17 de março de 2016

Jogo que segue!



Simpatizei por Ronan, desde a primeira prova de líder, achei simpático o jeitinho animado, divertido e empenhado em animar os parceiros a aguentarem o tranco até a vitória. Ele era quem animava os mais cansados, encorajava os sonolentos e fazia estrepolias para mantê-los acordados. Evidentemente, ganharam a prova e a primeira liderança. Depois, deu-se aquele pesado conflito envolvendo o rapaz. Era difícil saber, de imediato, onde estava a verdade das acusações contra ele, levantadas pelos outros três líderes que tiravam o corpo fora, fugiam das responsabilidades e jogavam o lixo todo sobre o rapaz negro, feio, gordo e pobre. 

Aos poucos fui percebendo a falsidade e a covardia dos três bundões que o escrachavam. Daí para comprar a causa de Ronan foi um passo. Todavia a decisão definitiva de apoiá-lo e defendê-lo veio após ler acusações horríveis, injuriosas e demolidoras de sua imagem, de sua honra e da sua dignidade. Chocaram-me profundamente o empenho em destruí-lo e a insistência em rotulá-lo como ladrão, desonesto, mau caráter e outros impropérios de igual gravidade, sem provas que evidenciassem tais acusações. 
A partir daí, não me era possível ficar indiferente a Ronan. Hoje, estou feliz, leve e gratificada por ter enxergado as qualidades dele, sua alma boa, sua lealdade e apoio aos parceiros, sua integridade moral e a dignidade com que encarou os percalços das primeiras semanas. 
Se o BBB16 tem uma história, esta teve início e vai terminar com Ronan. Ana Paula foi a grande e definitiva protagonista da edição, jogou-se com paixão no jogo, desgastou-se emocionalmente e sucumbiu aos embates justiceiros que abraçou. 
Ronan poderia ter sucumbido bem antes dela. Foi marginalizado, olhado de viés dentro da casa e fuzilado pela artilharia pesada dos seus detratores, fora da casa. Excelente leitor do jogo, ele percebeu que a trama que dava vida à história do BBB16 gravitava em torno do seu grupo e suas vitórias em sucessivos paredões. Só que em vez de perder-se no turbilhão das intrigas e falsidades, ele soube tirar proveito das situações. Hoje, tem fortes possibilidades de sair campeão do BBB16 e milionário. Que fantástica história de vida: de órfão morador de rua a finalista do BBB16. Admirável Ronan! 
Ana Paula conquistou a minha simpatia, quando não virou as costas para Ronan, aproximou-se dele, quis saber a sua versão dos fatos no tiroteio dos bundões conta ele, sentiu sua sinceridade e acreditou nele, tornando-se sua parceira leal até o seu último momento na casa. É a Diva absoluta mesmo! Mostrou ter grandeza de alma, prodigalizou generosidade e afeto aos seus parceiros. 
Li um texto estupendo sobre Ana Paula, escrito por Letycia, comentarista do blog PilotandoTV. Transcrevo-o aqui para deleite de quem soube perceber o fenômeno Ana Paula. 


“Não posso falar pelos outros, mas talvez ao falar de mim possamos entender um pouco melhor o fenômeno. Nunca votei no programa BBB, o ultimo que assisti foi o da Grazi e torcia pelo Jean, parei de acompanhar completamente com o Dourado ganhando, pois meu lado feminista não conseguiu compreender a paixão de todos por aquele personagem. Daí esse ano me vi lendo coisas horríveis sobre uma tal de Ana Paula e fui conferir (pagando pay per view inclusive) e me apaixonei pela loira fora dos padrões. Acho que foi mais a surpresa que fez com que o fenômeno acontecesse, muito provavelmente outra igual não terá o mesmo efeito. Estamos acostumados com mulheres boazinhas, que tampam os lábios ao sorrir, que formam casais e sofrem por amor…todas personagens femininas tinham o mesmo apelo até hoje e do nada surge uma mulher que, em muito, nos remete (principalmente nos defeitos) aos personagens masculinos. Sempre associamos esse lado masculino à força e foi aí que a Ana jogou com muita sabedoria, ela se fez, aos olhos de todos, forte, mesmo sem saber de muita coisa. Ela quebrou o paradigma. Ela deu força, transparência, lealdade e até mesmo candura, à figura feminina, muitas vezes associada à características bem menos complexas…e em ser assim (mulher real e não estereotipada) ela provocou catarse nas mais diversas mulheres que se viram representadas de forma complexa e real. Ela não é a mulher que fazia drama, teatro, ela não se importava com pequenas coisas, ela jogava abertamente, ela formou aliados e teve profunda inteligência em sua escolha, não teve medo do julgamento do público, nunca fugiu dos paredões, tentou apenas escolher seus adversários. Também não concordo com o tapa, acho apenas que ser aquela pessoa era pesado demais até para ela e ela foi sim vitima dela e das maquinações dos outros, porque eles a provocaram e deveriam ter pagado por isso também. Mas foi isso, ela perdeu mas marcou aquele programa justamente por ser inovadora e extremamente carismática. Ela se fez famosa e querida pelo mesmo motivo que se fez eliminada, por ser igual à muita gente e não ser, em nenhum momento, bidimensional”. 

Se Renan não tivesse sido tão medroso, ou se soubesse ler o jogo, como Ronan sempre soube, poderia ter se tornado o antagonista que a edição (e a Diva absoluta) precisavam, para fazer do BBB16 uma movimentada e inesquecível edição… Mas, cada um só dá o que tem, e Renan não tinha a mínima vocação para vencedor, não tinha jogo de cintura para encarar o antagonismo de Ana Paula, enfim, não soube jogar. Vestiu a fantasia do bom moço melindroso, um misto de machãozinho e bananão, um mero Don Franjon chiliquento que correu para o colinho de Boninho por causa de dois tapinhas de mulher. Ao contrário de Ana Paula, ele não percebeu que um reality show é sobretudo e principalmente entretenimento!

15 comentários:

Simone disse...

Disse tudo mesmo!! Renan perdeu o jogo quando pressionou por uma expulsao devido a uns tapas de uma "belda", né? Ele perdeu a oportunidade de ter saído como um grande, que desculpa o adversário e nao se aproveita de sua vulnerabilidade, mas fez exatamente o oposto e ali foi toda a chance de nós e ele ter um realy de fato até o final inesquecível, concorrido e legal de ser ver.

Os que nao gostavam da Ana e nem da Paula :) ficaram super felizes com sua saída, como se pisando em "cachorro morto" fosse humano e legal, mas e aí... e o jogo?? Pq afinal todo mundo quer um jogo interessante ou nao? Todos nós sabemos que quem movimentava mesmo era ela, que ela foi mesmo a protagonista, mas enfim faltou generosidade, leitura de jogo e uma pitada de compaixao tb no Renan, que nao é tao pobre de espírito quanto Adélia e Taniel, mas faltou-lhe grandesa e bondade em um momento chave... perdemos nós (diversao) e perdeu ele um segundo lugar... quem sabe até mesmo o 1,5 milhao!! Pena pra todos nós!!

Cride disse...

De minha parte, adorei a saída do Renan. Muita gente vai discordar de mim, eu sei que o cara é um gato, lindo de de olhar, de sunga então! Mas é apenas isso: modelete, vaidoso, narciso, etc. E desde o princípio a gente já faz uma leitura dos personagens e os classifica. Pra modelar, ele pode fazê-lo aqui fora, do jeito altivo e superior como tanto fez na casa.

prichinalia disse...

Minha trajetória foi como a sua, gostei de início do Ronan, desgostei pela atitude no primeiro paredão, mas voltei a apoiá-lo quando Daniel começou aquele mimimi de que Ronan fez aquilo de caso pensado para mandá-lo ao paredão, nesse momento criei antipatia por Daniel e, no decorrer do jogo, principalmente quando Alan saía de algum lugar onde Ronan chegava, aquilo doeu tanto em mim, pois tudo que ele fez e se queimou foi para evitar que Daniel e Alan fossem emparedados.
Quanto a AP, eu cheguei a odiá-la pelo bafão com Laércio, mas quando eu a vi estendendo a mão ao Ronan quando todos viraram as costas, eu consegui enxergar um coração puro naquela mulher louca.
Diferentemente do twitteiros fanáticos, eu não passei a gostar de Ronan por causa de AP, mas sim o contrário, aprendi a amá-la por ver que a patricinha mimada e desequilibrada foi a única a estender a mão ao negro feio, pobre e "estrategista" da edição.
Se torço hoje por Ronan, não é porque acho que Munik vai conseguir dinheiro aqui fora mais fácil, mas sim por achar que no jogo ela não fez nada de marcante para merecer ser vencedora, até o apoio à AP se intensificou apenas quando teve certeza de onde estava o lado forte. Pra mim ela é apenas uma moça jovem e bonita que por sorte encantou a protagonista do programa.

Marcia Finisguerra disse...

Torço mto pro Ronan desde o começo,mesmo pelo episódio do primeiro paredão. Sou meia Ana Paula em se tratando de Ronan.

Anônimo disse...

Bom dia Eva...

Belo e irretocável resumo da trajetória de Ronan e perfeita visão do personagem, Ana Paula.
Sim, concordo plenamente com o que escreveu. A trajetória de Ronan, foi realmente surpreendente. Demonstrou toda a sua capacidade de lidar com adversidades. Quase que literalmente, rs..de um limão ele fez uma limonada!
Pois, quem diria que depois de tudo, ele se tornaria novamente, o favorito!
Com tantos moços bonitos, moças articuladas, todos cheios de "boas" intenções e currículos pretensiosamente perfeitos. Uma advogada com casa em Miami, uma dançarina de cantor famoso, um filósofo, um modelo belo e sedutor e um carioca cheio de charme, que trabalha com crianças, zen e do bem... Como explicar que no meio disso tudo, quem se destaca, se estabelece e enaltece o jogo, é um ex-menino de rua. Ajudado por sua "fada-madrinha", é verdade, mas poderia ter metido os pés pelas mãos, não fosse a sua perspicácia e sabedoria...
E que bommmm que ele está aí, como favorito, significa que ainda podemos ter esperanças de um mundo melhor!
Estamos escolhendo certo! Mesmo que uma pequena parcela da oposição diga que, não...rsrsrs
Acredito que pela imensa necessidade de Ronan, ele não tenha sucumbido às suas próprias emoções, de raiva ou de indignação, como você bem apontou. Sim, é exatamente isso que difere Ana Paula de Ronan, além óbvio de seu histórico de vida, é a real necessidade do "vil" metal.
Já Ana Paula, como disse antes aqui, pôde se dar ao luxo de afrontar, peitar e brigar, por suas idéias e conceitos e isso, não é para qualquer um...Não é para quem quer, é para quem pode!!!
E porque ela podia, nessa sua verdade descarada, ela foi ela mesma.
Ana Paula não causava, para se sobressair, como outros personagens anteriores de outros BBB's. Tanto é, que ela mostrava na mesma intensidade toda a sua agressividade, bem como, toda a sua docilidade. Ela nunca se fez de perfeita, muito pelo contrário! Era isso que nos encantava tanto. E também, era isso que incomodava tanto os outros confinados.
Provavelmente, ela se dar ao direito de ser natural e espontânea, no seu jeito de falar e agir, tenha sido o real motivo, pelo qual, Renan desde o início não gostou dela e se incomodou tanto, ao ponto de chamá-la de "patricinha", que nunca trabalhou, etc..etc... Pois ela era, o mais alto grau em antagonismo ao seu personagem; cheio de caras e bocas, sempre preocupado com as câmeras, em se sair bem na fita...Um personagem totalmente fake.
Ana Paula foi sem dúvida alguma, um personagem ímpar!
Realmente, outra igual a ela, acredito que será muito difícil de acontecer nos próximos BBB's...

V&A

prichinalia disse...

V&A, concordo, o grande segredo de Ana Paula realmente foi esse, ela não acreditava na possibilidade de vencer e não tinha necessidade financeira do prêmio.Diante desse desprendimento com a vitória, ela não precisou atuar e, pela primeira vez em 16 edições, vi uma pessoa sem medo algum de escancarar seus defeitos, ela sequer se importou com a imagem que estava passando.
Acredito eu que nunca mais haverá alguém igual, a vontade de ganhar sempre torna os participantes comedidos, e sempre ganha o que finge melhor.

guibraga disse...

Prichinalia ,análise perfeita com a qual concordo plenamente .

Anônimo disse...

Oi Eva, gosto muito dos seus textos, mas pare de dizer que o Ronan "é negro, gordo, pobre e feio". Entendo sua intenção, mas toda hora você fica repetindo isso, é desnecessário. O menino é uma graça.

Iara disse...

Oi Eva e demais pessoas, meu coment diario rsrs

Bem, eu não consigo sentir 'simpatia' pelo Ronan a ponto de torcer pra ele.
Até gosto dele, juro mesmo. Mas tem varias situações que ele não demonstra nenhum pouco de empatia e humildade, muitas vezes o acho bem arrogante e egoista.

Vou dar um exemplo: Ele disse pra Munik nao falar de jogo com Matheus.
Mas ele fala de boa de jogo e de tudo com Maria Claudia. Porque ele pode?

Minha final é Ronan e Munik, o premio eu dou pra Mumu.
ps:
E a nossa politica do Eva! pegando fogo!!!


rose disse...

Oi Eva,
Textos ótimos, o seu o do outro blog que vc postou.

Hoje estou exausta e triste com os últimos acontecimentos no Brasil. Este não é um blog político portanto não vou me alongar mas apenas dizer da minha revolta diante do escárnio do governo com do povo.
Depois do clamor das ruas no domingo passado vemos hoje o caos a que chegamos. Estão rindo da nossa cara. Triste Brasil.
Se quiser não precisa liberar meu comentário que eu vou entender. Tudo bem.
Abs

Anônimo disse...

Não torço para nenhum dos que aí estã. Acho que neste de jogo torcemos por quem nos identificamos. Não é meu caso. Sim eu torcia pelo Renan porque como Ana Maria Braga consegui ver nele integridade.

thereza kristina Gama disse...

Prichinalia,aprendi a amá-la por ver que a patricinha mimada e desequilibrada foi a única a estender a mão ao negro feio, pobre e "estrategista" da edição,isso ninguém percebeu nela.....

Emilia disse...

Boa noite.. não econtro empafia no Ronan..ele é simplesmente uma pessoa muitointeligente..é tão inteligente que não se assusta com nada..acho o maximo a frequencia cardiaca dele em um paredão..e daí? acelerar o coração vai mudar algo no jogo? eu acho que não..Ele trata tudo com naturalidade. isso me fascina nele. Todo dia ele lembra do colo que recebeu de Dona ge..ele fala? não.mas, demonstra brincando de falar com voz de criança. isso sim ficou gravado nele acho uma forma linda de agradecimento..qd vejo ele brincando daquele jeito ja penso.ele lembrou do colo e canção de ninar..beijos

prichinalia disse...

thereza kristina, acho que as pessoas são cegas, preferem acreditar em um personagem fake que é 24 horas bonzinho e sorridente (Daniel) do que uma pessoa real e intensa, tanto pra brigar quanto pra amar!

prichinalia disse...

Iara, não concordo com você, o que ele fala de jogo com Cacau é de forma geral, nunca sobre táticas, tanto que ele já falou umas cinco vezes pra Cacau, vou continuar votando em vc. Quando ele fala pra Munik não falar de jogo com Matheus, ele tem a intenção de alrtá-la a não se deixar enganar pela trairagem de Matheus, pq ela é mais inocente e pode cair na dele.
Quanto a empatia: "Forma de identificação intelectual ou afetiva de um sujeito com uma pessoa, uma ideia ou uma coisa", se vc tiver twitter, busque o do fã clube dele, lá, vc verá fotos dele em diversas atividades voluntárias com as quais se envolvia antes do BBB. No meu ponto de vista, o dinheiro ne mão dele terá uma finalidade muito mais útil do que com ela, mas se ela ganhar fico feliz por ele ter chegado onde chegou!