22 de janeiro de 2016

Gente fina é outra coisa!


Que showzinho supimpa de deselegância nos proporcionaram três dos quatro aspirantes a entrar na sacrossanta casa do BBB16. Que delicinha de pisada na jaca! E tudo aconteceu logo no início da bizarra apresentação dos quatro deslumbrados mosqueteiros ao público da TV.
Mal entraram, os quatro incautos navegantes protagonizaram uma cena de inusitada gentileza com a velhota da turma. Diante de um sofá com três lugares, justamente a vovó Geralda, a mais velha, foi deixada em pé, sem que os demais deslumbradinhos se dessem conta da grosseria. Ela, então, foi buscar uma cadeira no fundo da sala. Falta de educação grave, que pode ajudar Geralda. Nesse aspecto o BBB16 refletiu exatamente o que vemos todos os dias nos ônibus e metrôs. Os mais jovens não tem mais o mínimo de respeito com os mais velhos. Aliás, respeito é uma palavra que nem sabem mais o significado.
Na tal apresentação, Pedroca Bial tentou insanamente mostrar ao público que vovó Geralda, William, Fernanda e Matheus são lídimos representantes quatro "gerações" às quais pertencem os outros 12 eméritos participantes já confinados, segundo o imaginário fértil do apresentador. Este fez malabarismos mentais, forçou a barra geral ao sapecar montes de perguntas enigmáticas aos inocentes, todas, para eles, sem sentido, tentando mostrar se enquadram nos tipos inventados fantasiosamente na estreia, pelo imaginoso e metafórico apresentador. Mas eles claramente não entenderam nadica de nada, eu e a torcida do Flamengo menos ainda. Só restou para todos o acre sabor da costumeira vergonha alheia.
Sinceramente, paredão para os quatro rapidamente. Os dois que entrarem sairão mais rápido do que entraram. A vovó Geralda mais parece uma senhora com mais de 75 ( no comportamento e na postura do corpo, andar pesado, etc). Harumi com 64 dá de dez a zero nela.
Fernanda totalmente sem graça, sem carisma; Matheus apelativo em ajudar sua cidade, igualmente Willian no saneamento de sua comunidade.Valha-me Deus! 
O que está sendo novidade no Big Brother brasileiro, já foi testado em edições de outros países. É uma ideia interessante até o momento em que começar a ficar cansativo. Os quatro ficarão no andar de cima até domingo à noite. 
Eles sabem que está acontecendo um programa no andar de baixo, mas ainda precisam convencer o público a enviá-los para lá. Só dois vão atravessar a porta – um homem e uma mulher.
Geralda, Fernanda, William e Matheus: quem você acha que deve entrar na casa? Pelas enquetes, estão na frente Matheus e Vovó Palmirinha (Geralda)... Tadinhos. No segundo paredão estarão sendo indicados pela casa e pela liderança. Não achei graça em nenhum deles. Será que não havia nada melhor no time de reserva? 

Mudando de pau para cacete, vamos partilhar a conversinha sobre paredão e sujeira, entre alguns meninos. Em conversa no quarto do líder, os quatro mosqueteiros da lideranã decidiram indicar a pentelhinha Munik ao paredão, alegando que a mimosinha não ajuda nas tarefas doméstica, não participa na cozinha nem faz nada para o coletivo, além de ficar como uma mosca morta, sem procurar socializar com todos. Ora,ora, a periguetezinha quer é namorar Renan debaixo do edredom... É nisso que ela pensa e foca seus interesses. Já mandou Maria Cláudia fazer o meio campo junto ao rapaz, para fazê-lo se interessar pelos seus encantos. Deu em nada. O modelo disse que não gosta de namorar criança, e não entrou na casa com a intenção de arranjar namorada. Tome no quengo! Ô, fora aloprado!

A sujeira na privada foi assunto entre Tamiel e Renan, ambos queixosos da falta de higiene do pessoal masculino que deixam tudo emporcalhado de urina, sem pensar que as mulheres costumam sentar na privada para as suas necessidades. Também mencionou a mesma sujeira com o lixo, metendo no depósito do reciclável o lixo orgânico e no do lixo orgânico os materiais recicláveis. Uma baderna nojenta. Adélia já havia se queixado de ver pessoas saírem da privada e, sem lavarem as mãos, dirigirem-se para a cozinha para pegar nos alimentos. Gente fina! Muito fina, mesmo!


Um comentário:

Anônimo disse...

Tome no quengo foi ótimo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk