1 de abril de 2016

Fica, meu negão de tirar o chapéu!




Maria Chatilda venceu a quarta e última etapa da maratona pela liderança, ao acertar mais perguntas em um jogo de perguntas e respostas feito à medida para ela, na noite desta quinta-feira (31). 
A coisinha irritante é a última líder do "BBB16" e, além de ter garantido imunidade, pôde indicar um participante para o penúltimo paredão desta edição. Saliente-se que nunca antes esta prova deu imunidade a que a vencesse. 
Após ter sido indicada para a berlinda, Geralda teve de decidir quem iria enfrentá-la. 
A professora aposentada escolheu Ronan para disputar a preferência do público com ela. A eliminação de um dos dois será nesta sexta-feira (1). 
Para quem observa bem e conhece as manobras da produção, deve ter percebido que as questões sobre o BBB16 envolviam as pessoas que mais conviveram com a fofolete (Daniel, Renan, Adélia e Juliana), a própria postura de Bial foi claramente de quem torcia por ela. 
A edição deu uma boa e descabida queimada em Ronan, com aquele revisão da primeira semana que parou na chamada do big fone, deixando a impressão de que o rapaz é um violãozinho fofoqueiro e traíra. A Globo é ótima nesse tipo de queimação de quem ela não deseja ver vencedor. Dificilmente, a emissora vai permitir que um negro seja o campeão do BBB. 
Na primeira edição, Vanessa Pascoalli era a favorita, mas ficou no segundo lugar, perdendo para o medíocre Bambam. Os negros entram no programa pela obrigatoriedade das cotas, que a emissora tem que engolir. 
Mesmo que Geralda vença esse paredão, ela cairá como genipapo maduro na prova de resistência que se inicia hoje, depois da eliminação. 
Prova de resistência que será ganha pela Fofolete deslumbrada, pois Munik e Geralda nunca conseguem ir até o fim da prova, enquanto a Cacaulete dá o sangue para vencer. Assim sendo, a final deve ser entre Munik e Cacaulete, com vitória da caipira. Previsível assim. 
Ronan saiu na frente ao acertar a primeira resposta, mas, em poucas rodadas, Cacau ultrapassou os colegas e conquistou a última liderança do programa. Cacau acertou 7 de 8 perguntas: ou lembrava de tudo mesmo, ou teve sorte, ou tem alguma maracutaia aí... Terá sido a cadelinha quem deu-lhe as dicas? Terá sido alguma alma do outro mundo na festa karaokê? Será que os espelhos voltaram a falar? Quem sabe, né mesmo? Quem sabe?! Mistéééério! 
A grande final do reality show será formada por apenas dois participantes e está marcada para o dia 5 de abril. 
Após a eliminação de um candidato nesta sexta-feira, os três últimos confinados travarão a última prova da 16ª edição do programa, que será de resistência, como um presentinho para a Cacaulete. O vencedor já estará garantido na final e os outros dois estarão automaticamente no paredão. Logo, teremos um paredão entre Munik e quem vencer o paredão de hoje. Em outras edições iam os três para um paredão tríplo. A produção tratou de proteger a Cacaulete de ser eliminada pelo dois concorrentes. 
                                                             
Quem vencer deverá enfrentar Munik. Quem perder ficará com o terceiro lugar e um prêmio de cinquenta mil reais. 
Considerando que as torcidas de Munik são poderosas, ela, se não houver novas manipulações nos votos, será ela a vencedora milionária do BBB16. 
No dia 3 de abril, será definido o 3º lugar do programa, com a saída de um dos participantes. A partir de então, o público poderá votar para eleger o vencedor do "BBB16". 
A festa que anunciará o vencedor da 16ª edição do "Big Brother Brasil", no dia 5 de abril, contará com a presença de todos os ex-participantes, inclusive Ana Paula, desclassificada após dar dois tapas em Renan. Além disso, a comemoração terá os super bregas shows de Wesley Safadão e Ludmilla
O emparedado Ronan parabenizou a Líder Maria Chata pela conquista, os dois trocaram um aperto de mão, que se transformou em abraço. "Mereceu, ralou, sofreu. E aí? Viu? Vamos lá, quero ver você bem", afirma o generoso, em rancores e gentil curitibano. 
"Espero que você volte, mesmo", garante Maria Chata, mas Ronan diz que é preciso ver o que vai acontecer. 
Depois da prova, Munik teve uma crise de choro e Ronan abtaçou-a, procurando acalmá-la com aquele jeitinho protetor e afetuoso que sempre reserva para as mulheres da casa. Este garoto não perde a linha nem o respeito que nutre pela adversária Geralda, não menoscabando o poder de fogo da senhorinha. É muito Gente, tem grandeza de alma, tem o coração limpo de sentimentos mesquinhos. Merece muito chegar à final com Munik. 
Jogada desonesta e pérfida essa da direção do programa, inventando líder imune na reta final, onde há poucas opções de voto, e com uma prova pensada para a participante mais antipatizada da edição ganhar. Para mim nem o último líder deveria ser imune, todos tinham que ir ao paredão ao menos uma vez antes da final. 
Os três participantes (Munik, Ronan e Geralda) na disputa pelo grande prêmio pertenciam ao grupo que derrotou todos os adversários denominados "Macholândia", portanto, merecem estar aí, sim. Além de nunca terem estado em cima do muro, fofocando e bajulando as pessoas dos dois lados, não passaram por coadjuvantes dos atores principais. 
Munik sempre esteve em primeiro plano. Na primeira semana descobriu a armação da Macholândia que visava eliminar uma das mulheres e ocasionou uma reviravolta na votação. Ana Paula aliou-se a Munik porque percebeu o carisma imenso dela. Sempre foi uma das últimas a sair das Festas do BBB16, proporcionando entretenimento para quem estivesse disposto no PPV. Duas vezes líder indicou os seus adversários que foram eliminados: Daniel e Renan. Ficou com Laham, deu mole para Renan e nunca se vitimizou por terem dado em nada suas curtas aventuras afetivas na casa. 
Não é o caso de Cacau, que, como escreveu Adrilles, “expôs múltiplas faces de uma desordem emocional excessivamente calculada e artificial. A moça romântica que ama o amor, passando facilmente seu afeto de um micareteiro desafetivo para um ator pseudo-libanês. Que ama sofrer sua solidão pelo abandono que não existe, pois a moça não foi abandonada pelo micareteiro que jamais a amou, nem pelo adversário Ronan, que a trata como adulta, para seu desespero.
Cacau finge, interpreta seu afeto por si mesma e pelos outros - a ponto de acreditar no seu fingimento”. 
Bom, não estou mais vendo o PPV, por não suportar mais a tortura de sentir meus tímpanos estuprados pela estridência da Caipira desvairada. 
Minha torcida é para Ronan e Munik. Se Ronan for eliminado hoje, não terei mais razões de continuar acompanhando o programa. Se der alguma notícia, será pelo que for publicado no site, porque não tem som. 
Pena! Uma edição que poderia ter sido a redentora do BBB, terminar em jogadas desprezíveis da produção, fazendo a todos nós de otários. Estou triste! Não tenho o menor problema em confessar minha decepção. Mas, não chegarei a fazer disso uma tragédia. Lembro a mim e a vocês que o BBB é apenas um jogo, é para ser entretenimento, não nos dá nem nos tira nada, vale apenas pelo gosto pela torcida, pelas eliminações dos que rejeitamos, o gosto de ver as provas (adoro provas) e principalmente ver nosso favorito vencer o jogo e sair milionário. 
Se não der para aclamar nosso favorito na final, pelo menos tivemos imensas alegrias derrotando a macholândia inteira e mais o boyzinho fofoqueiro. 

FICA RONAN! VOCÊ NÂO MERECE SAIR HOJE! FICA, MEU NEGÃO DE TIRAR O CHAPÉU!

VAMOS AOS VOTOS, MINHA GENTE! VAMOS SALVAR RONAN!

Nenhum comentário: