28 de julho de 2017

Quem se lembra da Fofolete do BBB16? Olha ela aprontando!



Que ainda se lembra de Maria Cláudia, a Fofolete chorona no BBB16? Tadinha, teve um pós-BBB de pleníssimo esquecimento por parte da mídia, da Globo e das redes sociais.  Só não teve destino igual ao da Fofa porque não colecionava micos e king kongs, embora ainda tenha chegado a alimentar ilusões de se tornar atriz. Mas, flopou! com aquela voz infantilizada de gralha engasgada, não dava, né mesmo? 
Ao que parece, a ex-BBB Maria Cláudia já superou e muito o fim do relacionamento com o seu companheiro de confinamento Matheus.
Raul Saraiva, do portal No Ar, revela em sua coluna o novo affair da Youtuber. Cacau estaria se relacionando com o atual prefeito do município de Sítio Novo, localizado no estado do Rio Grande do Norte.
Os dois teriam se conhecido durante o Festival de Quadrilhas, comemoração realizada na própria cidade. Edilson Júnior se separou de sua mulher para assumir a sua nova paixão. 

Quem ainda lembra o quanto essa Fofolete era mascarada, uma personagem toda montada nos modelitos Alice no país das maravilhas e Poliana, no BBB16?. Nada nela era natural, autêntico e sincero.
O romancezinho fajuto que ela fingia existir entre ela e o boyzinho fofoqueiro Matheus era pura conversa fiada. A verdade é que os dois formaram casal por mera conveniência e, a partir daí, passaram a representar um teatrinho fracote que só convenceria mesmo às adolescentes caprichetes, ensandecidas por romancezinhos na telinha.
A garotinha chechelenta não se apaixonou coisa nenhuma pelo boyzinho magia. Ela apenas jogou. Tanto que, antes de se pendurar no pescoço de Theuzinho, ela já se atirava para Ronan e era incentivada por Alan a formar um casal interacial com ele. 
Esta sonsa praticamente se jogou em todos os homens disponíveis, no afã de se manter no programa. Dava seus pitis nas festa e lá corria a macharada toda para consolar a menininha sofrida. Beleza. Era abracinhos em Daniel, em Renan... Ai, Ai, Buá, Buá.
A sonsa atacando e o kibezinho das arábias, Laham,  interessado em Munik.
Realmente, com seus chiliques vitimizantes, suas queixas e críticas do semi-peguete, ela "queimou" o filme de Matheus, e só não lhe pôs um baita par de chifres, porque Renan e Laham não caíram nas suas armadilhas e tretas. Essa coisinha mascarada só foi verdadeira quando disse que seu sonho e objetivo era  ganhar o prêmio milionário. Fora isto, tudo quanto essa farsante fez/faz ou disse/diz não passa de representação mequetrefe, de encenação rasteira e mentirosa, típica de quem nunca saiu da roça e, portanto, desconhece a mais elementar lição da arte de representar. Bebia como um gambá, e ficava mais chata ainda!


Certa noite, enquanto o trio da casa (Munik, Ronan e Geralda) contava histórias, brincava e conversava no quarto roxo, a palhaça se isolou na área externa e protagonizou uma das mais piegas, hipócritas e chiliquenta ceninhas para as câmeras do jardim. "O que será que me espera lá fora? Será que eu ganhei inscritos? Será que eu vou ter bagagem suficiente para multiplicar, trabalhar, crescer profissionalmente? Viajar o Brasil fazendo show? Trabalhar no teatro. Reformar a casa da mamãe, dar uma qualidade de vida boa para ela, plano de saúde para a gente. Terminar de escrever meu livro. Descobrir um pouco mais sobre mim mesma. Apertar, apertar e apertar de tanta vontade de ter junto essa pessoa?" Claro que tudo isso deu flop total! De que vive no Rio, sabe Deus! Emprego nunca arranjou, caiu rapidinho no esquecimento. Tem um canal no youtube.
A farsante se questionou ainda sobre como ela estaria sendo vista pelo público, fora da casa e partiu para o draminha de vitimização tão costumeiro, repetitivo e sem convicção: “Ai, como está difícil permanecer na casa! Agora eu estou completamente sozinha. São três pessoas me alfinetando. E eu nunca fui muito boa em reagir", ressaltou lembrando as dificuldades que está tendo em se relacionar com MunikGeralda e Ronan. "Eles parecem me julgar tanto. Eu queria conseguir retrucar tudo assim, na mesma hora", frisou. Ai, coitada! Só faltei chorar de peninha da infeliz e injustiçada menininha que, enquanto falava, apertava os olhos e olhava para a direção das câmeras, dava sorrisinhos tristinhos, suspirinhos chorosos e olhares lânguidos de donzela massacrada pela sofrência matadeira!
Depois de muita diarreia verbal, de muitas caras e bocas, a coisinha hipócrita ainda tinha fôlego para soltar mais algumas pérolas: "Eu preciso ficar firme. Não deixar a alto estima baixar", quero ir nos programas do Jô e de Fátima Bernardes. "Eu sei que vai ser maravilhoso lá fora. Mais vontade, mais sonho, mais oportunidades". Vai vendo onde se inspirou a Fofa Campeã do BBB17!
O mais demagógico veio no encerramento da encenação, quando a atrizinha sem noção não teve escrúpulos de evocar o pai falecido, pedindo-lhe forças: "Traz paz para o meu coração. Fica comigo".  Vai vendo quem inspirou da Fofa Campeã a ficar sempre falando na mãezinha! Devia ter se lembrado do pai, antes de se meter debaixo do edredon com Matheus para fornicar e, como consequência, ter o video dessa cena lastimável sendo rodado em sites, no twitter, facebook e escambau! Exatamente como veio a fazer a Fofa deslumbrada, em tudo parecida com a Fofolete!!
É triste ver uma garota interiorana, de familia conservadora, fazendo sexo levianamente, sem estar numa relação séria, apenas porque Adélia lhe disse que sexo em BBB ajuda a fazer torcida fora da casa. E não fez mais, porque, como ele disse a Renan, fez e não gostou. Chegava a ser penoso ver os ela e Matheus sozinhos no quarto do líder, naquela cama enorme, sem que nenhuma vez o boyzinho se dignasse a dar pelo menos uns beijos calientes nela. Fora do muquifo de líder, ficavam na piscina fazendo o teatrinho dos apaixonadinhos, beijando-se e amassando-se. Ridículo, brochante! 
Essa bisca sabia não ter realizado uma passagem decente e honesta no programa,  sabia ter queimado o próprio filme, como queimou o filme de Matheus, e tentou  queimar o de Ronan, o de Munik e especialmente o de Geralda. Vai vendo só que coisinha mais engraçadinha, mais meiguinha e mimosinha foi essa joinha de menina! Né mermo? Pior que ela só mesmo a Fofa deslumbrada!
Realmente falar sozinha em um reality não tem problema, mas quando a loquaz e verborrágica criatura ficava se fazendo de vítima em frente das câmeras, dava muito nojo em quem estava assistido, especialmente quando a verborragia era voltada a queimar o filme dos que ainda estavam na casa. Argh! 
A coisinha fofa e sofridinha dizia que estava difícil permanecer na casa, que estava completamente sozinha com três pessoas a alfinetando. Mentia que nem sentia. O que víamos desmentia toda essa sua basófia vitimista.
O que víamos era a melindrosa caipira trancando-se no quarto do líder para dormir, meter-se na banheira podraça de suja, devorar toda a comida dos potes, até ser forçada, pela produção, a desocupá-lo. Ela não descia para tomar as refeições com os demais, mesmo sendo chamada por Ronan. Fazia a sofridinha, mas ficava dançando e cantando para os espelhos. 
Depois que saiu do quarto real continuou dormindo, isolando-se, enfim fazendo-se de marginalizada, para vilanizar os demais. Era pérfida! Podraça!
No quarto roxo, a primeira tentativa que fez de conversar foi mero pretexto para protagonizar uma discussão descabida com o único intuito de queimar o filme de Munik, de quem tinha uma avassaladora inveja, de sua beleza, graciosidade, maturidade e segurança. Só que o tiro saiu pela culatra. Findou ouvindo algumas verdades de Ronan, de Munik e de Geralda, que não foram parvos de cairem na armadilhazinha reles da fofucha.
Numa das festas da casa o que vi foi Munik, que estava no banheiro, ao ouvir tocando a música “Baile na Favela”, avisar à Fofolete, que estava no quarto roxo: "Cacau, Baile de Favela".
Saíram as duas pulando pela sala e voltaram para a festa. Na pista, encontram Ronan e os três fizeram a coreografia, na maior animação e cordialidade.
Logo depois a ardilosa Fofolete  deixou a festa para ficar fazendo a tristinha na sala da casa, com a cara mais enxuta do mundo, de olho nas câmeras. Deu-me a impressão de que estava a espera de que alguém desse por sua falta e viesse paparicá-la e dar plateia para suas ceninhas. Vendo aquilo, me perguntava: onde estavam os seus chiliques do tempo em que queria queimar o filme de Matheus? Para tão grande amor, ela deveria ter se suicidado na pia do banheiro, deveria estar dando chiliques a toda hora, recitando versinhos de Camões... 
Fofolete não era apenas chata, cansativa, exibicionista, mascarada, grudenta e teatral. Ela, era, antes de tudo, maldosa, cauculista. Sabe ser ferina, irônica, sarcástica e debochada como ninguém. Estas suas edificantes virtudes puderam ser vistas nas várias vezes em que abordou Geralda na festa Van Gogh e em algumas Drs com Matheus. 
O problema dela com Munik era a inveja. Ela era invejosa doente e achava que era gostosa(o seu programa no youtube se chamava Gordinha e Gostosa), o que, decerto, lhe ocasionava problemas de auto estima ao olhar no espelho sua figura gordota, criançola, sem charme, sem glamour e zero sensualidade. 
A gana em passar Munik para trás ficou bastante evidenciada na atitude deplorável que teve com o kibezinho das arábias, Laham. Foi feio, muito deselegante a maneira como assediou o rapaz, como grudou nele, não o largando nem quando o coitado ia ao banheiro. Não teve escrúpulos de dar em cima do do piteuzinho magia nem depois de saber que ele estava ficando com Munik. Ao contrário disso, jogou-se na cama com ele, sem respeitar o fato da goianense estar deitada ao seu lado, da mesma forma que se jogou no pescoço do pobre rapaz na piscina e, ridiculamente ficou se esfregando nele. 
Matheus não via nada nem sabia o que ela estava fazendo, mas ela sabia e estava gostando de pôr-lhe um belo par de chifres. Ela mesma disse na festa Van Gogh que estava se liberando, se jogando no escuro. 
Atacando Laham.
Coitado, só foi descobrir o papel de otário que fez, em rede nacional, no programa de Ana Maria Braga. Foi uma vingancinha nojenta contra o semi-peguete e contra a bela Munik. Com Munik não funcionou, pois ouviu um baita chega para lá da goianense, por causa do assédio ao gringo.
Não me causa perplexidade que essa bisca, agora bem mais escolada na arte de seduzir, tenha acabado com o casamento do prefeitinho incauto, que ignora com quem está se metendo. Que lástima!

Nenhum comentário: