31 de março de 2016

Festa insuportável: karaokê e toda a estridência da gralha desafinada!



Depois de dois dias se esfalfando para cumprirem a tarefa de enfiar milhares de bolinhas em fios de nylon, para decorarem a festa de hoje à noite, conforme determinou a produção, os quatro participantes chegaram à festa.


Festa? Onde está a festa? Que palhaçada é esta? Ou será uma pegadinha? Não, não é pegadinha, é um presente de grego mesmo: um medonho karaokê!
Apesar da bela decoração, Munik não conseguiu esconder a decepção ao chegar à tal festa. A goianense observou toda a decoração feita na área externa da casa e comentou com Geralda: "Nós fizemos só aquilo ali de bolinhas? Fizemos mais, não fizemos?". Pois fizeram mesmo. As famigeradas bolinhas estavam servindo de uma espécie de cortinado, quase invisível.


A goianense não gostou de saber que a principal atrações da festa é karaokê. "Agora aguenta a Maria Claudia cantando a noite inteira, vai ser duro", disse a promotora de eventos. Cacaulete ouviu o comentário, mas não respondeu. Muito pelo contrário, agarrou o microfone e começou o berreiro estridente, arrebentando os tímpanos dos circunstantes. Esse karaokê era tudo quanto ela queria para 
atuar, para aparecer e dar pauta para a edição.
Confesso que não aguentei e desliguei o televisor. Hoje, meu lado masoquista não está para curtir sofrência. Ô, menina chata e sem desconfiômetro! Ò porre! Ò xarope amargo.
O menu também não agradou Pequi. "Só tem crepe para comer? O que é isso? Pegadinha?. Eu tô é valendo nada mesmo, viu?", continuou a morena. Embora tenha se queixado bastante, como vem fazendo ultimamente, a goianense comeu e se animou ao saber que poderia cantar Wesley Safadão no karaokê. Logo, Pequi soltou a voz e passou a se divertir. pois é. Para Munik, o Safadão é a oitava maravilha do seu medíocre mundinho, de horizontes tão limitadinho.
Bonis deve estar muito danado da vida com esses finalistas que só querem dormir e comer. Daí a sacudida neles, fazendo-os trabalhar como uns condenados.  Só que eles pensavam que a recompensa seria uma festa supimpa, fodástica! 
Amanhã será a prova final  que decidirá quem ficará com a última liderança e a imunidade.Se o quiz for mesmo sobre o BBB, Fofolete terá chances de ganhar a prova, pois estudou afincadamente todas as edições. Se for sobre o BBB16, as chances serão iguais para os quatro. Boninhadas poderão favorecer a Cacaulete, como tentaram fazer na prova dos coelhinhos. Hoje à noite, veremos!

30 de março de 2016

Entre bolinhas vermelha e aviõezinhos de mentirinha...



A grande sorte da Fofolete chatilda e a má sorte de Geralda nas provas parecem ter passado. A caipirosca do agreste foi com muita sede ao pote e precipitou-se, não esperando a voz de comando de Bial para começar a prova. Soltou seu aviãozinho antes do tempo previsto e deu-se mal, fazendo cinco pontos negativos (-5). Enquanto isto Geralda fez 20 pontos, acertando em cheio o aviãozinho de pontuação mais alta. 
Ela ganhou, nesta terça-feira, a terceira etapa da prova do líder e agora soma um ponto na disputa, assim como Munik e Ronan. Somente a Fofolete deslumbrada não tem pontuação até agora. A amostrada master da edição é a única que não ganhou a camiseta destinada aos ganhadores de cada etapa. Se perder a prova de amanhã, decerto será indicada ao paredão por qualquer um dos três Geronik que a ganhe. Como a prova será um quiz, com perguntas sobre o BBB16, ela tem as mesmas chances que terão os demais. Todavia, ela não tem tido sorte nesse tipo de prova, por não se concentrar, como aconteceu na prova de ontem. A liderança será decidida na próxima quinta-feira (amanhã). 
A terceira etapa da prova do líder, realizada em um cenário primoroso, foi de tiro ao alvo. Os participantes tinham que mirar um avião na direção de nuvens, em movimento, cada uma delas com pontuação diferente. Eles tinham duas rodadas para poderem acertar o alvo. Venceu quem fez a maior pontuação. Geralda acertou a nuvem que valia 20 pontos, Ronan e Munik não fizeram ponto algum e Maria Claudia fez - 5. 
Desta vez, a Cacaulete dispensou o script de sua personagem choroninha, fragilzinha e infelizinha, poupando-nos de mais um fajutérrimo espetáculo lacrimal de bebezinha contrariadinha. Não tem mais plateia dentro da casa, não tem mais a macharada para dar abracinhos e fazer mimos na menininha atacada de sofrência, não tem mais Adélinha e Julianinha para enxugar as lágrimas crocodilesca da farsantezinha de araque... então, para quem fazer seu showzinho circense? 
Na prova dos coelhinhos ela ainda ensaiou seu momento menininha lacrimosa, mas o fez apenas para as câmeras. 
Pois é, a ardilosa atrizinha nunca pensou que ficaria sozinha na casa com as três pessoas as quais ela mais decepcionou ou criou casos. 
Munik ficou na mira da coisinha sem noção durante muito tempo, alvo da inveja e das ciumeiras infundadas da tipinha chichiliquenta, que dava escândalos homéricos quando via Matheus dando atenção à goianense ou dançando com ela. A proposital e estudada atitude de sofrência da espertalhona Cacaulete poderia ter queimado o filme da estudante. 
Em relação à Geralda ela foi podraça, pois cobriu a senhorinha de impropérios porque esta não comprou a cenazinha fake que a coisinha aprontou, se fazendo mais bêbada do que realmente estava, deitada no chão do banheiro, esperneando e mostrando os fundilhos. Geralda não é otária, logo percebeu a ceninha idiota, deu-lhe um raspanete e, como não se levantou, deixou-a lá. 
Indignada com a esperteza da mineira, a garota fez cara de Chuck e, pelas costas de Geralda, soltou os cachorros, perdeu a linha e partiu para os insultos, chamando-a de FDP, de falsa, de nojenta, enquanto Munik tentava evitar que ela voltasse para a festa dizendo palavrões e desaforos com a idosa. Geralda ficou sabendo apenas que teria sido chamada de falsa. Imagine-se se tem sabido que também foi chamada de filha da p...!
Na verdade, a coisinha roliça sentia ciúmes da amizade entre Matheus e Geralda. 
Com Ronan ela foi abaixo da crítica. Antes de Matheus chegar, vivia grudada no curitibano, dava corda nele, se fazia de meiguinha, de interessada nas cantadinhas dele. Alan dava a maior força a um possível namoro entre os dois, chegando a dizer que seria interessante um casal interacial no BBB16. 
Bastou entrar Matheus na casa, a menininha inocentinha e meiguinha pulou no pescoço do novato, grudou nele como um carrapato e deu um chega para lá em Ronan. Daí por diante, ela só o decepcionou: voltou-lhe as costas na querela dos covardões da macholândia contra ele, com seu voto, o meteu no paredão contra Daniel com uma pífia justificativa, além de ter tentado fazer negócio com a liderança que disputava com Tamiel e Renan, propondo indicar Ronan em troca da liderança. 
Agora está colhendo o que plantou. Se está numa casa com pessoas que não gostam dela, com toda razão para isto, que dê graças a Deus ter um Ronan generoso, de alma boa e compadecida disposto a manter uma convivência amistosa com ela. Geralda e Munik até estão sendo bem tolerantes com a coisinha fingida que ainda tentou tirar satisfações com Munik sobre algo que não gostou. Claro que levou uma tunda! 
E, se não estão sempre arreganhando os dentes para ela é que devem mesmo sentir náuseas com o perene fingimento e artificialidade da artistinha caipira, por não acreditarem nela e por saberem com quem estão lidando. 
Será que ela merece um tratamento diferente? Lembro quando ela ficava no quarto do líder debochando e traçando mirabolantes estratégias com o boyzinho chifrudinho para ferrarem os três que agora estão com ela. Sabendo do tamanho do buraco que ela mesma cavou para se enterrar, a menininha coitadinha fica querendo se vitimizar para Ronan, toda cheia de mimimi, de abracinhos, de palavrinhas docinhas e de coitadismos. Só que não cola, porque ele não é otário e já conhece as manhas da sonsa, especialmente em vésperas de paredão. 

Genteeee, que castigo mais aloprado mandaram para o quarteto que reclamava do tédio da casa! Que missão da peste os bonitinhos ganharam! Aliás, uma missão que está movimentando a casa desde a terça-feira, entrando pela noite de intensa trabalheira. Adorei ver a turma sem coragem nem para dizerem as costumeiras asneiras, sem ficar na dormideira e na vida boa. 
Eles foram expulsos do quarto roxo e só poderão voltar após acabarem de fazer toda a tarefa, parte da decoração da próxima festa. 
“Está vendo! Reclama que não tem nada para fazer, dona Geralda. Reclama que está com tédio”, brincou Munik. 
Veja abaixo a mensagem completa: 

“Vocês acabam de ser expulsos do Quarto Roxo. Para recuperar o direito de dormir dentro de casa, vocês deverão cumprir uma tarefa. Produzir acessórios para a próxima festa do BBB. Até lá, vocês só podem entrar na casa para preparar os alimentos e usar o banheiro. Atenção: todos os alimentos deverão ser consumidos do lado de fora e vocês só poderão dormir no acampamento”. 
Ao chegarem fora da casa, eles encontraram barracas e colchões no meio do gramado, acharam as instruções e deram início à tarefa. 
“Aqui estão todos os acessórios necessários para que vocês comecem as tarefas das bolas. Vocês deverão montar tiras com 100 bolas, até que elas terminem. Sigam o modelo e mãos à obra. Mas atenção: caprichem, pois elas irão decorar a próxima festa do BBB e garantir o sucesso total”. 
Ao ouvir Maria Claudia dizer que a tarefa demandará muito trabalho, Geralda não perdeu a chance de alfinetar: 
“Você quer ir na festa amanhã, filha? Então vai ter que trabalhar”. 
É, Fofolete, aproveite para fazer o que você sabe melhor: Chore, chore muito que dói menos!

29 de março de 2016

Ai, que canseira! Ai que nojeira! Ai, que sordidez!


Se alguém não gosta da Munik, tudo bem. Ninguém é obrigado a gostar da garota. Mas, daí a ficar inventado desculpinhas esfarrapadas relacionadas ao racismo para desconstruírem a imagem da goianense é ir longe demais! Ai, que canseira! Ai que nojeira! Ai, que sordidez!
Não sei o que está sendo pior, se o marasmo na casa do BBB ou se a celeuma infantil de gente adulta, atacada da síndrome de Cacaulete, saltitantes procurando, aos pulinhos, por pelo em ovo e chifres em testa de cavalo, para desconstruírem a imagem de Munik. Ai, que puerilidade chiliquenta! Ai, que mimimi mais ridículo! É a fofoletagem cacauleira mais bufa! 
É lastimável que as torcidas da Fofolete deslumbrada lancem mão do trecho de uma conversa, de frases isoladas, para fazerem toda essa celeuma nas redes sociais ou que gastem tanta energia dizendo asneiras que vão dar em nadica de nada! Que coisa mais feia! 
Decerto os que estão nessa crise de histerismo ignoram que os goianenses tem o costume de usar a palavra nego como carinho e não como racismo ou com o sentido de ofensa, como equivocadamente está sendo interpretado. Né neguinhos? Né minha nega? Heim, meu negão de tirar o chapéu? Cambada de hipócritas!

Toda essa gritaria histérica, típica de adolescentes bobinhas e imaturas não passa, na verdade, de um recorrente recurso da torcida anti-geronik para tentar derrubar a possível vitória de um elemento do grupo, no caso, Munik. Ó, Coitados! Quanta tempestade em copo d´água! Só falta chamarem a Lava Jato para investigar o suposto crime cometido por Pequi! Morro e não vejo tudo! Ai, como é irritante ver gente adulta se comportando como pirralhinhas do twitter, seguindo palavrinhas de ordem pueris de criançolas sem maturidade ou se deixando levar por ex-bbbs derrotados e desesperados para derrubarem Munik. Vê se cresce, gente! 
Vale salientar que a questão aqui, antes de ser do âmbito do racismo, pertence à área histórica e linguística. Com efeito, a expressão “nega” e semelhantes ganham uma conotação carinhosa ou pejorativa de acordo com o enunciado no qual ela é empregada. Lastimavelmente, hoje, ela não se resume somente a isso. O fato de trazerem à tona o caráter racial que poderia ter a palavra nega, não é prova de que, na fala de Munik, tenha tido conotação racista, a fala em questão era uma espécie de gracinha dita sem tom maldoso, sem a intenção de ofender ou injuriar a quem quer que seja, apenas para reclamar dos que estavam sem fazer nada na casa, sem ajudá-la nos afazeres domésticos. 
Qual o problema de se dizer alguma palavra ou expressão que faça alusão à escravidão? Quem nunca disse “estou trabalhando como uma escrava”, Estou trabalhando feito uma nega (escrava)! Ora, isso é uma figura de linguagem chamada hipérbole e significa que ela está trabalhando demais e sendo explorada. Não vi racismo nisso. 
Munik é tão racista que ontem, quando Bial falou que a brincadeira seria em duplas, ela gritou que iria com Ronan. Não foi com ele porque as duplas foram formadas por sorteio.
Essa é a foto que usam para caluniarem Munik.
Antes de toda essa zoeira ridícula, estavam gritando nas redes sociais a não menos infame boataria da suposta transa de Munik com Matheus, na banheira do quarto do líder. Mais uma mentira calhorda dos desesperados catheus. Não poderiam ter sido mais reles que foram espalhando essa deslavada mentira com o sórdido intuito de queimarem Munik. A foto abaixo mostra as quatro pessoas que estavam com Matheus  e Munik na mesma banheira: Ronan, Munik, Maheus e Ana Paula. Munik era a líder. Mentira tem pernas curtas.

São tão rasteiros que não atentaram para a impossibilidade disso acontecer, porque a data na qual a notícia diz que aconteceu a transa coincide com a última semana de Matheus na casa, quando a Cacaulete era líder e só podia entrar uma pessoa no quarto. Isto significa que era impossível os dois estarem na banheira juntos. Coisa feia! Vergonha alheia! Maucaratismo dos demônios. 
Menos, menos. Arranjem outra coisa menos descabida para limarem Munik. Sejam menos rasteiros e limitadinhos na perseguição à garota que está mexendo com a mesquinharia de cada um. 
Já exploraram ao extremo as briguinhas entre Ronan e Munik. Como resultaram em nada devido a própria atitude dos dois de explícita camaradagem. Agora esta coisinha ridícula de pseudo racismo da garota. Quanta baboseira! Quanta falação vazia de sentido! Quanta verborragia leviana e pobre de argumentação... Até parece discurso dos mentecaptos do PT ou os desconchavos verbais daquela que nos chama de golpistas.

Em tempo. Depois de reclamarem tanto do tédio na casa, a produção resolveu tirar a "negrada" da zona de conforto. Foram expulsos do quarto roxo e da Casa Grande para se abrigarem na senzala, fora da casa (barracas). Além disso a negrada está em trabalhos forçados, fazendo os adereços para a festa da quarta-feira no terreiro da Casa Grande, sem direito às mordomias que gozavam. As palavras de ordem do Big Boss são:"trabalha, trabalha, nego, ai,ai! Trabalha, trabaha, nego!"
É trabalho escravo, minha genteee! Chama a polícia, Chama a turma dos direitos humanos! Tem uma velhinha trabalhando, tem uma minininha de cinco aninhos trabalhando, tem um negro sendo explorado e uma mocinha se esfolando de trabalhar...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk  Vai ver que a culpa é de Munik kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Continuo, inabalavelmente, GERONIK FOREVER!  

28 de março de 2016

Ronan forever! Geronik na cabeça!



Ronan venceu a segunda etapa da prova do líder, do “Big Brother Brasil 16”. A disputa começou com uma farsa. Eles, vestidos de coelhos, foram obrigados a correr atrás de ovos de Páscoa espalhados pelo jardim da casa e colocá-los em uma cesta. Quem arrecadasse mais, venceria. Mas isso foi só uma forma de movimentar a noite dos confinados. Na verdade, o resulto foi escolhido bem antes de começar a prova, no momento em que eles escolheram as cestinhas. O sortudo deveria pegar a cesta de número de 3. Com isso, ele empata com Munik, vencedora da primeira etapa. 
As próximas etapas serão realizadas na terça-feira e na quinta-feira. As três primeiras valem um ponto cada. A quarta será um quiz sobre o programa, que vai pontuando a cada pergunta. O ganhador da maratona será líder e terá direito a imunidade. 
Acredito que a próxima prova não será de resistência, em razão do estado de saúde de Ronan. Seria um grande risco para a saúde dele fazer esforço contínuo durante muitas horas. Portanto as provas deverão proporcionar o mesmo nível de dificuldade para todos. A próxima prova poderá ser de habilidade, vez que as duas primeiras foram de sorte. Provinhas pífias, por sinal! A de ontem foi feita de encomenda para Cacaulete ganhar, pois a cor preferida dela é a Azul e o número que mais gosta é o 3. Por pouco teria dado certo, se ela não tivesse trocado a casinha azul pela vermelha. Bial ainda a interpelou:" quer mesmo trocar, Cacau?". Hehehehehehe... 
Depois de ter perdido a prova, pensei que ela fosse dar um daqueles chiliques de menininha de três aninhos... 
Todavia essa vantagem de um ou dois pontinhos não representam grandes coisas, pois podem ser anulados com respostas erradas no quiz. A prova de resistência daria dois pontos de vantagem ao vencedor. Aí, poderia influenciar o resultado. Essas provinhas estão sendo feitas arrastadamente para encherem miolo de quartinha, ou seja para terem alguma coisa para preencherem a semana a mais que tem que dar conta.Poderiam fazer tantas coisas para animar a casa e tornar o PPV mais atraente... Competições por prêmios seria uma boaça! 
Tenho lido críticas muito severas à Munik devido seu pavio curto com Ronan. Também tenho visto as patadas da garota. Tal comportamento não se justifica, mas pode ser explicado. 
Por conta do estresse de confinamento, da ansiedade típica do final do programa, especialmente a que radica no medo de enfrentarem o paredão, os quatro participantes do BBB estão se estranhando, trocando farpas e grosserias. Este estado de coisas é natural na situação em que estão vivendo. Pensem o que é ficar trancado naquele espaço apertado, numa casa sem janelas, com ar condicionado, sem nada para distrair a não ser as festas. Assim mesmo com as mesmas pessoas, no mesmo espaço fechado. É estiolante. Eu não suportaria, ficaria nervosinha como está Munik. Se falam uns dos outros é por pura falta de assunto, já não tem nada de novo para alimentar as conversas, considerando que apenas Ronan tem conteúdo para levar adiante uma bela e interessante conversa. Com os demais, só rolariam conversinhas de mulherzinhas fúteis, futriquinhas e historinhas de vida vexatórias. 
As briguinhas de Ronan e Munik não me preocupam: terminam sempre com os dois se abraçando, pedindo desculpas, trocando beijinhos nas recíprocas bochechas. Não ficam mágoas nem ressentimentos entre eles, tudo termina sempre em troca de afeto. Deixa para lá que eles se entendem. 
Na edição de ontem, eles comentaram para Bial o quanto se estranham. Ele confessou que é apaixonadaço por ela, mas que é difícil aturar seu gênio arisco, ela disse que ele é um chato. Pronto! É apenas isso! O mais são intrigas da oposição, dos Catheus, apesar dos enfeites na cabeça do Príncipe já de namorada nova em jantares e baladas. 
Tenho lido por aí muitas intrigas tentando desmerecer o trio Geronik. Claro que são pessoas das torcidas da Fofolete, esforçando-se para desestabilizarem a torcida dos meus três favoritos. 
Não bastasse a Produção montando seus esquemazinhos para favorecerem a Fofolete sem noção, como tentaram na segunda etapa da prova do líder. Soube em minhas andanças pela net que uma mosquinha que frequenta os bastidores da produção falou que Fofolete estará entre os três finalistas, com certeza. Portanto, fiquemos de olho em eventuais maracutaias nas duas provas que ainda farão nesta semana. 
Tenho pena do curitibano. A única pessoa na casa que gostou mesmo dele foi Ana Paula. A Cacaulete, por quem se sentiu atraído no início do programa, foi sua primeira decepção. Os dois estavam sempre juntos, entendiam-se muito bem, parecendo que se encaminhavam para algo mais que apenas amizade.. 
Vai vendo que meiguinha! Tão fofinha! Coisa mais lindinha!
Quando o boyzinho fofoqueiro entrou na casa, ela pulou no pescoço do cara, grudou nele como um carrapato e deu um chega para lá em Ronan. Achando pouco, a Fofolete assanhada o abandonou assim que o covardão Daniel armou contra ele e, de quebra, votou nele para o paredão, deixando-o decepcionadíssimo. A justificativa que deu para metê-lo no paredão foi nojenta: queria respostas do público! Ai que asco! 
O voto dela foi que jogou Ronan naquele paredão, pois desempatou com o outro mais votado (Tamiel). Até a saída de Theuzinho, Fofolete pouco se importava com Ronan. Inclusive chegou a tentar negociar a liderança com Renan/Tamiel, usando a promessa de indicar Ronan para o paredão se eles abrissem mão da prova. Falsa! Dissimulada! Fingida, nojentamente capaz de tudo para chegar à final. 
Agora que ficou sozinha, sem lenço e sem documento, rodeada pelas pessoas contra as quais tanto armou,  voltou com as manobrazinhas para aproximar-se de Ronan, interessada em não ser votada por ele. Sabe que o rapaz é carente e fica se jogando para ele, como fez com outros durante o programa, mesmo estando de cacho com o chifrudinho. 
É um tal de ficar de bunda de fora na cama, sem se cobrir, é um tal de pular na cama dele e ficar deitada em cima do cara, é um tal de dar abracinhos, de dizer palavrinhas melosas... Que garota safadinha, meus deuses! Chega a ser nojento tanto chamego! Tanta hipocrisia!

27 de março de 2016

Apenas um bom moço chamado Ronan!



Hoje à tarde, liguei o PPV e a cena que vi, no quarto roxo, foi a de duas moças dormindo sem o mínimo cuidado com a compostura. Tanto Cacaulete como Munik estavam descompostas. A primeira deitada de costas, com as pernas arreganhadas. A segunda de ladinho, com a pijaminha curtíssima, deixando a calcinha à mostra. Agora, começo da noite, Cacaulete estava ainda na cama com um shortinho de dormir bem curtinho, semi deitada com as pernas arreganhadas. Ronan, que se trocava, veio até ela, pegou a manta e a cobriu. “Porque isso, Ronan?” disse a sonsa. “Sua calcinha está à mostra, menina!” 
Pois é, cenas como esta já vi aos montões. Respeito pelos homens da casa não conta? A cobrança é feita apenas em Ronan, agora acusado de todo tipo de nojeiras, quase rotulado de tarado, correndo o risco de ser tachado de estuprador por fazer brincadeiras com Munik, tentando dar beijo, abraçando... Enfim fazendo tudo quanto fazem jovens amigos que vivem juntos. Se ele fosse branco branco, será que haveria esse prurido alarmista? Por acaso, ela se esquivou de Renan e de Laham? Hipocrisia dos demônios! Ronan pode até estar sendo insistente e cansativo em suas abordagens afetivas com Pequi. Mas, nada que não possa ser resolvido com uma sincera e franca conversa. 
Ronan está caidinho por Munik, sente-se carente e nada mais natural que desejar “ficar” com ela. Qual é o problema? Por ele ser negro? Uai, ela mesma já disse que o bisavô era negro retinto, de cabelo enrroscadinho... 
Nunca vi tanta boataria calhorda tentando atribuir maldades hediondas e sórdidas taras ao rapaz, motivadas por mero desespero para desconstruí-lo aos olhos do público, notadamente pelas torcidas ensandecidas, quase todas formadas por adolescentes e damas do sofá, cegadas pelo racismo que move suas reles campanhas difamatórias. 
Ontem, depois da festa, o clima entre Ronan e Munik era de envolvimento carinhoso e amigo, como muito bem mostrou a edição deste sábado. 
Depois de ajudá-la a tirar o figurino e tentar em vão colocá-la para dormir, o estudante resolveu ir escovar os dentes, Munik foi atrás e começou a cantar "O Amor é Mais", de Belo, no ouvido do estudante. "Só descobri que te amo!", canta Munik, que completa: "Isso que eu queria te falar". Em seguida, entra para a cabine do banheiro, enquanto Ronan desabafa: "Quem dera fosse sério". Munik parte para a música "Tua Boca", também do cantor Belo. "Essa é bonita", elogia Ronan. Enquanto Munik está no banheiro, ele apoia a cabeça em uma parede. A goiana continua cantando bem alto. 
Gente, se Munik não gostasse, de verdade, do assédio do estudante não teria ficado nesse curruchiado tipo ternurinha, ainda mais sabendo que ele já se disse apaixonado por ela, quando tomou aquela homérica bebedeira e ficou doido de ciúmes ao vê-la dormindo com o Boy Magia. 
Depois, ele foi até a sala e se sentou no sofá com Munik. Esta lembrou as etapas da Prova do Líder e o avisou: "A gente tem que ganhar. Eu, você ou a dona Geralda". Ronan a ouviu e afirmou querer que seja ela a ganhar mais um ponto na prova. Em seguida, voltou a insistir para os dois irem dormir. A goiana, por sua vez, reitera que tem fé que irá até a Final do BBB16: "Eu acredito que eu vou para o Paredão, mas eu vou voltar. Eu vou para a Final, que é o meu sonho". 
Alguma coisa além da conta nesse tete a tete na madrugada? Ele tentou agarrá-la? Não. Essas brincadeiras, que podem até ser de mau gosto, ele só faz na presença de outras pessoas. Se fosse mal intencionado, atacaria nesses momentos em que estão a sós. Mas, ele a respeita! 
Tanto é assim que, na pista de dança, Munik estava comendo pipoca, enquanto Ronan dançava o sucesso "Nosso Sonho", da dupla Claudinho e Buchecha. Assim que a lindinha se aproximou, ele a agarrou por trás, erguendo-a e rodando com ela presa, que dizia: "Sai, menino...". Ronan soltou-a e começou a cantar a música no seu ouvido, encerrando com um beijinho no rosto. O que houve de desrespeitoso nesse gesto do rapaz? Tirou algum pedaço? 
Ronan tentou beijar a Munik duas vezes? E o que é que tem de indecoroso nisto? Tentar beijar é normal entre jovens... Beijam até quem não conecem nas baladas. Que fricote dos diabos é esse com as tentativas dele de dar beijos no rosto de Munik? É porque ele é negro? Hipocrisia dos demônios! 
Na sala, durante a festa, ele pediu um beijo a Pequi, e ela deu-lhe um na bochecha. Se estivesse tão desgostosas com o suposto assédio do rapaz, teria negado. Ora, ora: Ronan beija Geralda, beijava Cacaulete, Ana Paula. Quando bebe fica beijoqueiro. Na festa Van Gogh beijou todo mundo, até o seu desafeto das arábias.
Ele deu beijos em Munik na festa? Deu no rosto, sem maldades. Quem está maliciando e é ela e as pessoas que estão a procura de motivo para execrá-lo. 
Os dois estavam de boaça na festa. Ele adora dar beijinhos nela. Adora cuidar dela, tem a maior paciência com as bebedeiras dela, ajuda-a a trocar de roupa, leva-a nos braços quando está de pernas bambas de tanta manguaça na pança (ela deixando e gostando), dá os remedinhos e leva patadas grosseiras e injustas logo ao amanhecer, sem se aborrecer. Apenas diz na maior calma: “não precisa ser grosseira comigo.” 
Aliás, quem não merece ter alguém como Ronan como parceiro são as duas que mais deveriam ser agradecidas a ele: Geralda e Munik. Elas falam mal dele pelas costas, criticam-no e riem dele. Nunca vi Ronan tesourando as duas pelas costas, ou debochando delas. Infelizmente, Ronan está sozinho na casa 
Desde o tempo com Ana Paula, ele sempre foi protetor, atencioso, amigo, cúmplice, companheiro e torcedor das três mulheres do seu grupo, embora nem sempre elas tenham merecido sua dedicação, como continuam sem merecê-la. 
Não me surpreendem as barbaridades que tenho lido sobre Ronan, tampouco me choca a leviandade com que enlameiam sua imagem. Sei que entender a aceitar alguém com a personalidade complexa como a de Ronan é complicado e exige muita sensibilidade e total despojamento de qualquer laivo de preconceito. 
Muitas pessoas o julgam equivocadamente, sem saberem de tudo sobre o seu passado, sua vida, suas aflições, dores e traumas, sem pararem para pensar se as suas atitudes são reflexo da infância que ele teve, e dos muitos preconceitos que deve ter sofrido e ainda sofrer até hoje. 
Posso até não concordar com algumas das suas atitudes, mas procuro compreendê-las com os instrumentos da razão e com a maleabilidade dos sentimentos, da emoção. 
Acredito que Ana Paula o compreendeu e captou sua essência boa, admirou sua integridade moral, rendeu-se à sua gritante carência afetiva, acolhendo-o e apoiando-o enquanto esteve na casa. Esse seu gesto de generosidade foi importantíssimo não só em relação ao jogo como para elevar sua auto estima, arrancá-lo da solidão a que estava sendo relegado pelos cabrões covardes da finada macholândia. Ana Paula foi a mola propulsora que o jogou para o alto e o trouxe de volta para o jogo.   
Há quem ache que Ronan precisa de um tratamento psicológico, para livrar-se dos seus fantasmas. Não descarto sua necessidade de procurar conhecer-se melhor, de aprender a lidar com seus traumas e restaurar sua auto estima. Todavia, se ele está doente da alma, tal doença foi-lhe transmitida por contágio com a podridão da sociedade, com o demônio do preconceito e pela vilania dos que se julgam socialmente e economicamente superiores aos negros. Mais doente que Ronan é a sociedade preconceituosa, mais necessitada de socorro é esta. 
Eu vi a sanha destruidora de pessoas que, leviana e criminosamente, rotularam Ronan de ladrão de dinheiro e de jóias, pautadas apenas em vídeos divulgados pelos piores e mais sórdidos programetos de televisão da mequetrefe Rede TV. O afã em demolir a imagem do rapaz era tão obsessivo e tenaz que inventaram até que ele destruía documentos da Operação Lava Jato, quando trabalhou como Ofice boy na Polícia Federal. Claro que a coisa é tão maldosa, descabida e sem respaudo na realidade dos fatos, que não teve repercussão nas largas avenidas e ruas da NetBBB. 
Assim, enquanto os donos da verdade e juízes infalíveis dos erros alheios vociferam contra a honra, a imagem e o nome do rapaz negro, sua torcida cresce cada vez mais aqui fora, trazendo-o de volta de quatro paredões. 
Muitos são os que tiveram a sensililidade para perceber suas qualidades e estão determinados e unidos para levá-lo à vitória, como o participante mais merecedor dessa edição. Merecedor não por ter sido muito pobre e ter uma vida trágica, mas por sua essência humana e pelos valores que ele representa, não apenas dentro do programa, como fora dele, onde amigos, ex-patrões e colegas de trabalho dão o testemunho das excelentes impressões que tem dele. 
Foi decepcionante, para mim, ver quando todos na casa estavam bajulando o ator, enquanto criticavam e julgavam Ronan, uma pessoa que, claramente, não estava bem, que estava sofrendo. Não que todos devam paparicá-lo a todo instante, mas faltou um pouco de compreensão e solidariedade por parte dos seus colegas do grupo, notadamente Geralda a quem ele confidencia sobre seus sentimentos, trata-a com uma extremada consideração, cuidados e desvelo. 
Criticas e execrações pipocaram dentro e fora da casa. Desaforado, mau caráter, estúpido, machista, foram alguns dos rótulos menos sórdidos que jogaram nas costas de Ronan, por ter tido, bêbado, um surto de ciúmes e decepção, ao ver sua musa dormindo com um estranho recém chegado à casa. Isto como se não fosse a reação mais normal do mundo sentir ciúmes da mulher amada. 
Jogou uma caixa de camisinhas nas fuças do casalzinho? Jogou... e daí? Foi falta de respeito? Foi mesmo? Verdade? Eu enxerguei a cena de outra maneira. Vi ali dor, frustração, decepção, sofrimento e um amargo sentimento de rejeição! Vi um rapaz novo rasgado por dentro, revoltado e infeliz, procurando desabafar a mágoa dolorosa de quem se sente desprezado pela mulher que ocupa seus pensamentos. 
Ana Paula, mesmo fora do jogo, continua a apoiá-lo e  a torcer por ele, tendo inclusive declarado a sua preferência por ele, perante sua torcida. 
Torço por ele, com muito orgulho, adoraria vê-lo campeão se contrapondo a campanha preconceituosa que fizeram aqui fora contra ele taxando de ladrão e, ultimamente de tarado, de aproveitador das mulheres da casa e outras barbaridades criadas por mentes doentes, sem contudo correlacionarem provas. 
Não tenho certeza de que Ronan possa vencer Munik, certamente a preferida com uma grande torcida organizada. Mas, não creio que seja impossível sua vitória merecidíssima. Mesmo que não seja o campeão, certamente ficará no 2º lugar e receberia um prêmio bem razoável. 
Ronan tem potencial a ser desenvolvido, pode estudar e se tornar um brilhante profissional em qualquer área que escolher, tendo a chance de superar as dificuldades passadas. Ele só precisa de um empurrão para que isso aconteça. 
Ronan ajudando crianças orfãs em uma ong.

26 de março de 2016

As muitas máscaras da Fofolete...

A sonsa e o kibezinho das arábias
Já é tempo das pessoas enxergarem o quanto a tal caipirosca do agreste é mascarada, é uma personagem toda montada nos modelitos Alice no país das maravilhas e Poliana. Nada nela é natural, é autêntico e sincero.
Esse romancezinho fajuto que ela finge ter existido entre ela e o boyzinho fofoqueiro é pura conversa fiada. A verdade é que os dois formaram casal por mera conveniência e, a partir daí, passaram a representar um teatrinho fracote que só convenceria mesmo às adolescentes caprichetes, ensandecidas por romancezinhos na telinha.
A garotinha chechelenta não se apaixonou coisa nenhuma pelo boyzinho. Ela apenas jogou e continua jogando. Tanto que, antes de pendurar no pescoço de Theuzinho, ela já se atirava para Ronan e era incentivada por Alan a formar um casal interacial com ele. 
Esta sonsa praticamente se jogou em todos os homens disponíveis, no afã de se manter no programa. Dava seus pitis nas festa e lá corria a macharada toda para consolar a menininha sofrida. Beleza. Era abracinhos em Daniel, em Renan... Ai, Ai, Buá, Buá.
Realmente, com seus chiliques vitimizantes, suas queixas e críticas do semi-peguete, ela "queimou" o filme de Matheus, e só não lhe pôs um baita par de chifres, porque Renan e Laham não caíram nas suas armadilhas e tretas. Essa coisinha mascarada só foi verdadeira quando disse que seu sonho e objetivo é ganhar o prêmio milionário. Fora isto, tudo quanto essa farsante fez/faz ou disse/diz não passa representação mequetrefe, de encenação rasteira e mentirosa típica de quem nunca saiu da roça e, portanto, desconhece a mais elementar lição da arte de representar.
Ontem, enquanto o trio da casa contava histórias, brincava e conversava no quarto roxo, a palhaça se isolou na área externa e protagonizou uma das mais piegas, hipócritas e chiliquenta ceninhas para as câmeras do jardim. "O que será que me espera lá fora? Será que eu ganhei inscritos? Será que eu vou ter bagagem suficiente para multiplicar, trabalhar, crescer profissionalmente? Viajar o Brasil fazendo show? Trabalhar no teatro. Reformar a casa da mamãe, dar uma qualidade de vida boa para ela, plano de saúde para a gente. Terminar de escrever meu livro. Descobrir um pouco mais sobre mim mesma. Apertar, apertar e apertar de tanta vontade de ter junto essa pessoa?"
A farsante se questionou ainda sobre como ela estaria sendo vista pelo público, fora da casa e partiu para o draminha de vitimização tão costumeiro, repetitivo e sem convicção: “Ai, como está difícil permanecer na casa! Agora eu estou completamente sozinha. São três pessoas me alfinetando. E eu nunca fui muito boa em reagir", ressaltou lembrando as dificuldades que está tendo em se relacionar com Munik, Geralda e Ronan. "Eles parecem me julgar tanto. Eu queria conseguir retrucar tudo assim, na mesma hora", frisou. Ai, coitada! Só faltei chorar de peninha da infeliz e injustiçada menininha que, enquanto falava, apertava os olhos e olhava para a direção das câmeras, dava sorrisinhos tristinhos, suspirinhos chorosos e olhares lânguidos de donzela massacrada pela sofrência matadeira!
Depois de muita diarreia verbal, de muitas caras e bocas, a coisinha hipócrita ainda teve fôlego para soltar mais algumas pérolas: "Eu preciso ficar firme. Não deixar a alto estima baixar", quero ir nos programas do Jô e de Fátima Bernardes. "Eu sei que vai ser maravilhoso lá fora. Mais vontade, mais sonho, mais oportunidades". 
O mais demagógico veio no encerramento da encenação, quando a atrizinha sem noção não teve escrúpulos de evocar o pai falecido, pedindo-lhe forças: "Traz paz para o meu coração. Fica comigo". Devia ter se lembrado do pai, antes de se meter debaixo do edredon com Matheus para fornicar e, como consequência, ter o video dessa cena lastimável sendo rodado em sites, no twitter, facebook e escambau! É triste ver uma garota interiorana, de familia conservadora, fazendo sexo levianamente, sem estar numa relação séria, apenas porque Adélia lhe disse que sexo em BBB ajuda a fazer torcida fora da casa. E não fez mais, porque, como ele disse a Renan, fez e não gostou. Chegava a ser penoso ver os dois sozinhos no quarto do líder, naquela cama enorme, sem que nenhuma vez o boyzinho se dignasse a dar pelo menos uns beijos calientes nela. Fora do muquifo de líder, ficavam na piscina fazendo o teatrinho dos apaixonadinhos, beijando-se e amassando-se. Feio, muito feio!
Se não tem paz é que sabe não ter realizado uma passagem decente e honesta no programa, é que sabe ter queimado o próprio filme, como queimou o filme de Matheus, e está tentando queimar o de Ronan, Munik e especialmente o de Geralda. Vai vendo só que coisinha mais fofa, mais engraçadinha, mais meiguinha e mimosinha, essa joinha de menina! Né mermo? 
Realmente falar sozinha em um reality não tem problema, mas quando a loquaz e verborrágica criatura está se fazendo de vítima em frente das câmeras, dá muito nojo em quem está assistido, especialmente quando a verborragia é voltada a queimar o filme dos que ainda estão na casa. Argh! 
Maria Claudia, vulgo Cacaulete, sua validade está vencida, sai fora! Chega! Já deu!
A coisinha fofa e sofridinha disse que está difícil permanecer na casa, que agora eu está completamente sozinha com três pessoas a alfinetando. É mesmo? Está dizendo a verdade, coisinha mentirosa? O que tenho visto desmente toda essa sua basófia vitimista.
O que tenho visto é a melindrosa caipira trancando-se no quarto do líder para dormir, meter-se na banheira podraça de suja, devorar toda a comida dos potes, até ser forçada, pela produção, a desocupá-lo. Ela não descia para tomar as refeições com os demais, mesmo sendo chamada por Ronan. Fazia a sofridinha, mas ficava dançando e cantando para os espelhos. 
Depois que saiu do quarto real continuou dormindo, isolando-se, enfim fazendo-se de marginalizada, para vilanizar os demais.
No quarto roxo, a primeira tentativa que fez de conversar foi mero pretexto para protagonizar uma discussão descabida com o único intuito de queimar o filme de Munik, de quem tem uma avassaladora inveja, de sua beleza, graciosidade, maturidade e segurança. Só que o tiro saiu pela culatra. Findou ouvindo algumas verdades de Ronan, de Munik e de Geralda, que não foram parvos de cairem na armadilhazinha reles da fofucha.
Na festa de ontem, o que vi foi Munik, que estava no banheiro, ao ouvir tocando a música “Baile na Favela”, avisar à Fofolete, que estava no quarto roxo: "Cacau, Baile de Favela".

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo

25 de março de 2016

Munik venceu a primeira etapa da prova do líder!




A fofíssima Munik vence a primeira etapa da última Prova do Líder do BBB16. Com isso, a goiana largou na frente, conquistando 1 ponto para a disputa que será em quatro provas.

Posicionados na estrutura montada no jardim da casa, Munik, Maria Claudia, Ronan e Geraldainiciaram a disputa assim que Pedro Bial sinalizou para eles puxarem suas cordas.
Na primeira rodada, ninguém toma banho de tinta e Ronan suspira aliviado. Na segunda rodada, assim que os confinados puxam as cordas, os baldes não viram mais uma vez.
Na terceira rodada, foi aquela alegria para os que querem ver a borboleta piradinha baixando a bola. o ser saltitante escolheu justamente a posição do primeiro banho de tinta: o balde vermelho! E, assim que puxou a corda foi aquela delicinha de espetáculo: a robusta caipirosca recebeu um balde de tinta na cabeça, e toda melecada pela tinta vermelha ouviu a maviosa voz de Bial dizendo:  Cacau você está desclassificada. Ó céu, ó dor, tristeza inaudita!
 Ronan, Munik e Geralda seguem na disputa.
Na quarta rodada, o trio puxa suas respectivas cordas, mas nada ocorre. Já na quinta, Ronan acaba sendo eliminado, assim que puxa sua corda e toma um banho de tinta azul. Beleza, Munik e Geralda continuaram na disputa e todos os três no lucro!
Na sétima rodada, Munik e Geralda, que continuam na prova, se livram de se sujarem. Já na oitava rodada, a professora aposentada puxou a corda do balde verde, foi aquele banho! Quem venceu a prova? Venceu Geronik! Munik  conquistando 1 ponto.

Entenda a dinâmica da prova:
Vestidos de pintores, os brothers tiveram que escolher uma base cada, e segurarem as cordas. A cada rodada, os participantes, obrigatoriamente, mudaram de lugar. Podiam negociar com o outro, trocar de lugar, mas, assim que Bial mandasse, tinham que puxar a corda. Poderia não acontecer nada, como podia acontecer de cair um balde de tinta na cabeça do freguês. Aquele que saiu limpinho, venceu essa etapa, no caso, Munik.
A Fofolete, já destituida do trono real, sem a banheira de água suja, sem poder e tendo que partilhar o quarto roxo com os simples mortais, teve que engolir Bial chamando Monik Pequizinha querida, referindo-se a Ronan como "meu sobrinho", paparicando Geralda e para ela, apenas uma perguntinha alfinetante sobre ter ficado sozinha. Nem a costumeira referência à sua indicação de Geralda falhada, ele fez. E, o pior, perdeu a prova e ainda levou uma chamada de Bial, por ter deixado o chuveiro aberto, depois que tomou banho para se limpar da tinta. Realmente essa noite não está sendo auspiciosa para a Fofolete!
A Fofolete resolvveu crescer para cima de Munik por causa da defesa feita pela goianense à Geralda na noite da eliminação. Tadinha, pegou uma Munik sem papas na língua, que rebateu à altura os dislates da parruda. Ronan deu uns pitacos e levou uma patada da gralha histérica, Geralda entrou no bate-boca e... foi aquela beleza! A cobrinha criada recolheu sua valentia e calou o bico. 

24 de março de 2016

O teatrinho da Fiona do agreste!

Ó, Pai! Como Fofolete está representando! Ó, Coitada! Como a borboleteante caipirosca do agreste está se fazendo de vítima, de pobre menininha abandonada, tristinha e martirizada pela sofrência do grande amor perdido! Haja imitação de Diego Alemão! A esfomeada que devorava tudo na geladeira e na despensa da casa, não almoçou. Só que essa parte do teatrinho foi somente para a casa, porque nós, cá fora, vimos o apetite dela devorando os potinhos de guloseimas e as maçãs do quarto real. 
A rotunda figura ficou soltando seus trinados estridentes de gralha desafinada, cantando horrores e pulando sozinha no quarto, paradoxalmente dando uma de super alegrinha. Que farsante!

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo

23 de março de 2016

Vicissitudes de um X9 chifrudin...


Vai vendo que coisinha mais fofinha: Teuzin descobriu que usou chapéu de corno na casa do BBB... Hehehehehe! Morro e não vejo tudo!
 A maldadezinha super gostosinha foi de Ana Maria Braga, no "Mais Você" desta quarta-feira (23). A loura chatilda mostrou ao boyzinho eliminadin a ceninha caliente do momento em que Cacaulete perdidinha de amores e de tesão pelo Boy Magia, invadiu a cama onde ele dormia com Munik para tirar umas casquinhas no petisco das arábias. Com carinha de chifrudo e risinho amarelo, o mineirin cornin apreciou a semi-peguete dormindo abraçada com Juliano Laham - o ator que se passou como participante durante dois dias no confinamento. Na cena, a caipirosca embevecida e cheia de inveja de Munik se mostra encantadíssima pelo ator e dizendo, toda melosinha, que gostaria que Matheus fosse como ele - mais próximo e gentil. Hehehehe... Podia ser melhor? Não, melhor que ver a ceninha chifrolina em rede nacional foi delicinha! Toma, Teuzin! 


A ridícula criatura ficou tão sem ação diante do fato indesmentível que, para piorar a situação, em si já de um ridículo aflitivo, soltou esta pérola da burrice e da frouxura machaleira: "Já fui chamado de corno, Ana Maria. Não tinha percebido isso (é assim mesmo, o corno é o último a saber). Acho que sou meio sonso, né? (Não, é burro mesmo) Nem percebi", afirmou o mineiro, sem saber onde meter o vexame. "Mais do que meio!", comentou a mordaz e impiedosa apresentadora, decerto enojada com o nível de cafajestice do covardão.. 

Ele disse que pretende conversar com Cacau para saber se os dois irão levar o namoro para fora da casa (como é mesmo? Está assumindo os chifres, cabrão?) "Vamos conversar aqui fora, a gente descobre muita coisa que não vimos lá dentro (cuidado, chifrudim, se mexer muito nesse penico vai sobrar mais cocô, tem muito mais idiotin). Ela estava dormindo abraçada mesmo com ele, né?", falou o cornin mansin e babacoidin. Ana Maria, por sua vez, não deixou barato e disse que Matheus "não fica atrás" da sister. A apresentadora devia estar enojadíssima do sujeitinho sem noção de respeito e de vergonha na cara. 

O ex-BBB falou que não ficou com Cacaulete para se fortalecer no jogo e explicou a diferença da atração que sentiu entra ela e Munik: "A energia que eu senti com a Munik foi mais física. Cacau foi mais de olhar, senti uma energia positiva nela". Vai vendo que coisa linda! Foi mais do olhar... É hilária a cretinice desse bofinho... 

Matheus falou da decepção que teve com Geralda, com quem entrou junto na casa, após o início do programa. O mineiro disse que a conterrânea poderia ter votado em alguém que não fosse ele e voltou a dizer, como havia comentado no programa, que para dona Gê é "falsa". 

"Não esperava nunca essa apunhalada nas costas. Sim [acho que ela é falsa]. Tenho ela como se fosse minha avó e tenho muito afeto e respeito por ela", afirmou (imagine-se se não tivesse afeto. Babaca!). 

"Geralda acabou entrando num grupo que hoje em dia está mais forte. Acho que por isso também que ela ficou", completou. 
Matheus diz que está na torcida por Cacaulete e Munik, mas aposta na vitória da goiana. "Acho que Munik ganha, pela espontaneidade e por ser meio igual a mim (pooode? É muita presunção desse babaca). Só não quero que o Ronan ganhe (ai, como a inveja e o despeito doem!) . Ele me alfinetava muito e pagava que sabe de tudo", disparou o eliminadin que nunca soube entender o recado dos paredões, cego pela megalomania emburrecedora. Tadin! 

O mais hilário, a grande piada do eliminadin foi sua delirante declaração de que pretende mudar de área. "Quero estudar teatro. Estou buscando uma oportunidade e vou estudar muito para isso. Se Deus quiser, daqui a pouco estou trabalhando aqui na Globo", kkkkkkkkkkkk, isto não chega nem a ser apenas uma piada, é um piadão! Kkkkkkkkk: ator na Globo! Diga, minha gente, se o BBB não é uma fonte de diversão, um programa melhor que o Zorra Total. Palhaçada fenomenal e realizada em um programa ao vivo e a cores!... 

Vamos mostrar a Teuzin o que ele não viu a Fofolete fazer com o quibezinho das arábias. Vai vendo:
Olha s´que meiguinha, pedindo para o boyzinho passar batom na boquinha ... Ui, Ui, Ui.
Chora, Teuzin, chora muito, pois tem mais fotos... As fotos dela brincando de pular no sofá da sala, de pernas escancaradas e os fundilhos de fora, ela correndo atrás do boyzinho durante toda a festa, enquanto o mineirin dançava e só pensava no kibezinho das arábias.  

Eliminação delicinha! Já foi tarde, Teuzim!



Ó, como foi gostosim ver a cara da Fofolete e do cagãozim ao ouvirem a sentença do júri popular, dada por Bial, mostrando a porta da rua ao sujeitinho. Saiu, cabrão. Saiu com rejeição 6 X 0. Pois é, Matheus somou seis pontos e foi eliminado no oitavo paredão do "BBB16", realizado nesta terça-feira (22), deixando a viúva (que foi sem nunca ter sido) chorando as pitangas e sem cara de olhar na cara dos outros três que restaram com ela na casa. 
A venenosa caipira, desde a quarta-feira, ficou alfinetando e humilhando Munik, soltando piadinhas com Geralda e trancada no quarto do líder com o medricas Teuzim. A chatilda estava certa de que o semi-ficante iria ficar na casa. Menoscabou o poder de fogo de Geralda. 
Depois da saída do bofe ridículo, somente Ronan foi dar um abraço nela. Geralda tem todos os motivos para não dar atenção a quem a insultou, alfinetou e tratou com desrespeito, ironias e cinismo. 
Decerto, ela vai colar em Ronan. Não duvido que tente dar uma ficada com ele, para escapar do paredão. 
Adorei a edição mostrando as porquices dela, metendo a colher babada na torta de chocolate. Pena que não a tenha mostrado metendo a banana babada no pote de achocolatado coletivo, bebendo água direto na garrafa de uso geral, metendo-se naquela banheira cheia de água suja do quarto do líder, sem falar a falta de banho depois das festas, deitando-se fedida de suor com o semi-peguete, além de ir para o sapeca Iaiá sem camisinha e sem a devida higiene posterior ao poc, poc. Porquinha de fazer dó! 
A edição não poupou Fofolete e Teuzim. Ferrou os dois de forma deliciosa! O que foi Bial dando a palavra para Munik para dizer o discurso que ele a viu ensaiando? A menina deu uma chapuletada federal em Matheus, enalteceu Geralda e criticou a justificativa da Fofolete ao indicar a professora. Lacrou! Bingo! Melhor ainda ter dado o direito de resposta para a Fofolete e esta ter metido os pés pelas mãos, repetindo praticamente as asneiras já ditas. Isto, somado ao VT sobre ela... Ferrou! 
Ela só escapará de ser eliminada na próxima terça-feira, se conseguir ganhar a prova do líder. A última liderança será com imunidade. Quem a ganhar, estará na final. 
Pouco antes de anunciar o resultado da votação, o apresentador Pedro Bial ressaltou o fato dos dois emparedados terem entrado no reality juntos. "É um paredão 100% mineiro. Matheus e Gê nasceram juntos nesta história, mas a casa ficou pequena demais para os dois", lembrou. 
O resultado oficial da TV Globo apontou que Matheus recebeu seis pontos, sendo eliminado da competição. O mineiro recebeu 71,58% dos votos na região Norte, 65,51% no Nordeste, 71,66% no Centro-Oeste, 67,26% no Sudeste e 62,7% no Sul. Os votos enviados por telefone e SMS somaram 61,36% dos votos e acrescentaram mais um ponto para ele. Foi um pé no trazeiro do público. 
Agora, a pergunta que não pode calar: onde está a choradeira da viúva, o desespero chiliquento? Que defunto pouco chorado! 
Verteu uma lágrimas ralas, sentada na porta do quarto real, decerto para fazer pauta para a edição, depois caiu de boca nas guloseimas do quarto, ruminou, ruminou e, depois de tanta comilança, foi jantar um pratarrão. Com a pança cheia, meteu-se na banheira de água suja cheia de espuma... Ó, coitada! 
Ronan voltou para conversar com ela, sentados na porta do quarto do líder. E o que ouço a sonsa dizer a Ronan? Que está muito feliz. Ronan ficou surpreendido com a estapafúrdia afirmação e disse: se fosse eu que tivesse visto minha amada sair por aquela porta, estaria muito triste. Continuando com o joguinho porco, ela convidou Ronan para tomar banho na banheira com ela. Claro que ele recusou, não é bobo para entrar no joguinho esperto dela. Depois, disse pra Munik e Geralda que é muito difícil uma pessoa ficar sem ter com quem conversar no confinamento, que não podia deixá-la isolada, apesar de tudo. Dos três, ele é quem tem o coração mais aberto, generoso e compassivo. É meu negão de ouro!
Gente, o universo realmente parece estar conspirando a favor de Ronan! Tem alguma coisa mais gratificante e justa que ver o negão bacana ainda no jogo, encaminhando-se para a final, e seus detratores Daniel, Alan e Tamiel defenestrados, além de seguidos pelo restante da macholândia: Juliana, Renan e Adélia? Tentaram ferrar o curitibano, excluiram-no e lançaram lama sobre ele... E quem se ferrou? Hehehehehehe!


21 de março de 2016

FORA, MATHEUS! FORA COISINHA SEM NOÇÃO!



Com o País afundando na mais nefasta onda de canalhices de sua história, comentar um programa sem conteúdo como o BBB16, paradoxalmente representa alguns momentos de desafogo, na medida em que abre um parêntese no meio do caos, no qual ainda há espaço para alguma leveza. No mais, é meditar nas palavras de Camões, numa magnífica página de Os Lusíada, que me lembram o ilusório poder de Dilma e seus comparsas: “Ó, glória de mandar, Ó, vã cobiça! Desta vaidade, a quem chamamos Fama! Ó fraudulento gosto, que se atiça, Com uma aura popular, que honra se chama!” 
Bom, vamos aos trabalhos, comentando a pegadinha da Produção. Um truquezinho nada novidadeiro que deu uma boa sacolejada no marasmo do programa. 
Pôr na casa um ator disfarçado de participante, resultou em situações hilárias, muita confusão (barracos exibicionistas de Teuzinho), gente dando piti (Geralda), ataques de sofrência (Ronan) outras revelando-se sem as costumeiras máscaras (Cacaulete assediando o ator). Quanta gente pagando mico! 
Com exceção de Ronan, que desconfiou de algo e ficou cabreiro com o intruso que lhe roubara as atenções das suas amigas, todos os demais participantes caíram na lábia do ator. 
Munik coitadinha, na maior seca há dois meses, se encantou com as palavrinhas melosas do boyzinho das arábias, deu uns beijos nele e ainda pagou o mico de aceitar seu pedido de casamento, com aliança no dedo e tudo que uma boa palhaçada permite. Tão fofinha e feliz com o love caído do tapetinho mágico de Aladim. 
Cacaulete pimposa foi a que mais caiu em esparrela, ao assediar descaradamente o cara, deixando a testa de Teuzinho com mais galhos que a rena de Papai Noel. A garota maluca beleza ficou tão piradinha que assaltou a cama onde o boy deitara com Munik, disse palavrinhas sedutoras para ele, fez caras e bocas cretinizantes e não hesitou em ficar agarrada com o ficante da outra, de conchinha, numa atitude de inigualável e ridícula palhaçada. Papagaio de Pirata define essa tocinhuda invejosa. 
Pior ainda foi ficar nos amassos com o cara na piscina e, depois, passar pelo vexame de levar uma bronca da linda namoradinha dele, na moral e com uma seriedade que a caipira desnorteada nem sonha em ter. Adorei ver a cara de bunda dela, depois do toco. Ao meu ver, esse foi o mico mais fenomenal e desmoralizante, dentre todos os muitos micos que povoaram a República da Ridicularia bbbzística. 
Não menos acachapante foi o grude bajulativo de Teuzinho com o kibezinho das arábias. Olha a cabeleira do Zezé, será que ele é? Será que ele é? 
A mulherada caiu de quatro pelo chuchuquinho fofis e palavroso, gerando cenas de ciúmes em Ronan e em Pequizinha. Até a nobre senhora Geralda ficou embevecida com o boyzinho magia, aliviando toda a sua carência dos netos e filhos nos braços e no afeto do moço exótico, de fala atrapalhada e cheio de dengos com ela. Em alguns momentos, ela foi muito engraçada. 
A revelação feita por Bial, na noite de domingo, de que Laham era um ator propiciou outras cenas muito cômicas e divertidas: a expressão de perplexidade e decepção de Munik, a surpresa assustada da borboleteante caipira, e, mais que tudo, a metamorfoseadora reação de alívio e felicidade do meu negão querido Ronan. 
Apesar de já ter usado três vezes esse truque, ele foi muito bem sucedido, divertido e revitalizador, na medida em que agitou a dinâmica do jogo, ferrou alguns e realçou outros. 
Ronan, inteligente e excelente observador, logo percebeu falhas de linguagem no kibezinho, sacou algumas pistas dadas por ele e que aumentaram suas desconfianças na autenticidade do petisco das arábias. A reação dele diante da situação e da atitude babaca das mulheres da casa, em relação às lábias sedutoras do galã do oriente, mostrou um lado da personalidade do meu negão despido do crivo da razão e entregue às armadilhas da emoção, dos sentimentos contraditórios que pareciam disputar espaço em seu conturbado mundo interior. Sim, Ronan esqueceu a razão, a lógica, a moderação e, especialmente devido aos efeitos do álcool, expôs sua imensurável carência e as sequelas de suas dores anteriores, das suas experiências na solidão das ruas. 
Acredito que a carência e o estressante ócio propiciaram toda a comoção em torno da entrada de Juliano Laham. Ele era a novidade, o ser exótico que vinha de longe, com mistérios a desvendar e uma missão a cumprir. Esta atiçou mais ainda o assédio ao pobre moço. 
Munik destacou-se, mostrou-se equilibrada e tranquila, não faria nada diferente do que já havia feito antes de conhecer Laham. Ela foi autêntica o tempo todo: levou um "chega pra lá" de Ronan e continuou de boa, decepcionou-se com Teuzim imbecilzim e continou de boaça. Suportou o esforço da Cacaulete para impedi-la de aproximar-se do Boyzinho Magia, de boa! Não foi tomar satisfações dos que eram os seus afetos e dos desafetos nem quis notar a presença de um rapaz bonito, que lhe deu atenção e carinho o tempo todo (mesmo atuando), entrando na dele sem precipitação, sem ânsias de sexo, sem baixaria subedredônicas, mesmo tendo dormido parte da manhã com o piteuzinho. Surpreendeu-me a garota! 
Fofolete e Munik tem a mesma idade, mas as diferenças de atitudes, de maturidade, de valorização pessoal e de mentalidade são completamente intransponíveis e sem termos de comparação. Munik é adulta e centrada, a Fofolete é infantiloide, beirando à imaturidade mais aflitiva e imbeciloide. Tão imbeciloide que achou que montando uma personagem tão irritante, retardada, tola e absolutamente ridícula iria fazer sucesso. Só uma mente atrofiada pela vivência nas brenhas do agreste poderia ter tido ideia tão estúpida. Vergonha alheia para quem, como eu, nasceu e vive nas belas paragens da minha amada terra potiguar. Pobre do meu Rio Grande do Norte, ter semelhante representante dando vexame em rede nacional. 
Bem, meu povo, vamos aos votos para mandar para a rua o insuportável projeto mal acabado de homem, vulgo Teuzim. Na próxima semana, cuidaremos da Fofolete. Ser defenestrada no inglório quarto lugar é acachapante! É sair sentindo o cheirinho do ouro, é nadar e morrer na praia, após ter tido um desempenho pífio e eivado de ridicularias, comportando-se como uma retardada com idade mental de cinco aninhos, quando não caia nas festinhas sob o edredon, agindo como mulher objeto, sem o mínimo pudor em se deixar usar por um cabrão sem compostura.
Geralda pode ter todos os defeitos do mundo, mas nenhum alcançou o nível de sordidez e de abjeção dos praticados por esse sujeitinho das Alterosas. Matheus e sua comparsa são os participantes mais sem compostura desta e de muitas outras edições. Ao se juntarem, provaram que os semelhantes realmente se atraem. Um pelo outro, não quero troco, foram talhados na mesma massa podraça do mau caratismo mais deprimente.
Fica, Geralda. Devemos-lhe um desagravo pelas baixarias que esses dois seres medíocres e sem noção de respeito lançaram sobre sua pessoa. No começo, eu não gostava de Geralda e a chamava de Catafunda. Reabilitei-a ante meus conceitos, corrigindo esse tratamento injusto. Mudei diante de um gesto de ternura e afeto com Ronan, diante da forma maternal como ela passou a tratá-lo. Os dois estão vivendo uma relação muito bonita na casa, faz-me bem apreciar a forma como se tratam.

VAMOS AOS VOTOS, MINHA GENTEEE!  VAMOS TIRAR O BOSTINHA COM REJEIÇÃO!

20 de março de 2016

Que bafão dos infernos!



A festa do sábado deveria se chamar Quem vai ficar com Laham? A Popozuda certamente diria que tal festinha, que deveria ter sido de confraternização com o enjoadinho boyzinho libanês, foi um festival de “bomba, tiro e porrada”, protagonizado pelo trio parada dura: Teuzinho miudinho, Cacaulete safadinha e Geralda, a vovozinha aloprada. Foi lindoooo o protagonismo de todos. 
O furdunço parecia uma disputa para saber quem ficaria com Laham, o boyzinho libanês, tão saltitante quanto a dupla imbeciloide. Nunca vi tantos beijinhos, abracinhos e palavrinhas doces em tão poucas horas. Tantos docinhos nas recíprocas boquinhas, dancinhas e pulinhos! Que grude de machos é esse? Vixe! Primeiro foi com o modelete, agora... Vixe! 
Tá tudo dominado! Nada. não maliciem, esse alvoroço todo foi e ainda está sendo movido por puro interesse em tirar vantagens da presença do visitante com uma "missão" a cumprir. Todos supõem que a tal missão é alguma benesse para o que for escolhido pelo kibezinho das arábias. Quem sabe uma imunidade? Um prêmio ou o que o mirabolante imaginário desses cinco possa criar! 
Sabe carne nova no pedaço? Era Laham, a magya libanesa entrando na casa mais vigiada e desunida do Brasil!. O boy parecia uma esfira quentinha pronta para ser devorada a qualquer momento, e todo mundo queria dar uma mordidela no petisco exótico. Theuzinho parecia uma sanguessuga colada no rapaz, Cacaulete carrapato grudou no boy a noite inteira e não dava sossego. Geralda também queria seu naco do petisco das arábias. Daí que ficou mega incomodada com grude de Cacaulete para cima do boy libanês e na primeira oportunidade já bateu uma real para a menina. “Conheço bem esse seu joguinho”. Isso foi apenas um bafinho. 
Só que a parada foi ficando dura, porque a Fofolete, além do interesse na "missão" do piteuzinho, estava afim de tirar umas casquinhas no petisco. Claro, rejeitada pelo boyzinho que apenas dorme com ela. Com a perereca em excruciante jejum, caiu de boca no piteuzinho das arábias. Não deu folga ao moço, nem quando ele ia ao sanitário fazer xixi. Era só ele entrar na casa, lá ia ela, borboleteando, sacudindo a pançinha, agarrada na mão ou no braço do rapaz. Que vexame! Vergonha alheia define o mico que esta caipira pagou a noite toda. Parecia uma ensandecida por macho, hipnotizada com o seducente odor de testosterona libanesa. Ai, meus calos! Não dou conta!

O que foi aquilo de chamar o feioso libanês fake de príncipe, lindo, cheiroso e maravilhoso? O que foi ficar convidando e insistindo com ele para ir tomar banho na banheira com ela? Haja esfregação no rapaz, haja dançar coladinha, haja impedir durante toda a festa que Munik se aproximasse do visitante! O que é mesmo pedir para ele refazer sua maquilagem, passar pozinho na carinha de pau, pintar a boquinha com batom? Que meiguinha, tão cut, cut! Que lindoooo!
Quando a Pequisinha afinal foi convidada pelo boyzinho libanês para dividir a cama de casal com ela ( que deu em nada) e passou o restinho da madrugada tirando um ronco com ele, eis que, logo cedo, adentra o quarto roxo a Fofolete empata ficada. E para o quê? Ora, ora, para pular no pescoço do convidado, com aquele mimimim sem vergonha, insinuando-se para deitar na cama com ele e Munik. Foi acolhida e ficou de conchinha com o cara. Que ceninha lindaaa! Que doideira de tesão faminto! 

                                      Vai vendo a Fofolete na cama com o casal, de conchinha com o kibezinho.                                           
Hoje, depois de ter a cama de casal invadida pela Fofolete com aflições clitorianas furibundantes, Munik e Laham conseguiram livrar-se da intrusa empata ficada. Depois da prova da comida, rolaram beijos entre os dois. Pequi está tirando o atraso, beijando muitooooo! Na cama ao lado, a maluca saltitante espiava os dois... 
Ronan em crise de ciumeiras, se sentindo desprezado pelas miguxas Geralda e Pequi. Tadinho, está na maior sofrência. Amor não correspondido é coisa ruim, né mesmo? Meu negão de tirar o chapéu, meu “Divo Absoluto” está com paixonite por Munik. Ó, Pai! Não sabemos quando essa história começou, mas nessa noite, Ronan invocou que queria Munik.Tentou dar um beijo na miguxa, ficou numa cremosidade a festa toda e por fim falou que estava apaixonado por ela para Geralda. Gente, que dramaqueen é esse programa quase acabando! Ay, não dá, não! 
A cena seguinte foi de um ridículo inominável: ficaram ao três de conchinha, com ele acariciando as duas. O cara deve ser contorsionista, pois conseguiu usar as duas mãos para ficar alisando uma e outra. Enquanto isto, o super, mega chifrudinho de minas dormia na cama de solteiro do mesmo quarto. Corno manso convencido! Coitado, é um ser tão miudinho, tão medíocre e insignificante, que dá dó! Mal perdeu o seu Renansinho fofildo, já foi buscar consolação nos abracinhos do libanês fake... Hehehehehehe. Quero ver a cara dele e da Cacaulete, quando ficarem sabendo que o libanês não passou de uma pegadinha... Ai, que delicinhaaaa! 

Olha ela, na cama do Libanês Fake, dando em cima. Geralda entrou e acabou com a festinha da sonsa.
Decididamente, a Fofolete demonstrou muito bem, na festa de ontem, que é completamente destituída de qualquer resquício de respeito por si mesma e pelo peguete, é despojada de limites em qualquer circunstância, especialmente no quesito respeito aos mais velhos. A máscara de menininha ingênua, de falinha infantiloide, meiguinha e mansinha, caiu de vez, no ataque feroz dela à Geralda. A fisionomia da dissimulada transformou-se, a voz engrossou, o nível de agressividade, de cinismo, de ironias desrespeitosas e de atrevimento explodiram no ataque à senhorinha.
Agora, pela manhã, a coisinha doida por macho, pegou Matheus deitado no sofá da sala, sem ter tomado banho, e enfiou o nariz no sovaco cabeludo e fedido do cara, lambeu e, só parou, porque o grosso mancebo a afastou. Que nojooo! Dá pena ver uma garota tão nova com tanta putice... Como a garota está precisada! O galinho não deu conta de encarar tanta chatice de alcova!


O babado forte da madrugada deu-se quando Geralda pegou Teuzinho falando mal dela para Juliano, aí a coisa pegou. Baixou na nobre senhora o espírito de Ana Paula e, não deu em outra: ela partiu para cima! Foi aquele tiroteio de desaforos, de troca de insultos e de baixaria. O boyzinho perdeu as estribeiras e gritou, desacatou a sua mamãezinha querida. A Fofolete, soltando fumaça pelas ventas, meteu-se na discussão e ouviu o que não queria. Geralda descascou com a Caipirosca do agreste. 
A mineira segue para cozinha com Laham. O "libanês" pega um copo de água para ela, que continua a falar: "Ele quer vencer de qualquer jeito, entendeu? Não é assim que funcionam as coisas não. A gente dá as costas para ele tesourar a gente. Muito falso. Quer vencer no jogo de qualquer jeito e eu não estou aqui para atropelar ninguém". 
Cacaulete, atravessa a prosa de Geralda com Laham e o chama, de forma debochada, para voltar para a Festa. Geralda se irrita: "Ele vai ficar aqui e você vai para a balada. Porque eu quero conversar com ele". A caipira aloprada a enfrenta com forte carga de ironia e sarcasmo: "A senhora quer falar que o Matheus é falso? E a senhora é verdadeira?" "Sou. Quando que eu não fui verdadeira?", responde Geralda. "A senhora sempre foi coerente nesse jogo?", continua Cacau enquanto Matheus se aproxima. queria tirar Laham de perto de Gegê e acusou a vovó de estar chamando Matheus de falso. Ai foi babado confusão e gritaria. Theuzin chegou para apaziguar e falou para Cacau não discutir com Geralda. Gegê fala que Cacau chamou ela de velha, Ronan soltou umas farpas para Laham, chamando-o de atorzinho brasileiro, enquanto Theuzin tirou o kibezinho do tabuleiro.  "Não discute com ela, não. Não compensa. Ela é uma senhora de idade e eu respeito muito", diz Matheus. "E ela não respeita. Você não respeita ninguém e nada", diz Geralda sobre Cacaulete. "Sempre te respeitei, Gê", diz a periguete do agreste. "Você me chamou de velha, de falsa, aqui nessa casa", diz Geralda (imagine se Geralda soubesse que foi chamada de FDP). "Porque você também me desrespeitou e me pagou na mesma moeda", fala a debochadinha toda valente. Ronan, que estava dormindo, veio e levou Geralda. 
Matheus, depois de todo o escândalo que armou, com sua doentia fofocalhada, voltou a provocar Geralda, sem nenhuma necessidade. Pulou gritando na cara dela que quer ir para o paredão com ela, berrou feito um desvairado, chamando-a de Falsaaaa! O libanês fake chamou a atenção dele, disse que aquela não era maneira de tratar uma senhora. 
Neste ponto, Munik decidiu intervir e criticou o mineiro. "Dá para parar? Está feio. Isso é falta de respeito", diz a promotora de eventos. "Ela começou", rebate Matheus, feito um galinho de briga. "Você não é assim. Isso é falta de respeito. Para! Para! Independente de ela ter te chamado de falso. Isso é feio. Se ela está xingando, é feio para ela", explica Munik. 
Pequi começou a chorar e falou também para a Cacaulete: "Para, está feio. Vocês dois rindo de dona Geralda. Você também está fazendo um papel muito feio, Maria Cláudia. Vocês têm que respeitar uns aos outros. Eu já te desrespeitei? Então por favor. Para. Chega". 
A caipira do agreste rebateu Munik: "Você está falando isso por algo que você não sabe". Munik continua: "Ninguém é obrigado. Me desculpa Matheus. Eu estou numa festa. Eu vim aqui para curtir. Quer discutir, discute amanhã, quando estiver todo mundo normal. Então chega, pronto, amanhã". Matheus, que tentava se explicar, finalmente responde: "Munik, eu não vou discutir com você hoje porque eu te considero demais. Eu não comecei isso hoje". 
Munik deu um basta em Matheus e na cretininha, disse-lhe as verdades todas, defendeu Geralda e o respeito que ela merece, Admiro cada vez mais esta menina que tem a mesma idade da desequilibrada do agreste, sem educação, sem classe e a personificação da hipocrisia mais rasteira. 
Enquanto a Fofolete e Matheus se perderam na canalhice e no desrespeito, Monik cresceu, agigantou-se, fez valer toda a sua dignidade, educação, maturidade e integridade moral. Que escândalo nojento. 
A Fofolete insistindo para o falso libanês ir para a banheira com ela, no quarto do líder foi o máximo do descaramento. Como se entrega barato essa garota. Como é tola e doida para aperecer como a "gostosa" do pedaço, como ela se rotula no seu pífio Yourtube caipirês.

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo