25 de janeiro de 2015

O BAFÃO ALOPRADO DO DIA!


FRANCIELLI
Confesso que o BBB15 começou a me surpreender de forma positiva. Faz muito tempo que não temos uma edição com boa parte dos participantes cheia de garra para realizar um jogo de gente grande.
Começo a acreditar que este BBB vai trazer de volta muitos telespectadores que abandonaram o costume de acompanhar o programa, decepcionados com a decadência e desmoralização do mesmo. 
Desde a prova do líder, não tenho deixado de ver o PPV, interessada em acompanhar o desenvolvimento do jogo. Foi a partir daí que começaram a surgir os grandes bafões, conflitos e dramalhões da edição. O que mais me tem agradado é a não intervenção da produção e de Bial no andamento do jogo. As provas não têm contado com a presença física de ninguém, ficando sob a responsabilidade da líder a tarefa de conduzir os trabalhos. Apenas os ninjas aparecem, quando se faz necessário que ajudem os participantes. Adorei ver a Prova da Comida sem a presença chatinha de Vinícius Valverde.
Muitas coisas aconteceram, agitando o movimento da casa. A chegada das duas louras lindas (Aline e Júlia), que entraram para concorrer a uma vaga, provocou um baita conflito na casa, já relatado na postagem anterior, que gerou outros conflitos especialmente durante a festa do sábado. 
Fernando sacou que Francielli era uma grande manipuladora que estava fazendo a cabeça de vários dos seus aliados para votarem em Fernando no paredão de hoje, tomando o partido de Amanda, a tresloucada que parece sofrer de um aflitivo alvoroço clitoriano e queria apagar seu fogo com o coitado do Fernando. A descoberta do empresário foi e está sendo o babado forte que tomou o dia  de hoje inteiro. 
Francielli, uma jogadora sem ética, sem respeito pelos colegas que os alicia, graças a muita lábia e paparicos, para serem manipulados por ela,  desafiou Fernando a enfrentá-la no jogo, por não ter gostado de ser acusada por ele de estar jogando de forma anti ética, usando as pessoas em causa própria para depois descartá-las. Ao ouvir tais palavras e perceber que estava sendo observada e descobertas as suas jogadas sujas, reagiu dizendo na lata: " Estou jogando mesmo. Entrei no BBB para ganhar o dinheiro e, para conseguir isto, só não farei matar e roubar." Caiu a máscara da sonsa, que se fazia passar por generosa e sem ambições, desde que convenceu aos demais concorrente finalistas da prova do líder a deixar Mariza ficar com a liderança, o carro e os 10 mil reais. Mas, acrescentou que cobraria esse presente. 
Logo no dia seguinte começou a pressionar Mariza a indicar o participante que ela (Fran) queria. Com os demais colegas da prova também começou a exercer pressão para que votassem em Luan. A cedência da liderança à Mariza não passou de um meio de fazer alianças e cooptar aliados. Na noite da festa, não perdeu tempo. Ficou de rodinha em rodinha manipulando, convencendo, espalhando maledicências contra Fernando, agora seu alvo, em lugar de Luan. Fernando contou a Marco o que ouvira de Fran, confirmando as desconfianças de ambos em relação ao jogo sujo dela. Os dois resolveram ir ao quarto da líder relatar o que sabiam. Os dois encontraram Mariza dominada pela dúvida a respeito da sinceridade de Francielli ao abrir mão da liderança, alegando que não queria tal ônus no começo do jogo. Os dois contaram a ela o que sabiam e o que descobriram sobre as atividades desonestas da descarada. Fernando havia conversado com várias pessoas, escutando delas a pressão que estavam sofrendo por parte de Francielli, querendo manipular os votos deles no paredão de hoje. Marco resolveu relatar algo que ouvira Francielli dizer na vinheta do BBB15, ficando de pé atrás com ela desde então. O que ele ouviu, eu também ouvi e não gostei. Disse a pilantra: "procurarei fazer alianças e reunir aliados. Depois, destruirei um a um". É muito mau caratismo!
De fato, a descarada passou o dia todo conversando com um, com outro, manipulando até com ameaças os votos deles. Marco, Adrilles, Fernando, Aline, Tatiana e Rafael combinaram votar em Francielli logo mais na formação do primeiro paredão. Não se importam que ela retorne, porque voltaria desmascarada e sabendo que não é tão poderosa e tão excelente jogadora o quanto imagina. Infelizmente, Mariza não tem coragem de indicar a sujeitinha autoritária e arrogante que tenta forçá-la a votar em quem ela indica. A líder, talvez, vote em Douglas. 
Fran sabe o que ela quer, está fazendo exatamente o que disse que faria. Só não contava em ser desmascarada. Se o voto for aberto, ela vai passar pelo constrangimento de ouvir as pesadas justificativas dos seus votantes. Ela caiu na burrice de desafiar Fernando, se declarando sua oponente. chamou o Fernando para o jogo, se declararam oponentes. Ela sabe que Fernando já sacou que ela cedeu a liderança à Mariza para impressionar positivamente os mais fraquinhos, usando-os como aliados em causa própria. 
É evidente que a revelação de uma informação de fora da casa do confinamento não depõe contra Marco. Errado seria ele saber quem era Fran e ficar calado, deixando-a agir livremente, prejudicando os que estavam confiando nela. Vale lembrar que o teólogo foi chamado em cima da hora, por causa da desistência do pernambucano. A atitude dele foi corajosa demais, inclusive por correr o risco de ser indicado na próxima semana, principalmente se ela não for eliminada. 
Parabenizo a produção por não ter feito Marco contar o que sabia. Não intervir no jogo é uma atitude correta de respeito à individualidade de cada jogador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Exatamento isso! Perfeita a sua visão do jogo! Abraço PAula