24 de janeiro de 2015

A história de vitimização que se repete...


A POBRE VÍTIMA DE UM HOMEM MAU, Buá, buá, buááá.
Ontem até cheguei a acreditar que estava surgindo um clima de romance entre Fernando e Aline, quando ele propôs à lourinha ficarem quietos para não ensejar que as amigas da sanguessuga Amanda se voltassem contra os dois, principalmente contra Aline. Se não desse para ficarem juntos na casa, lá fora eles teriam a oportunidade . Achei a atitude dos dois sensata e madura. Meu incorrigível lado romântico acreditou que, de fato, os dois estavam se gostando e mutuamente atraídos, sem ganas de colocarem o tesão sexual em primeiro plano com tão pouco tempo de conhecimento, partindo para um tipo de exposição já tão vulgarizada, desgastada típica de gente que não zela pela própria imagem, que pensa na família e ainda conserva certos pudores em relação à sua intimidade. Agora, percebo meu engano. Talvez já não existam mais mulheres que não saem "dando" a homens que mal conhecem nesse mundo promíscuo, permissivo e de extrema valorização do sexo sem compromisso, casual, como simples satisfação para o corpo, sem sentimentos que não sejam o do prazer instantâneo.
Acredito que Fernando tenha ficado encantado com Aline desde que a loira entrou na casa, e que, sabendo da possibilidade de a moça sair amanhã (domingo) do “Big Brother Brasil 15”, não tenha querido perder tempo de selar uma relação mais próxima com ela, beijando-a na madrugada deste sábado, quando os dois estavam sozinhos na sala. O que não pegou bem foi ele, por ter sentido pena da lacrimosa e dramática Amanda, que insistia em bancar a vítima, não ter sido mais firme na recusa de partilhar a mesma cama com ela, na noite de ontem. Ela já estava sabendo que estava havendo interesse dele por Aline e, mesmo assim, deu um jeitinho de dormir com ele, forçando uma situação constrangedora para ele, que, infelizmente, não teve a devida firmeza de  recusar a ridícula proposta dela. Proposta de mulher que não tem vergonha na cara, que tem baixíssima auto estima.
 Apesar de não ter havido nada entre os dois nas duas noites que dormiram na mesma cama de casal, Amanda estava certa de que fisgara o gostosão da casa. Se sentia a dona do cara. Cabeça vazia de periguete, com a rodagem aloprada que tem essa mulher, parece que não tem os neurônios ligados na realidade. Era evidente que Fernando não se sentia atraído por ela. Enganou-se por que quis, porque é do tipo insistente que não se respeita, prestando-se ao papel deprimente que está representando na casa, se comportando como mulher traída e desprezada, numa irritante e ridícula vitimização. 
Ficar queimando o filme de Aline e de Fernando é mau caratismo, é jogo sujo, é pura baixaria. Mesmo depois de Fernando ter explicado que não desejava ficar com ela, que apenas queria que fossem bons amigos. Poderiam até dividir a mesma cama, sem que isso significasse algo mais que companheirismo entre amigos. Se essa insana tivesse um mínimo de amor próprio teria tratado de trocar de cama com outra pessoa, deixando Fernando livre para viver a vida dele e dormir sozinho ou com quem decidisse ficar.
De qualquer maneira, Fernando e Aline não deveriam ter ido dormir juntos em outro quarto, dando oportunidade aos falatórios da "coitadinha" Amanda. O erro dele foi não ter segurado a onda com Aline, pelo menos até domingo. 
Vale salientar que antes de beijar Aline e ir com ela dividir a mesma cama de solteiro, ele teve a delicadeza de conversar com Amanda, dizendo-lhe que queria segurar a onda, mas pediu para a empresária não mudar a maneira como o trata, porque gostava de ter a amizade dela, não queria deixá-la magoada. “Prefiro manter uma distância com relação a isso (dormir junto) neste momento. Porém, não quero que você mude comigo” pede o brother, que dormiu com a empresária nas duas primeiras noites de confinamento, por pura armação dela..
Agora, pela manhã, Amanda está se comportando como a mais infeliz das vítimas. Fernando chamou-a para conversar, mais uma vez, tentando fazê-la entender que não havia nada entre eles, que não há razão para ela se sentir traída ou desprezada. Esforço vão. Ela insiste que ela ficou mal com o fato dele ter dormido com Aline,  acusando a loura de ter se metido entre os dois. 
Já vi essa mesma história no BBB6, quando Mariana caiu em cima de Saulo, dando uma de apaixonada, enquanto ele estava super interessado em Roberta. Apesar de Saulo ter sido transparente com Mariana, da mesma forma que Fernando está sendo com Amanda, e ter após isso começado a namorar Roberta, os dois findaram sendo as vítimas do coitadismo exagerado de Mariana, chorando pelos cantos e acusando o casal de traição, tal como a sanguessuga Amanda está fazendo com Fernando. O resultado da vitimização de Mariana foi a eliminação de Saulo e, em seguida, de Roberta, votados pela casa que tomaram as dores da ardilosa Mariana.
Está evidente que Amanda quer desconstruir a imagem de Aline, vitimizando-se de forma absurda, reclamando a Fernando a atitude dele não comparecendo para dormir com ela. E haja lágrimas. Haja inquirição sobre o que ele fez com Aline, se a beijou, etc. Haja paciência desse homem para escutar tanta discussão de uma relação que não chegou a existir. 
Mulher ridícula! Que joguinho sujo dessa bruxa... Não há argumento de Fernando que convença a carrapato de que ele não tinha nenhum compromisso com ela, que não prometeu nada a ela. A mulherzinha é um xarope amargo de engolir. É imoral a insistência dela em acusar Fernando de tê-la exposto, de tê-lar deixado numa situação difícil de encarar, tratando-a como uma pessoa fácil (que realmente é).

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo.


É muita cara de pau dessa pilantra que fez tudo de caso pensado, inclusive dizendo para as amigas que iria pegar o cara, fazendo Luan sair da cama de casal para que ela chamasse Fernando para dormir com ela. Foi ela, inclusive, que começou a se enroscar no cara, a cheirá-lo, a deitar sobre o peito dele, enquanto ele apenas acariciava os braços dela, sem avançar mais do que isso. 
Amanda é uma pessoa muito perigosa... Insiste em afirmar que ele não podia ficar com Aline, porque já havia aceitado partilhar a cama com ela. O ciúme, a frustração por não ter conseguido ser a escolhida do rapaz, o despeito e outros sentimentos menores movem todo o dramalhão que a periguete promove. Se Aline ficar na casa, a perseguição à moça vai ser feroz. As amigas de Amanda são as mais manipuladoras da casa: Angélica, Tamires e especialmente Francielli. Irão todas para cima da lourinha. 
A choradeira continua, agora com ela abraçada a Fernando, continuando a ladainha das acusações de traição de ter sido enganada, as queixas por ter sido exposta perante o público, dentre outras absurdidades de uma mente doente. Todo esse dramalhão pode resultar em grande prejuízo para o casal Aline e Fernando. Ela pode não ser a escolhida para ficar na casa, ele poderá ser indicado para o paredão pela casa, com os votos da máfia feminina que apoia a feiosa Amanda e se sente ameaçada pela personalidade leve, meiga, simpática e muito bela de Aline.
Pobre Fernando...  Se há uma vítima nessa patética história, esta é Fernando, que teve a infelicidade de ser cobiçado por uma periguete sem noção.  Fernando é um cara sensível, fica com pena da insana debulhada em lágrimas histéricas de mulher despeitada e ardilosa.  O cara está chorando,  é muito constrangedora a situação dele. Nem todo homem gosta de mulher que sai contando o que faz com outros caras na cama, depreciando o parceiro, debochando de situações vividas, mencionando as preferências sexuais e o tipo de orgão genital masculino que aprecia. como fez durante a prova no carro, além de outras nojeiras de ordem sexual que falou, como falaria uma quenga desbocada.  Entendo que ele prefira uma mulher mais discreta, menos escrachada.
Para mim chega. Estou de estômago revirado com a chatice ridícula dessa periguete escolada que tenta se fazer de mocinha inocente e traída.  Argh! Vou ali dar uma vomitadinha!

6 comentários:

Anônimo disse...

O único problema do texto é que você parece culpar somente as mulheres pela banalização do sexo.
Parece aquele discurso antigo de que homem pode tudo e mulher não pode nada.
Se o cara faz sexo de cara é porque homem é assim mesmo, é o instinto dele, o coitadinho pode resistir...
Se a mulher faz sexo de cara é porque é uma promíscua, uma pessoa sem caráter. Enfim...
Gosto dos seus textos, só não gosto de dois pesos e duas medidas.
Mulheres são tão humanas quanto homens.
Se alguém acha que sexo casual é errado, não é justo culpar só a mulher por um erro dos dois.
Aliás, tem muito mais homem banalizando o sexo do que mulher.

Fernanda disse...

A Aline de boba tem nada, entrou querendo fazer casal por falta de estratégia melhor e é igualmente rodada. No mais o Fernando tá ferrado com qualquer uma das duas.

Bandys disse...

Oi Eva,
kkkkkk tem razão. Mas esse mi mi mi o povo já não cai mais não.As mulheres da casa sabem também que foi um tiro que saiu pela CU latra. O anjo é o marcos, não vi a prova, mas li.
E no mais vamos esperar uns velhos barreiros a noite pra ver como fica.

Beijo

Zenobia Collares Moreira disse...


Anônimo, você está enganado. Sei que os homens, de modo geral, sempre banalizaram o sexo e a troca de parceiros. O que lastimo é ver as mulheres copiando os mesmos costumes dos homens. A mulher tem todo o direito de ter uma vida sexual ativa. Mas, se ela se respeita e quer ser respeitada, deve se valorizar, ir para a cama com um namorado pelo qual sinta amor, sinta afeto e tenha retribuído seus sentimentos. Respeito seu ponto de vista. Acredito que seja jovem, que pense bem diferente de mim. Um abraço.

Zenobia Collares Moreira disse...

Fernanda, é possível que você tenha razão. A Talita fez o mesmo pegando Rafael. Se o romancezinho for fake, o público logo descobre e elimina no primeiro paredão em que sejam mandados.É o que tem acontecido nas edições passadas.

Zenobia Collares Moreira disse...

Bandys, a festa de hoje promete. Vou ficar espiando e me divertindo com as trapalhadas de Fernando e as ciumeiras da descompensada Amanda, a continuação da difamação que vem fazendo , o dia inteiro, de Aline. Ela foi pegando pessoa por pessoa para fazer o dramalhão ridículo de mulher mal amada. A Júlia também está detonando Aline. Não confio em Júlia, acho-a falsa, ascarada e com tipo de vilã.