21 de fevereiro de 2018

Acabou-se a magia e o encanto do BBB...




Enfim, Nayara foi eliminada desse previsível BBB18 com os previstos 92,69% dos votos. Que saudade  das edições, nas quais o resultado das votações só eram conhecidos no momento, cheio de suspense, da eliminação! Era aquele frisson! Com o advento das enquetes, acabou-se aquela sofrência gostosa, quando nosso favorito estava na berlinda. Esse foi mais um, dentre muito, encantos que o programa perdeu. Claro que Bial, mesmo com todos os seus defeitos, levou com ele a magia do BBB. 
O índice de rejeição de Nayara bateu o recorde em paredões triplos e é a terceira maior rejeição da história do reality na TV Globo -- perdendo apenas para os paredões duplos de Felipe Cobra(BBB7) com 93% e Aline (BBB5) com 95%.
No discurso de eliminação, Tiago Leifert, sempre parcial e falastrão, fez com Nayara o que não fez com Ana Paula! Enquanto fez todo aparato para poupar a bruxinha de traumas  pela rejeição, não poupou críticas à postura da jornalista dentro da casa. "Nayara, as coisas que você fez que te levaram ao Paredão já foram amplamente discutidas pela casa toda", começou o apresentador. 
O que ele não contava era com a cabeça erguida da jornalista, rebatendo em pé de igualdade a descabida crítica a sua pessoa, na presença dos seus desafetos:"Tiago, estou muito contente porque acertei. Sou comunicadora nata e acertei em checar com as pessoas e entender com quem estou jogando. Descobri novas mentiras usando meu potencial de jornalista...", disse a participante antes de ser interrompida pelo grosseiro e arrogante apresentador.
"A-há, te peguei! Pera aí! Usando seu potencial do quê? A gente não quer saber, Nayara. A gente quer ver você, Nayara", disparou Leiffert em uma patada histórica. Ficou feio, Paspalho! Muito feio mesmo. 
Todavia, Nayara não baixou a cabeça para mais um que a rejeita e mandou ver:"Tá, mas sou eu. está intrínseco. Eu só sei ser assim. E por isso estou arcando com as consequência dos meus atos", ponderou a lacradora jornalista.
O sujeitinho sem noção não se deu por satisfeito e continuou com os despautérios: "A gente quer ver você, saber de você, Nayara! Algumas coisas que você fez e foram determinantes para você e tem uma coisa em comum nelas todas, na checagem de informação jornalística, com o Wagner, com o Caruso, na discussão com a Paula. A única coisa em comum é o Lucas", explicou Tiago sobre as polêmicas em que se envolveu na casa.
Nayara ainda defendeu o brother mesmo após as discussões que se envolveu no confinamento. "É uma pessoa que admiro, parece ser do bem. Isso pra mim é importante", pontuou.

No fim do discurso, ou melhor dizendo, o promotor-mor do Tribunal da Inquisição Leiffert ainda falou sobre o que Nayara fez para ser eliminada, antes de decretar sua condenação. "O que fica de lição para nós hoje e é importante para o jogo é: não quer ir para o Paredão, faça alguma coisa para não ir para o Paredão. E quando escolher defender alguém, como a Nayara fez, não se esqueça de defender você mesma, porque senão se coloca em uma posição super complicada. A gente queria ter visto mais de você, Nayara. Você está eliminada hoje", decretou o grande Juiz Leiffert, porta-voz do público.  Racismo é feio, Paspalho, o seu é bem enrustido, mas dá para perceber.
Antes da eliminação, o apresentador ainda deu aulas de como se comportar no BBB, criticando o fato de alguns participantes militarem dentro da casa -- em discurso que valeu especialmente para a ativista Nayara, claro! "Eu tô sendo eu mesmo e vocês? Essa casa, especificamente, está com uma outra 'noia' agora. Vocês não são mais vocês mesmos. Vocês representam algo. 'Eu represento a comunidade X'. 'Fulano representa a comunidade Y'. 'Eu represento não sei o que lá'. "Deixa eu falar a real para vocês: ninguém aqui fora deu uma procuração para vocês representarem ninguém. Vocês não têm certeza nenhuma aí. Esse mesmo grupo que você diz representar hoje, não está votando para você sair? Como vão saber? É perigosíssimo esse negócio. É uma forma de auto-defesa, é um escudo. Mas preferiria que abaixassem o escudo. Colocamos vocês aí dentro, sem ver da onde eram, gostamos de vocês. Esse negócio de representatividade não leva a nada", explicou. Mais uma vez, Leiffert perdeu uma excelente oportunidade de ficar calado, não interferindo asquerosamente no jogo, contribuindo para mudarem o comportamento. Por que não aproveitou a deixa para dizer para o Rei Véi não está agradando com o comportamento pegajoso e inconveniente com a filha? 
Sabendo que Nayara ia sair com grande rejeição, não havia necessidade de passar sermão e criticá-la da forma como fez. 

Faço minhas as palavras de Luis Lima, do Votalhada: "Nayara, a jornalista que quis militar no BBB. Pode ou não pode representar uma luta, uma classe ou uma categoria? Vou plagiar Bial: “no BBB pode tudo, só não pode agredir fisicamente”. Tomando isso como pressuposto da minha argumentação, Nayara foi firme ao contestar Thiago Leifert, ao dizer que ela tinha o objetivo dela ali, tentar representar ou passar a mensagem de uma categoria social, étnica ou regional. E ela tinha consciência clara disso, sabendo, talvez, que isso não a levaria ao prêmio. 
A meu ver, o Leifert ou a produção não pode podar, impor ou induzir as pessoas no seu jogo. O jogo é livre. Cada um faz o que quer. Se dará certo ou não, vai depender do participante que ousa a jogar assim. É risco? É. No caso dela, não deu certo." 

O resultado das dicas do apresentador falastrão foi Gleici toda preocupadinha com o que poderá ter feito para ser votada, insistindo em não ter feito nada, que "tem sido ela mesma", toda sonsa e inocentinha. Caruso passou-lhe algumas mancadas que deu, por exemplo o caso que ela criou com a cama ocupada por Lucas, advertindo-a que esse tipo de comportamento tem valor cumulativo, as pessoas não esquecem, falou que ela passou a semana enfiada no quarto do líder sem dar conversa com ninguém que não fosse os líderes e Mahmoud. Pena que não tenha falado nas patadas que deu em todos que votaram nela. Que ela abra o olho. Se até Nicole Balhs e Ana Mara perderam favoritismo por arrogância... Quem dirá você Gleice. Baixa a bola, fia! 

A incoerência de Nayara: escolheu Lucas para não ser vetado da prova do líder, justamente o "branquinho do shopping", quando poderia ter deixado para Viegas, um preto como ela. Falha sua, Nayara! Onde ficou sua defesa à raça e seus irmãos pretos?
Para concluir, repito: não confio na sonsa Gleici. 
Esta é a menina que fez um escândalo, quando recebeu um vestido de festa, que não queria usar porque tinha um decotinho. Acho que hoje esqueceu que é puritana. Da mesma forma que esqueceu as patadas que dá, como esquece de ajudar na cozinha, como pensa que está certa em não lavar nem o prato que come, que acha que dormir o dia todo é o que foi fazer no BBB.
Sei que o programa permite que levem produtos de beleza da dispensa, mas não achei nada bonito ela, com a ajuda de Ana Clara, encherem as malas, na frente do Rei Véi, dando boas risadas. Ana Clara enfiou uma lata de goiabada, item proibido de ser levado. Pegou mal, fia!  Que pegasse um pouco ainda dá. Nunca vi isso antes!
A garota é chata e o personagem está caindo. Ela ainda vai se queimar muito, sozinha. A garota está
sempre se contradizendo! Primeiro disse para o Wagner que não tinha tv a cabo e que achava que a Globo tinha instalado na casa dela com ppv, depois disse que chegava da faculdade a mãe tava assistindo e ela via também! Disse que só acompanhou as duas últimas edições... Chega, né?
 Tentei gostar dela mas acho q ela não é bem o que mostrou até agora. 

Nenhum comentário: