30 de junho de 2017

Ai, que fominha!


O segundo episódio do reality A Casa pouco variou do primeiro e não acredito que vá melhorar daqui para a frente. Não tem como, tem gente demais, não conseguimos saber quem é quem, quem é apenas figurante e quem é participante, menos ainda de torcer por alguém naquela muvuca dos infernos. 
No elenco, com poucas exceções, só tem mulheres e homens feios, gordalhudos, esquisitos, antipáticos, que parecem ter saído de algum hospício... 

Ontem muita gente começou a passar mal por causa da fome e da fraqueza durante a madrugada e tentaram pressionar o dono da casa para comprar mais comida. Esforço vão. Junior parece que deixou o poder subir-lhe à cabeça e começa a dar uma de arrogante e durão, assim, fez ouvidos de mercador e decidiu não comprar mais comida. Mion, de certa forma, reforçou essa atitude do “dono da casa” ao dizer que a casa não é um resort de férias, que sabiam que passariam perrengue e que ninguém estava obrigado a ficar. Quem sentir que não aguenta o tranco, pode sair pela porta da frente. 
Peraí, uma coisa é alguém fazer manha porque quer comer bem, outra coisa é passar fome ao ponto de se sentir mal ao ponto de desmaiar. 
Flávia chegou a desmaiar e foi atendida pela equipe médica. Patrick também teve uma queda de pressão por inanição e foi socorrido. 
Depois que muita gente passou mal por falta de comida, os participantes começaram a se posicionar e a questionar as decisões do dono da casa quanto à restrição exagerada de alimentos. Miguel e Bárbara reclamaram das atitudes de Junior e a moça chegou a bater boca com o dono da casa. 
Para piorar o conflito, quando souberam que Junior deu comida para Vinicius, que estava passando mal, a confusão ficou generalizada. 
De acordo com o colunista Léo Dias, a emissora foi notificada pelo MP por conta das situações que são submetidas aos participantes do jogo. Em seu episódio de estreia, alguns dos 100 participantes precisaram se secar com cuecas por não ter toalhas suficiente para secar todos. Isto, quando tinham direito a tomar banho, em dias alternados. Bom, se Emilly no BBB17 ficava 4 dias sem banho, então eles conseguem também. Emilly economizava tanto a água que cheirava o fundo das calcinhas usadas e só as lavava, quando a fedentina estava juntando moscas no trazeiro dela.Hehehehe... 

Gente, quatro toalhas para 100 pessoas é uma falta de higiene medonha, uma fonte microbiana perigosa que poderá passar herpes, sarna, micoses e outras doenças. Claro que quem quiser ter uma toalha individual terá que comprá-la por preço absurdo. Aí, os demais vão cair de pau em que ousar gastar em mordomias, diminuindo mais o valor do prêmio... 
Vale lembrar que, durante todo o jogo, os participantes são os responsáveis pelo controle da quantia de R$ 1 milhão que vai diminuindo de acordo com a necessidade dos participantes. Logicamente, ninguém quer ver o valor final minguando... Este vai ser o pivot de muitos desentendimentos, ditados pela ganância! 
A cada semana um dos participantes é eleito, por sorteio, o 'dono da casa' . Este, que não é bem o preferido de todos, que pode ser uma pessoa ajustada e pacífica como Ilmar, na mesma medida que pode ser um desajustado violento tipo Marcos Harter. E que terá pleno poder de decidir como será gasto o dinheiro de todos, seja ele com comida ou produtos de higiene. 
Em entrevista ao site 'Purepeople' o diretorzinho fajuto da atração, Rodrigo Carelli declarou não ver polêmica com o formato da atração. "É um reality de sobrevivência que, ao invés de ser na selva, é em uma casa", avaliou. Que comparação mais imbecil! 
Como a competição não conta com a participação do público no momento da votação, apenas os participantes interferem no destino da casa, sendo o 'dono da casa' responsável até pela eliminação na semana, escolhendo quantos e quais serão os participantes que deixarão o reality show. Vai vendo no que vai dar isso! 
Fala-se pelas ruelas da Net que, após denúncias, o MPF abriu inquérito para investigar o reality show da Record. 
No entanto, a emissora disse ao UOL, nesta quinta-feira (29), que até o momento não recebeu nenhuma notificação. A assessoria do MPF confirmou que foi instaurado inquérito civil pela Procuradoria da República em São João da Boa Vista, interior, onde se situa a casa dos malucos...
 A Sala da casa

Um comentário:

Anônimo disse...

Que Reality Show horrível é esse? Pior que BBB e Fazenda juntos. Sinceramente, não há dinheiro que faça a pessoa passar por situações humilhantes como estas que os participantes estão sendo submetidos. E esse Rodrigo Carelli é um nojento, só gosta do que não presta para os Reality Shows. Lamentável.