16 de maio de 2018

A eliminação e outros babados...

Antes de tudo, sublinho a reação de Letícia com a volta do casal Tati/Marcelo. O melhor das eliminações no PCB é a cara de tombada da Letícia com o retorno do casal que ela queria ver fora do jogo. Imagine se ela soubesse que os que foram salvos receberam 74,09% dos votos. Não que tenham torcida, mas contam com o fandon de Munik. Sinceramente, ela tem razão de não gostar de ter no jogo uma concorrência tão desigual. Errou quando deixou transparecer isso, sem nenhuma diplomacia, e bastante arrogância. Se tivesse usado a inteligência emocional, teria se aliado a fortona no jogo. Resolveu fazer a guerra, agora aguente o tranco!

A eliminação do casal Thaís/Douglas não vai repercutir na dinâmica do jogo. Eram muito fracotes nas provas, daí terem ido a dois DRs. Escaparam da primeira, graças a turminha de Letícia. Nessa segunda vez, foram com um casal que, além de não gostar de Letícia/Marlon é protegido por Munik e seu fandon. 

Com esse casal, já são três eliminados da turma de Letícia, todos com quase o mesmo percentual de votos que teve Munik, quando derrubou Chulapa/Lilian, na primeira eliminação. Daí, ficar evidente o final dessa edição do PCB, super previsível e completamente adulterada em sua essência. O que temos que esperar é apenas saber quanto o casal Munik/Anderson vai ganhar no final. Muito excitante, né? Uma gracinha!
Para mim, a atração perdeu sua magia, foi despojada do que tinha de mais sedutor: a imprevisibilidade, as eliminações sem a interferência de torcidas fanáticas e cegas de pessoas que não avaliam o mérito ou o demérito de quem salvam. Basta ser amiguinho do casal que seguem. 
Antes, o público só dava pitaco no último DR, para escolha do casal vencedor. Era outra vibe. Com isso, quero dizer que, daqui por diante, não torço por nenhum casal. Passei o rodo. 
Continuarei comentando e acompanhando, porque adoro as provas, mas sem nenhuma emoção, como fiz na edição anterior, por absoluta falta de interesse pelos participantes sem carisma e mornos. 

Depois da primeira edição fantástica que tivemos, com Symoni, Gretchen, Sorvetão e o casal kamikaze Laura/Jorge, dentre outros, essa terceira edição é puro xarope. Nas anteriores era o jogo interno que movia a atração e tinha peso, era a performance nas provas que decidia o destino dos casais. Ninguém contava com fandons para escapar da eliminação. Se, pelo menos, houvesse mais participantes com torcidas grandes para fazerem o contraponto, o jogo ficaria menos desigual... Será tedioso assistir a eliminação de cada casal rival de Munik, é muita mesmice para meu gosto.

O casal Nadja/D´Black é caso para a psiquiatria. Depois de tudo que vimos essa mulher fazer contra ele, o carinha declara que a relação deles melhorou no PCB! Estou passada! É espantoso! Esse garoto não é desse planeta! Parece ser um masoquista convicto que ama o sadismo da cara metade! 

O casal FranGo é abaixo da crítica: casamento perfeito de um sádico com uma masoquista. Ambos agressivos e chatos. Que sejam felizes, entre tapas e beijos, mas não contem com minha torcida. 
Que dizer da festinha do sábado? Meo Deos! Como são apaixonadíssimos todos os casais! Que coisa linda de ver! Quantos vetezeiros juntos se superando para ficarem bem na edição! 
Aritana só faltava engolir o marido baixinho... Até pedido de casamento aconteceu. O que faz a cachaça em cabeças fracas... Belezinha! 

Para finalizar, uma notícia interessante sobre o segredo da beleza do casal Letícia/Marlon. Vai lendo: 
De acordo com o site Notícias da TV, juntos, eles desembolsaram cerca de R$ 70 mil em uma série de procedimentos para “reformar” algumas partes que consideravam imperfeitas em seus rostos e dentes. 
Marlon foi mais modesto que sua mulher no volume de procedimentos, e o seu principal incômodo eram seus dentes, considerados muito pequenos e de aparência infantil. 
“Os dentes não eram pequenos, apenas estavam escondidos”, afirmou o dentista José Luís Nascimento Jr., responsável pelas intervenções no cantor. “Fizemos uma plástica gengival, a laser e sem cortes, para reduzir o tamanho da gengiva e deixar os dentes mais expostos”. 
Ele também gastou com botox para o controle do bruxismo, clareamento dental, preenchimento labial, preenchimento malar (maçã do rosto) e aplicação de botox na testa e nos olhos. Todos os procedimentos, segundo Nascimento, custam R$ 10 mil. 
Letícia gastou R$ 60 mil e passou o dia no consultório odontológico: “Os dentes da Letícia estavam desgastados porque ela tem bruxismo. Então, no primeiro dia, fizemos clareamento dos dentes, que foram recuperados os dentes anteriores e posteriores com resina”, explicou o dentista. 
Além de se submeter aos mesmos procedimentos de Marlon, a morena fez preenchimento do bigode chinês, rinomodelação, contorno mandibular, preenchimento das olheiras, lipoaspiração enzimática na papada, plástica biofotônica (para dar mais tônus à pele) e bichectomia, a popular redução das bochechas. 
E o resultado pode-se ver de segunda a sexta no programa da Record. Será que deu certo mesmo? Bacaninha demais, né? Não estou criticando, eu faria o mesmo se tivesse tanto dinheiro.

Nenhum comentário: