ficar no BBB19 ou continuar com o patricínio. Claro que ele ficaria com o patrocinador. Mas, sairia da disputa como desistente, de cabeça erguida, sem a onda de buxixos provocados pelo mistério tentencioso que Boninho, dando margens a que se pensasse coisas muito graves e desabonadoras a moral do lutador. Foi feio, Boninho! Muito feio! Mais uma das suas pataquadas imbecis!
Eita lê, lê, a verdade é que o parquinho já está pegando fogo
antes de abrir as portas! A atitude do diretor surpreendeu todo mundo neste sábado 12 em relação ao BBB19.  Desclassificar o participante Fábio da atração, um rapaz de 27 anos, que é professor de Educação Física, lutador,  havia sido anunciado na atração na semana passada e gerado grande comoção por conta do corpo atlético. Segundo a emissora carioca, a produção do BBB “tomou conhecimento hoje de fatos relacionados ao participante, avaliados como inadequados ao perfil dos competidores conforme o regulamento do programa” e por isso tomou tal decisão. O fato é que não foi esclarecido o que seriam os tais “atos relacionados ao participante, avaliados como inadequados”, sem explicar que atos seriam esses, deixando a impressão de coisas muito reles ao ponto de requerer a expulsão do moço. 
Sendo assim, a atração vai estrear  com apenas 17 participantes e não os 18 previstos inicialmente. Isso, se não for expulso mais um dos homens,  segundo os falatórios que circulam nas redes.  Não dá para entender que não haja outros candidatos na reserva para suprir esse tipo de lacuna.  Começou mal, né Boníssimo diretor?
Eu não simpatizei com Fábio, achei-o com pinta de cafajeste e boçal. 

Essa postagem está mesmo azarada. Os dois homens que escolhi para comentar estão com um mundo de acusações pesando sob suas cabeças. Depois de Fábio, começaram as fofocas contra Vanderson.

O homem é feio, tem cara de macho alfa, feições que parecem esculpidas em pedra, jeito de durão de homem rude e, ao mesmo tempo, demonstra ter um lado afetuoso e altamente humanitário, sensível e generoso. Sua preocupação com a educação, com o meio ambiente e com a natureza são notórias. Parece que me enganei nesse julgamento. O cara está sendo acusado de maltratar animais, até levá-loa à morte, nas aulas de biologia, segundo relato de um outro biólogo que o conhece bem.
Correm uns boatos cabeludos com Vanderson.  Inclusive como assediador compulsivo, covarde que bate em mulher e outras taras deploráveis do comportamento humano. Mas, se Boninho ainda não fez nada para apurar os fatos é que não devem ter fundamentos, caso contrário o diretor vai ter problemas na casa. 
As provas abundam nas redes, com depoimentos de mulheres, ex-alunas e ex-namoradas.
O homem não é sem conteúdo intelectual e é tem uma personalidade bem complexa, pois, ao mesmo tempo em que é formado em Biologia, dá aulas para indígenas sobre ciências da natureza e faz doutorado em Ciência da Educação na Universidade Nacional de Rosário, em Buenos Aires. 
É um grande conhecedor dos costumes indígenas, já conheceu 20 aldeias de índios ensinando Ciências da Natureza e tem um cocar que ganhou dos índios de uma aldeia na decoração do seu quarto. Usa duas pulseiras indígenas que são seus amuletos. Bem diferente a acreana inútil, com cara de índia sonsa, que, em vez de se preocupar com a causa indígena, perdia seu tempo sendo militante petista, metida a empoderada e defensora da causa feminista. Hoje, mora no Rio e quer ser atriz! 
Vanderson é sem dúvidas um perfil interessante, talvez o mais diversificado da edição por sua identificação com os índios, seu gosto pelos livros, seu jeito único de ser, como se fosse uma mistura de índio com intelectual. Pena que tenha um lado sádico com os animais e perverso com as mulheres. Vamos ver o que vai fazer Bonis!  

Postar um comentário