4 de setembro de 2015

Rabiscos implacáveis!




Como sempre, a Record faz mistério sobre os participantes da Fazenda 8. Os escolhidos para participarem do reality deverão ficar de bico calado, essa é a ordem da emissora para que não vazem os nomes dos participantes, porém alguns já foram revelados. Mistério besta, porque no final das contas, a cada ano escolhem um elenco pior, inexpressivo de sub celebridades decadentes. Com a saída do insuportável Brito Junior, substituído em boa hora por Roberto Justus, acredito que o programa voltará a ter a credibilidade das primeiras edições, considerando que estão, de fato, tentando fazer uma rigorosa e necessária mudança em vários aspectos da atração.

Assim sendo, a emissora não quer nenhum participante fora da forma, portanto a ordem é que eles se arrumem sempre na casa até mesmo para realizar as provas. Palavrões, insultos, agressões verbais, como aconteciam nas edições anteriores, estão proibidos. Cenas deploráveis de execráveis baixarias, como as protagonizadas por Andressa Urach, Matheus Verdelho campeões das cusparadas, copos com água jogados na cara , injúrias impublicáveis, além das deploráveis cenas de alcova, com direito à visão tenebrosa do bundão animado do moiçolo descuidado! Isto quando a fogosa Bárbara não resolvia seu desejo de amassos no ofirô, na despensa e onde lhe desse na veneta. Beleza!!! Frufru beleza!!!

A Produção já começa a traçar as novas regras para a próxima temporada. Uma delas é a proibição de seus contratados (atrizes e atores) participarem no reality. Segundo o colunista Flavio Ricco, a ordem é dar maior credibilidade ao programa e evitar polêmicas parecidas com as das edições em que Dado Dolabella e Karina Bacci venceram, quando surgiram reclamações tratando as vitórias como “marmelada”. E, por falar em mamelada,  nenhuma se igualou à vitória saquele contorzinho desbocado, feioso, insignificante, sem charme, sem pontuação nas enquetes que levou o prêmio milionário, surpreendendo vergonhosamente à maioria dos fãs do programa. Para a oitava edição, somente profissionais de fora poderão fazer parte do casting. Alguns dos escalados já foram confirmados.

Outra exigência da emissora, é colocar outra dupla nos moldes de Pepê e Neném, pois a equivocada produção acha que as mesmas fizeram um mega sucesso na edição anterior e chamaram bastante atenção do público. AI, Jesus! A dupla era insuportável, mal educada, desaforada, barraqueira, fofoqueira e simpatia zero.

Se Justus não der um jeito na bagaça, se não acabar com as manipulações da produção, se não acabar com as fraudes nas provas e a enganação que é aquele baú com envelopes facilmente manipulável, então o melhor é desistirem de vez de fazerem um reality que possa competir com o Big Brother Brasil. Este, apesar dos pesares, conta com um diretor que entende do traçado e consegue uma audiência bem superior à de A Fazenda. Mesmo assim, não vem conseguindo deter a marcha galopante da decadência que faz a audiência cair mais a cada edição.

A programação da Record está tão ruim quanto a da Globo. Gente, que coisa mais sem graça são as duas novelas que ocupam todo o horário da tarde na emissora do bispo? Copiando o "Vale a pena ver de novo" da Globo? Quanta falta de criatividade! Gugu, Sabrina e Xuxa são de amargar! A japa tem uma voz horrorosa, com sotaque caipira, não tem desenvoltura, estudo e capacidade de resolver situações inesperadas sem meter os pés pelas mãos. Na entrevista com Chimbinha e Joelma foi um vexame. A dançarina/cantora disse alguma coisa que a apresentadora não esperava e a despreparada ficou sem saber o que dizer ou fazer para sair da saia justa. Pior que Sabrina somente Luciana Gimenes. 

Xuxa já deu o que tinha para dar, fala um português execrável, pontilhado de erros de concordância e de gramática: Uma vergonha!. A loura aguada e cinqüentona assumiu um comportamento de adolescente retardada (como sempre fez), agora em nova versão metida a gaiata e modernosa demais para a idade que tem. Só dá para eu assistir no máximo por 10 minutos, sob pena de ficar com ânsias de vômito. Programinhas para a classe D! Não dá para aturar. 

Gugu é o menos ruim, quando não imita Luciano Huck, como imitava Chico Anísio. Todavia, é repetitivo demais, arrastado em excesso, quando não cai numa tediosa falação sem nenhum interesse. É outro que já deu o que tinha para dar. Os programas da manhã são bem melhores, especialmente o Encontros com Fátima Bernardes, apresentadora inteligente, jornalista, com uma simpatia e classe que encantam.


Nenhum comentário: