20 de março de 2016

Que bafão dos infernos!



A festa do sábado deveria se chamar Quem vai ficar com Laham? A Popozuda certamente diria que tal festinha, que deveria ter sido de confraternização com o enjoadinho boyzinho libanês, foi um festival de “bomba, tiro e porrada”, protagonizado pelo trio parada dura: Teuzinho miudinho, Cacaulete safadinha e Geralda, a vovozinha aloprada. Foi lindoooo o protagonismo de todos. 
O furdunço parecia uma disputa para saber quem ficaria com Laham, o boyzinho libanês, tão saltitante quanto a dupla imbeciloide. Nunca vi tantos beijinhos, abracinhos e palavrinhas doces em tão poucas horas. Tantos docinhos nas recíprocas boquinhas, dancinhas e pulinhos! Que grude de machos é esse? Vixe! Primeiro foi com o modelete, agora... Vixe! 
Tá tudo dominado! Nada. não maliciem, esse alvoroço todo foi e ainda está sendo movido por puro interesse em tirar vantagens da presença do visitante com uma "missão" a cumprir. Todos supõem que a tal missão é alguma benesse para o que for escolhido pelo kibezinho das arábias. Quem sabe uma imunidade? Um prêmio ou o que o mirabolante imaginário desses cinco possa criar! 
Sabe carne nova no pedaço? Era Laham, a magya libanesa entrando na casa mais vigiada e desunida do Brasil!. O boy parecia uma esfira quentinha pronta para ser devorada a qualquer momento, e todo mundo queria dar uma mordidela no petisco exótico. Theuzinho parecia uma sanguessuga colada no rapaz, Cacaulete carrapato grudou no boy a noite inteira e não dava sossego. Geralda também queria seu naco do petisco das arábias. Daí que ficou mega incomodada com grude de Cacaulete para cima do boy libanês e na primeira oportunidade já bateu uma real para a menina. “Conheço bem esse seu joguinho”. Isso foi apenas um bafinho. 
Só que a parada foi ficando dura, porque a Fofolete, além do interesse na "missão" do piteuzinho, estava afim de tirar umas casquinhas no petisco. Claro, rejeitada pelo boyzinho que apenas dorme com ela. Com a perereca em excruciante jejum, caiu de boca no piteuzinho das arábias. Não deu folga ao moço, nem quando ele ia ao sanitário fazer xixi. Era só ele entrar na casa, lá ia ela, borboleteando, sacudindo a pançinha, agarrada na mão ou no braço do rapaz. Que vexame! Vergonha alheia define o mico que esta caipira pagou a noite toda. Parecia uma ensandecida por macho, hipnotizada com o seducente odor de testosterona libanesa. Ai, meus calos! Não dou conta!

O que foi aquilo de chamar o feioso libanês fake de príncipe, lindo, cheiroso e maravilhoso? O que foi ficar convidando e insistindo com ele para ir tomar banho na banheira com ela? Haja esfregação no rapaz, haja dançar coladinha, haja impedir durante toda a festa que Munik se aproximasse do visitante! O que é mesmo pedir para ele refazer sua maquilagem, passar pozinho na carinha de pau, pintar a boquinha com batom? Que meiguinha, tão cut, cut! Que lindoooo!
Quando a Pequisinha afinal foi convidada pelo boyzinho libanês para dividir a cama de casal com ela ( que deu em nada) e passou o restinho da madrugada tirando um ronco com ele, eis que, logo cedo, adentra o quarto roxo a Fofolete empata ficada. E para o quê? Ora, ora, para pular no pescoço do convidado, com aquele mimimim sem vergonha, insinuando-se para deitar na cama com ele e Munik. Foi acolhida e ficou de conchinha com o cara. Que ceninha lindaaa! Que doideira de tesão faminto! 

                                      Vai vendo a Fofolete na cama com o casal, de conchinha com o kibezinho.                                           
Hoje, depois de ter a cama de casal invadida pela Fofolete com aflições clitorianas furibundantes, Munik e Laham conseguiram livrar-se da intrusa empata ficada. Depois da prova da comida, rolaram beijos entre os dois. Pequi está tirando o atraso, beijando muitooooo! Na cama ao lado, a maluca saltitante espiava os dois... 
Ronan em crise de ciumeiras, se sentindo desprezado pelas miguxas Geralda e Pequi. Tadinho, está na maior sofrência. Amor não correspondido é coisa ruim, né mesmo? Meu negão de tirar o chapéu, meu “Divo Absoluto” está com paixonite por Munik. Ó, Pai! Não sabemos quando essa história começou, mas nessa noite, Ronan invocou que queria Munik.Tentou dar um beijo na miguxa, ficou numa cremosidade a festa toda e por fim falou que estava apaixonado por ela para Geralda. Gente, que dramaqueen é esse programa quase acabando! Ay, não dá, não! 
A cena seguinte foi de um ridículo inominável: ficaram ao três de conchinha, com ele acariciando as duas. O cara deve ser contorsionista, pois conseguiu usar as duas mãos para ficar alisando uma e outra. Enquanto isto, o super, mega chifrudinho de minas dormia na cama de solteiro do mesmo quarto. Corno manso convencido! Coitado, é um ser tão miudinho, tão medíocre e insignificante, que dá dó! Mal perdeu o seu Renansinho fofildo, já foi buscar consolação nos abracinhos do libanês fake... Hehehehehehe. Quero ver a cara dele e da Cacaulete, quando ficarem sabendo que o libanês não passou de uma pegadinha... Ai, que delicinhaaaa! 

Olha ela, na cama do Libanês Fake, dando em cima. Geralda entrou e acabou com a festinha da sonsa.
Decididamente, a Fofolete demonstrou muito bem, na festa de ontem, que é completamente destituída de qualquer resquício de respeito por si mesma e pelo peguete, é despojada de limites em qualquer circunstância, especialmente no quesito respeito aos mais velhos. A máscara de menininha ingênua, de falinha infantiloide, meiguinha e mansinha, caiu de vez, no ataque feroz dela à Geralda. A fisionomia da dissimulada transformou-se, a voz engrossou, o nível de agressividade, de cinismo, de ironias desrespeitosas e de atrevimento explodiram no ataque à senhorinha.
Agora, pela manhã, a coisinha doida por macho, pegou Matheus deitado no sofá da sala, sem ter tomado banho, e enfiou o nariz no sovaco cabeludo e fedido do cara, lambeu e, só parou, porque o grosso mancebo a afastou. Que nojooo! Dá pena ver uma garota tão nova com tanta putice... Como a garota está precisada! O galinho não deu conta de encarar tanta chatice de alcova!


O babado forte da madrugada deu-se quando Geralda pegou Teuzinho falando mal dela para Juliano, aí a coisa pegou. Baixou na nobre senhora o espírito de Ana Paula e, não deu em outra: ela partiu para cima! Foi aquele tiroteio de desaforos, de troca de insultos e de baixaria. O boyzinho perdeu as estribeiras e gritou, desacatou a sua mamãezinha querida. A Fofolete, soltando fumaça pelas ventas, meteu-se na discussão e ouviu o que não queria. Geralda descascou com a Caipirosca do agreste. 
A mineira segue para cozinha com Laham. O "libanês" pega um copo de água para ela, que continua a falar: "Ele quer vencer de qualquer jeito, entendeu? Não é assim que funcionam as coisas não. A gente dá as costas para ele tesourar a gente. Muito falso. Quer vencer no jogo de qualquer jeito e eu não estou aqui para atropelar ninguém". 
Cacaulete, atravessa a prosa de Geralda com Laham e o chama, de forma debochada, para voltar para a Festa. Geralda se irrita: "Ele vai ficar aqui e você vai para a balada. Porque eu quero conversar com ele". A caipira aloprada a enfrenta com forte carga de ironia e sarcasmo: "A senhora quer falar que o Matheus é falso? E a senhora é verdadeira?" "Sou. Quando que eu não fui verdadeira?", responde Geralda. "A senhora sempre foi coerente nesse jogo?", continua Cacau enquanto Matheus se aproxima. queria tirar Laham de perto de Gegê e acusou a vovó de estar chamando Matheus de falso. Ai foi babado confusão e gritaria. Theuzin chegou para apaziguar e falou para Cacau não discutir com Geralda. Gegê fala que Cacau chamou ela de velha, Ronan soltou umas farpas para Laham, chamando-o de atorzinho brasileiro, enquanto Theuzin tirou o kibezinho do tabuleiro.  "Não discute com ela, não. Não compensa. Ela é uma senhora de idade e eu respeito muito", diz Matheus. "E ela não respeita. Você não respeita ninguém e nada", diz Geralda sobre Cacaulete. "Sempre te respeitei, Gê", diz a periguete do agreste. "Você me chamou de velha, de falsa, aqui nessa casa", diz Geralda (imagine se Geralda soubesse que foi chamada de FDP). "Porque você também me desrespeitou e me pagou na mesma moeda", fala a debochadinha toda valente. Ronan, que estava dormindo, veio e levou Geralda. 
Matheus, depois de todo o escândalo que armou, com sua doentia fofocalhada, voltou a provocar Geralda, sem nenhuma necessidade. Pulou gritando na cara dela que quer ir para o paredão com ela, berrou feito um desvairado, chamando-a de Falsaaaa! O libanês fake chamou a atenção dele, disse que aquela não era maneira de tratar uma senhora. 
Neste ponto, Munik decidiu intervir e criticou o mineiro. "Dá para parar? Está feio. Isso é falta de respeito", diz a promotora de eventos. "Ela começou", rebate Matheus, feito um galinho de briga. "Você não é assim. Isso é falta de respeito. Para! Para! Independente de ela ter te chamado de falso. Isso é feio. Se ela está xingando, é feio para ela", explica Munik. 
Pequi começou a chorar e falou também para a Cacaulete: "Para, está feio. Vocês dois rindo de dona Geralda. Você também está fazendo um papel muito feio, Maria Cláudia. Vocês têm que respeitar uns aos outros. Eu já te desrespeitei? Então por favor. Para. Chega". 
A caipira do agreste rebateu Munik: "Você está falando isso por algo que você não sabe". Munik continua: "Ninguém é obrigado. Me desculpa Matheus. Eu estou numa festa. Eu vim aqui para curtir. Quer discutir, discute amanhã, quando estiver todo mundo normal. Então chega, pronto, amanhã". Matheus, que tentava se explicar, finalmente responde: "Munik, eu não vou discutir com você hoje porque eu te considero demais. Eu não comecei isso hoje". 
Munik deu um basta em Matheus e na cretininha, disse-lhe as verdades todas, defendeu Geralda e o respeito que ela merece, Admiro cada vez mais esta menina que tem a mesma idade da desequilibrada do agreste, sem educação, sem classe e a personificação da hipocrisia mais rasteira. 
Enquanto a Fofolete e Matheus se perderam na canalhice e no desrespeito, Monik cresceu, agigantou-se, fez valer toda a sua dignidade, educação, maturidade e integridade moral. Que escândalo nojento. 
A Fofolete insistindo para o falso libanês ir para a banheira com ela, no quarto do líder foi o máximo do descaramento. Como se entrega barato essa garota. Como é tola e doida para aperecer como a "gostosa" do pedaço, como ela se rotula no seu pífio Yourtube caipirês.

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo


Como Theuzin só queria saber da magya libanesa, e Cacaulete estava doidinha para provocar Geralda, resolveu ir atrás de Ronan que já tinha sido botado para dormir devido uns drinkizinhos.

Cacau foi falar que gostava muito dele, que ele era um príncipe (ela disse a mesma coisa para Laham), começou com abracinhos, curruchiados, elogios, declarações de afeto e mimimim com ele... .Gegê estava na cama ao lado não aguentou esse mela-mela e enquadrou Maria Claudia, perguntando, irritadíssima, se era falsidade o que ela estava dizendo. A pestinha do agreste ficou sem ação, fechou o bico e não ousou revidar a oportuna repreensão. Geralda correu com a Fofolete, mandando-a deixar Ronan em paz, gritando Falsaaaa! Falsaaaa! A sonsinha, que estava mesmo provocando a mineira, acovardou-se e saiu de fininho. Ficou com cara de paisagem na festa, sem fazer mais nenhum furdunço.  Muito bom, Geralda chamando Teuzinho de chifrudo... 
Depois de bate-boca com Matheus e Maria Claudia na Festa Van Gogh, Geralda não se controlou e começou a chorar. Laham, então, se aproxima da mineira para consolá-la. A aposentada tira os óculos, tenta enxugar o rosto molhado e dá um abraço no falso libanês, dizendo que não suporta a "falsidade" de certas pessoas na casa, mas não dá muitas explicações para o rapaz. 
Que coisa mais deprimente o papel de oferecida da inocentinha do agreste. Foi triste de ver a garota, feito uma barata tonta, atrás do Libanês, sem dar trégua, nitidamente monopolizando o rapaz, para não dar chances dele se aproximar de Munik. Se o cara entrava na casa, logo ela chegava, e ficava dizendo que ele é fofo, bonitinho, jogava-se no sofá de pernas abertas e o fundilho de fora, dava abracinhos, fazia caras e bocas, ficava com aqueles passinhos afrescalhadinhos de melindrosa, com as mãozinhas no ar como asinhas de anjinho, fazendo charminho e dancinhas cheias de pulinhos ridículos... Haja chifres em Teuzinho! A operação sedução foi babado forte... E o carinha gostando e dando corda... Vai vendo o tamanho do mico que essa insana vai pagar hoje à noite, quando souber que o libanês é uma pegadinha... 
Matheus só beijou sua semi-peguete uma vez, assim mesmo porque ela o forçou, pendurando-se no pescoço do bofe. 
Em seguida, Cacaulete queixou-se dele com Munik, dizendo que tentou beijar o bocó mineiro e ele a trocou por uma batata. "Me troca por qualquer coisa. Ele não está nem aí para mim. O que eu faço? Eu sou uma sem vergonha e estou na sem-vergonhice"( ou na quenguice, né fia?), desabafa a sem noção de dignidade.
Matheus estava tão ligadaço no libanês fake que nem percebeu a leviandade da semi-peguete, grudada, sem dar folga, no convidado, fazendo dele o semi-corno do BBB16... Já imagino os VTs da edição de hoje. Vai, safadão! Vai, safadão! 
Reles demais o comportamento pegajoso da Fofolete. 
Depois de bate-boca com Matheus e Maria Claudia na Festa Van Gogh, Geralda não se controla e começa a chorar. A aposentada tira os óculos, tenta enxugar o rosto molhado e dá um abraço no ator libanês, dizendo que não suporta a "falsidade" de certas pessoas na casa, mas não dá muitas explicações para o rapaz. 
Matheus, Cacau, Munik e Laham ficaram no baile até o dia raiar. Gegê e Ronan já estavam deitados há horas. Theuzin quis levar Cacau para o quarto, mas ela nunca ia. Laham e Munik ficaram de climinha e carinho. Depois de 700 tentativas, Theuzin e Cacau foram para o quarto da LíderMunik e kibezinho também foram para cama. Estava aquela conchinha gostosa, quando Ronan despertou e deu um show daqueles.
Meu neguinho fofinho ameaçou ir emborafalou que não gostava de Munik, gritou com Geralda, falou que Laham era um atorzinho brasileiro, chorou, fez drama e só faltou cortar uma das orelhas. Isso tudo 7 horas da manhã! Munik cansou do show, Geralda idem, Laham coitado nem pode aproveitar o edredom e Rona ficou deprê, emburrado pelos cantos. Ele não está feliz. 
Quem achava que a “disputa” por Laham tinha acabado... O nosso Libanêsfake deu comida na boca de Munik. Mas, requebrou sensualizando com Matheus. Dançou coladinho com Munik e ficou de bliblibli com Theuzin. Fora a cacaulete de free lance correndo por fora.
No rescaldo do incêndio de ontem, saiu agigantada a pequenina Pequi. Bebeu controladamente, impôs o fim dos barracos e o respeito a Geralda, não ficou se oferecendo como fruta da xepa para o rapaz de fora, deu a maior lição de moral nos descarados Matheus e Cacaulete e segurou a barra de Ronan bêbado e deprê, além de dar força para Geralda. Pontos para Pequi! Paredão na fofolete! É o que ela merece. 
Teremos multirões supimpas à vista a partir de hoje à noite. Preparemos os dedinhos para encararmos a guerra twitteira! 
Almoço do anjo com a Fofolete. Não foi com o libanês de araque porque este grudou em Munik. O curioso é ver a Cacaulete falando com a voz normal de mulher adulta, durante o almoço com o semi-peguete. Falsaaaaa! Atrizinha de quinta categoria! A conversa entre os dois é absolutamente endereçada ao público, a edição. Uma tentativa de amenizar o reles papel dos dois na festa.
Agora, à tarde, Munik ficou irada com o grude de Cacaulete com o kibezinho, aos abraços na piscina. Resolveu dar um basta no rapaz, porque não admite que um cara que a beija na boca, não a respeite, e fique aos agarrados com a saliente na frente dela. A bichinha falando e ele se fazendo de desentendido. A  oferecidinha, pelos  monitores do quarto do líder, vendo tudo e fazendo cara de sonsa. Safada, faz tudo de propósito. Inveja de Pequi é teu nome, Cacaulete. O chifrudo dormindo, enquanto a testa lateja!
Munik deu um chega para lá na Fofolete, disse-lhe poucas e boas. Inclusive pelo fato dele ter se enroscado no Kibe louco, na cama junto com ela. Adorei! A saliente ficou com cara de bunda!

Postar um comentário