[Valid Atom 1.0] [Valid RSS] Rabiscos de Eva: Que nojooooo! Urrgh!

24 de fevereiro de 2016

Que nojooooo! Urrgh!

Hoje, no fim da tarde, Tamiel deixou-me ver o quanto está longe de ser o cara íntegro, ético, sensato e bondoso que eu julgava que era. Que decepção! O professor nivelou-se a Adélia e ficou bem abaixo de Renan ao instigar o modelete a aproveitar as bebedeiras da festa de hoje para provocar a ira e a fúria de Ana Paula, ao ponto de ser agredido fisicamente por ela. É de pasmar! Só acreditei no que ouvia e via porque estava testemunhando a cena sórdida. 
Os três patetas estavam reunidos no quarto dos líderes, planejando uma forma de desequilibrar Ana Paula. Adélia sugeriu que, na esta desta quarta-feira, Renan esperasse a jornalista ficar bêbada para levá-la a expulsão do reality. Tamiel disse “é só o você alfinetá-la e esperar que ela fique nervosa e parta para a briga. Será fácil tirá-la do sério: É só você encará-la e encostar seu nariz no dela, dizendo as palavrinhas certas. Com certeza absoluta ela vai te dar um tapa", disse o goiano para Renan, somando às palavras a demonstração de como deveria fazer, se achegando ao modelete, encostando o rosto no dele, ensinando toda a manha que deveria investir no gesto provocativo. Belezinha, né mesmo? Que Professor Doutor porreta! Que dignidade! Que estupenda integridade de caráter! Ensinar canalhice, desrespeito e covardia com uma mulher a um rapaz que, decerto, tem a mesma idade dos seus alunos na UNB! Que patife descarado! E eu ainda o hesitava em riscá-lo da minha listinha de favoritos. Agora, nem no banco de reserva o quero mais. Vade retro!
Mas, esperar o que de um professor universitário, com doutorado, que fala um português tão execrável, com vícios de linguagem e de expressão infames, com bordoadas na gramática, na concordância verbal e nominal, além de substituir pontos e vírgulas por palavrões do mais baixo nível. É de arrepiar ouvi-lo abusando de expressões como “véi” a cada frase que enuncia, ou “tô cagado”, “tô fudido”, pqp, “porra” e outras baixarias típicas de pessoas incultas, inadmissíveis no vocabulário de um Professor Doutor. 
Enfim, era o ético Taniel quem orquestrava a bandalheira que deveria ser feita contra Ana Paula logo mais, na festa. 
Adélia, a incoerente advogada que faz a apologia do assassinado de marido adúltero e defende o crime contra namorado infiel apoiou, empolgada, a ideia do professor, afirmando que não seria difícil conseguir fazer com que Ana Paula explodisse. Renan não gostou da ideia de voltar a discutir com Ana Paula, não queria mudar sua tática de jogo. 
Adélia o atalhou, dizendo: "Se eu tiver que morrer, vou morrer atirando. Agora entendi a tática de guerrilha da qual eles tanto falam". A advogada disse acreditar que ela acordou para a realidade na casa após a eliminação da dançarina. Para Adélia e o Pastor Santo, e Juliana a estariam aplaudindo fora do reality. 
Após Adélia deixar o quarto, Renan confessou para Tamiel que não estava tão disposto a mudar seu comportamento na casa. "Cheguei até aqui, a minha melhor amiga saiu e eu vou mudar agora", lamentou o modelo? Vai vendo: Renan resistindo às doutrinações nojentas dos dois parceiros, revelando-se bem melhor que esses dois inescrupulosos, bem mais velhos que ele. 
Tamiel disse entender, mas lembrou ao amigo que é preciso mudar de postura. "O ambiente muda e a gente tem que mudar também", opinou o goiano. Vai vendo a tática de convencimento do bofe... 
Tamiel também se posicionou. "Se um de nós for líder, tem que vetar a Dona Geralda e a Pequizinha, não tem essa de Pequizinha", disse o professor de ecologia, olhando para Renan. 
O modelo respondeu aos colegas de confinamento: "Então vamos lá, agora somos nós três". "Vamos fazer assim, amanhã depois da prova [do líder] a gente senta e conversa", continuou Renan. O modelo disse se sentir culpado pela eliminação da amiga. 
Adélia, em mais um ataque de achismo idiota, disse que Ana Paula se preparou para o confinamento. "Acho que ela se preparou para entrar aqui, tanto na questão do telemarketing como nas estratégias de voto", opinou a visionária delirante, sugerindo que o pai da jornalista teria contrato uma central de telemarketing para votar a favor da filha. 
Renan, Adélia e Tamiel chegaram à brilhante conclusão de que combinar votos pode ser necessário, como se nunca tivessem combinado nada. Claro que estavam falando para fora da casa, mais que um para o outro. Como são muito rasteirinhos não se dão conta que se afundam cada vez mais. 
"Já saíram dois que pensavam como nós", observou a advogada. "O negócio é conseguir colocar dois deles. Ana Paula e Ronan seria ótimo, agora [o paredão] não é mais fake", completou Adélia. Que gente limitada! Leitura do jogo nota zero!
Postar um comentário