[Valid Atom 1.0] [Valid RSS] Rabiscos de Eva: Aplaudindo as sábias palavras de Patrícia!

19 de março de 2017

Aplaudindo as sábias palavras de Patrícia!

Tomei a liberdade de copiar do blog de Piloto (PilotandoTV), decerto o melhor dentre os que restam postando sobre o BBB, o excelente comentário de sua comentarista PATRÍCIA, publicado hoje. Sei que serei perdoada pelo blogueiro e pela autora. 
O que mais me encantou no texto foi o fato de me sentir representada em cada palavra nele escrita, por traduzir exatamente o que penso acerca dos quatro participantes citados e magnificamente analisados com refinada perspicácia e invejável precisão pela inteligente comentarista.  Abaixo, transcrevo o texto e parabenizo Patrícia pelo nível de excelência do seu comentário.

"Piloto, acompanho diariamente o que você escreve. Este é o melhor blog de análise do BBB, não apenas pela pertinência dos seus comentários, mas também porque são muito bem escritos e criativos, pelas analogias que você faz para linkar com o jogo. Concordo senão com todos, com a maioria dos seus posts. Bem, depois dessa “puxada de saco” (sqn), queria deixar uma opinião e um tema para, quem sabe, uma futura análise sua.
Queria falar sobre o trio-do-bem (sim, ainda há maniqueísmo nesse “jogo”, tanto por parte dos jogadores como pela torcida do lado de fora) e possivelmente finalistas desta edição. Emilly, Ilmar e Dr. Marcos (faço questão de colocar o dr na frente).

Sobre Emilly, a que não estuda nem trabalha, não há mais nada a falar. Uma pessoa que, aos 20 anos de idade, tem mais vivência (em todos os sentidos) do que uma mulher de 40, já diz ao que veio. E traz a reboque todas as profundas falhas dessa vivência precoce (de caráter, de formação intelectual, de educação, de moral etc etc).

Sobre Ilmar, o advogado defensor de causas indígenas. Agora, à vista de parte do público, é o correto, o justo, o amigo etc. Vamos na chincha: o cara é um chato como pessoa. Não há quem não tenha um amigo como ele. Inconveniente, opinativo, dono da verdade, falastrão, que acha que por conta de intimidade pode ser profundamente desagradável e invasivo. Se diz “humilde” (outro conceito que é transmutado quando se entra no BBB), que joga limpo e em “alto nível”. Mas basta ter algum tipo de poder (como em suas duas lideranças) para fazer exatamente o que condena. Torna-se arrogante, prepotente, dissimulado (“Vou surpreender com meu voto” – sqn- na primeira e agora “Vou deixar a Ieda pensar que vou mandá-la ao paredão” – quando todos, inclusive o que será indicado, já sabem quem vai). Enfim, um chato de galocha, inconveniente ao extremo, de dificílima convivência até para os amigos, prepotente quando tem o poder na mão e que a todo momento exalta suas qualidades, inteligência, perspicácia e “justiça” (e mais uma vez, sqn…).

Finalmente, o dr. Marcos. Este é o caso mais triste – guardadas as proporções do que é “tristeza” em um simples programa de entretenimento. Na primeira semana, era o favorito absoluto. Também para mim. Pensava que, finalmente, alguém com algo interessante para mostrar. Centrado, tranquilo, levando o jogo “apenas” como um jogo, procurando ser correto em seus julgamentos e, principalmente, ao ser “acusado de ser desrespeitoso com as mulheres”, simplesmente manter-se calmo por saber que não é (o que agora sabemos não ser verdade. Ele é sim desrespeitoso não apenas com as mulheres, mas com quem “ousa” discordar de sua maneira meio torta de ver a vida).
 À medida que o jogo foi se desenrolando, o dr. Marcos foi a mais perfeita tradução da máxima idiota do BBB: “as máscaras caem”. E a dele não caiu, despencou. O médico conceituado na cidade onde atua foi aos poucos se mostrando um homem inseguro, manipulável pelo sexo fácil, vaidoso como uma rinoplastia bem feita, prepotente ao extremo ao impor suas “regras de conduta” – que ele mesmo não consegue seguir – e absurdamente infantil para sua idade. Sorry, não consigo confiar em um homem que usa o ponto mais frágil e sensível da “namorada” (o que demonstra que pode fazer isso com qualquer pessoa) para, mais uma vez, lhe apontar defeitos. Não consigo respeitar um homem que se diz um modelo de conduta e, como vem fazendo agora, repete os erros de maricotinha dos mais idiotas competidores deste jogo (em todas as edições): tirar conclusões sem nexo, querer vingança a qualquer custo, falar e muitas vezes humilhar o oponente pelas costas. 
Não consigo confiar em um médico que mostra a bunda transando à noite (na TV, claro, no ap dele ele pode mostrar o que quiser), pouco se lixando para sua imagem profissional e para a imagem da “namorada” – enquanto, durante o dia, recrimina “atitudes egoístas”. Iria rir muito se fosse me consultar com ele (o que não farei) e pensar: “Oi, doutor, já vi sua bunda”. Mas a vaidade do doutor em estética fala mais alto, em todos esses casos.

Repito: tudo o que disse do doutor não exclui quem ele namora ser uma pessoa lastimável. Só corrobora: foram feitos um para o outro. Têm a mesma idade mental e emocional.

Não torço para ninguém nesta edição (aliás, como já não faço há alguns anos). Apenas vejo o programa porque me interessa bisbilhotar o humano – e todos os anos, me decepcionar ao ver como o humano está cada vez mais macaco.

Só queria terminar falando do diplomata Rômulo. Ele é chato sim; é “cagador” de regras de convivência sim; é inteligente sim e está jogando sim, mas joga bem; é a única pessoa que consegue ver a pessoa que está por trás do jogador (de todos os que estão na casa). Ele sai esta semana e acho mesmo que deve sair. Ele só está no lugar errado – o lugar dele não é em um programa como o Big Brother Brasil.

Desculpe se falei demais. É a primeira vez que comento em um blog, mas como esperava que com pessoas mais velhas o jogo melhorasse (o que não aconteceu), tive que falar este ano…

E deixo uma perguntinha: na vida real, aqui fora, no seu cotidiano e para participar da sua vida, se você tivesse que escolher alguém pra ser amigo, você escolheria Emilly, Ilmar, dr Marcos ou Rômulo?

Desculpe a todos pelo texto imenso. E abraços, Piloto, parabéns pelo blog!"

OS TRÊS FAVORITOS NA PRIMEIRA SEMANA!
Postar um comentário