30 de setembro de 2014

É de pasmar o que se passa em A Fazenda 7!



Depois da votação para a formação da Roça, o comportamento cafajeste de Felipeh Campos repercutiu de forma bastante negativa para ele, dentro da casa sede e fora dela, a ponto de fazer com que até sua parceira e confidente Bruna Tang perdesse a paciência com o peão. Bruna Tang comenta sobre o jornalista com Babi, na cozinha, dizendo que ele parece ter sido vítima de "possessão espírita".
— Eu fui tentar argumentar com ele, ele veio para mim.
Depois, a peoa ainda contou o que achou da reação do amigo (ex?), quanto a ter se voltado contra ela.
— Ô, meu amor, você não sabe quem eu sou, não sabe de onde eu vim, não sabe onde eu moro.
Comparando Felipeh a Théo Becker, participante que "causou" muito na primeira edição do reality, Bruna Tang complementa a crítica.
— Vamos dar um tempo para ele, que a ficha dele vai cair sozinha.
Sabemos que em noite de votação para a Roça, todos ficam muito estressados, portanto o momento já é, em si mesmo, muito tenso, ocorrendo ou não declarações polêmicas. Todavia, até os participantes mais chegados a um baita barraco ficaram chocados e abalados com a desrespeitosa, agressiva e preconceituosa justificativa do voto de Felipeh Campos, ao indicar as cantoras gêmeas Pepê e Neném para a Roça. Depois de um longuíssimo discurso introdutório, o Jornalista o finalizou de forma debochada, irônica e com evidente intenção de humilhar as duas irmãs:

— E esse figurino de motoboy me incomoda, podiam se colocar mais bonitinhas, estão cada vez mais se declinando, porque com esse look, que parece entregador de pizza, precisam se revigorar!
O comportamento descontrolado e baixo nível desse sujeitinho arrogante, ferino, maldoso, maledicente e canalha continuou após a votação, na casa sede, revelando a pessoa mesquinha, mal educada, vazia, fútil, superficial e preconceituosa que ele é. Todavia, o preconceito desse cabrão contra Pepê e Nenem não é por causa da orientação sexual das duas, igual a dele. Seu asqueroso preconceito é de natureza racial somada à condição social de pobreza das duas cantoras. Na irônica e crítica menção que fez às roupas das gêmeas ficou evidente o quanto esse rebotalho humano se acha socialmente superior às suas concorrentes no jogo. Coitado! Sabe lá o que está dizendo, filho do capeta!
 Felipet não passa de um complexado, dominado por amargos recalques , um deles pelo fracasso do seu ridículo anseio de ser um Clodovil, ou seja: um  criador de moda, estilista talentoso, bem sucedido e famoso. Desbocado e pérfido, sabe que não passa de um jornalista sem expressão e, portanto, sem moral para menoscabar a atuação profissional de Pepê e Nenem, suas vicissitudes e idiosincrasias.
Fico pensando de onde vem essa empáfia do Felipeh para julgar a vida profissional das duas. Afinal de contas, as gêmeas fizeram sucesso, conheceram a fama e tiveram os aplausos que esse peixe Boi nunca chegou nem perto. 
O sujeitinho snob e delirante se acha mesmo um Clodovil, daí o despautério ridículo ao se fazer de entendido em moda feminina. De onde saiu tanta ousadia de se fazer de entendido em moda? Esse cretino está querendo aparecer, encarnou a personagem adressiva tipo Téo Becker , quiçá para angariar a simpatia do público que gosta de canalhice, de deboche e desmunhecagem. Como não se enxerga, não saca que Téo tinha carisma, é lindo e nunca foi canalha.
Mas, Felipeh não estava sozinho no seu show de molecagem. Também tiveram atitudes igualmente deploráveis Diego, Tang e Lorena que até então aplaudiam, gostavam e estimulavam as agressões verbais do Jornalista. Surpreendentemente, após a votação voltaram-se contra ele, numa franca demonstração de não mais desejarem ter suas imagens relacionada à de Felipeh, esquecendo que fizeram e disseram coisas tão graves quanto às proferidas pelo mesmo. São todos macacos do mesmo galho. Uma cambada de moleques desaforados.

O público está severo com os peões ganhadores do Baú, negando-lhes o direito de abrirem o envelope premiado. Aconteceu com Tang (fazendo-a perder um carro) e repetiu-se com Léo. Será que eles já se deram conta que estão mal na fita? Será que já sacaram que o público não está aprovando suas atitudes baixo nível? Acho que a ficha caiu, pelo menos para Diego, Lorena e Tang, pois o valentão troglodita Diego está dando uma de humilde com os demais colegas, a falsa e pegajosa Tang afastou-se de Felipeh, passando a falar mal do ex-amiguinho de infância, como fazia com os outros junto com ele. Já a capivara Lorena anda toda chorosa e depressiva. Ó, Coitada da Téo Becker de saia, da mal acabada clone de Nicole Bahls.
Todos estão sentindo a chapa esquentar. Esses quatro se equivalem em ruindade, falsidade e cara de pau. Esquecem, porém, que o público não é otário e, portanto, não vai comprar essa mudança súbita de atitudes do trio mais barra pesada que já vi em A Fazenda. Há, no entanto, uma ressalva a fazer: Felipeh não é o único a expressar racismo e superioridade social em relação às irmãs negras e pobres. Diego, Tang e Lorena são tão preconceituosos quanto o jornalista. Diego chegou a dizer para Pepê e Nenem que as duas eram “mais brancas do que muito branco”. Isto quer dizer o quê? Cristina Mortagua, ao entrar no celeiro, referiu-se ao mesmo como "senzala". Embora tenha se desculpado, o ferrão do racismo já havia ferido as duas irmãs.
Na verdade, esses quatro participantes são os responsáveis pela imensa contribuição que deram para a canalhice dos comportamentos que se instaurou entre os participantes do programa. Ali todos falam mal da roupa e do jeito como se vestem as gêmeas, falam do cabelo, falam da maneira como elas comem, criticam o andar, falam mal, abusam até o último para menoscabar as duas. Por outro lado, já vi, várias vezes, Pepê e Nenem rindo do jeito afetado de Felipeh, imitando a afetação do jornalista, chamando-o de bichona, bicha louca, etc . Considerando que elas são lésbicas, bastante masculinizadas e assumidas, jamais poderiam fazer isto com outro gay. Esta edição foi mesmo escolhida a dedo: gente sem talento, sem caráter e sem um pingo de respeito com a dignidade do outro, sem amor próprio. Ali, ninguém é amigo de ninguém. 


Na segunda-feira (29) aconteceu a votação na sede da Fazenda. Leo ganhou a Prova da Chave e o poder da Arca. Como Marlos perdeu a Prova da Chave a Equipe Avestruz foi excluída e seguiu para o celeiro.
Antes do início da votação, o público escolheu através do Twitter se Leo deveria ou não abrir um envelope vermelho que estava dentro da Arca.
O público optou pela não abertura do envelope que foi devolvido fechado para dentro da Arca pelo próprio peão.
O Fazendeiro da semana Diego foi o primeiro a fazer sua indicação e escolheu para a formação da Roça Oscar Maroni. Nenhuma surpreza, esse voto era esperado, já que se detestam.
Depois foi a vez da votação aberta entre os participantes que ficou assim:
Oscar  votou em Bruna Tang. Em seguida foi a vez de Robson Caetano que votou em Felipeh. Bruna Tang votou em Pepê e Neném.
Brunninha indicou Robson Caetano. Babi também escolheu Robson Caetano. Léo votou em Pepê e Neném. DH deu seu voto para Robson. Lorena Bueri votou em Pepê e Neném. Marlos votou em Robson Caetano. Débora Lyra escolheu Robson Caetano e Andréa votou em Robson Caetano. Vale salientar que o grupo de Robson votou nele, atendendo ao pedido do próprio colega desejoso de ir para a Roça e retornar como Fazendeiro.
Felipeh votou em Pepê e Neném. Já Pepê e Neném votaram em Robson Caetano. Roy indicou Robson Caetano. Cristina Mortágua votou em Roy. Heloísa encerrou a votação aberta e também votou em Robson Caetano.
O medalhista olímpico recebeu nove votos e foi o segundo indicado. Acredito que ele ganhará a prova para fazendeiro, é o com mais chances de se sair bem: é um atleta, disciplinado e sabe manter a concentração necessária. Torço muito pela vitória desse ex-atleta no reality. Robson é meu preferido pelas qualidades morais, pela sensatez, pela forma educada e gentil como trata seus colegas de confinamento.  
Leo, que ganhou o Poder da Chave, abriu mais um envelope que estava dentro da Arca e ganhou o direito de indicar um excluído da Equipe Avestruz para a Roça. Ele escolheu Roy que completou a formação da Roça. Excelente escolha. Esse carinha, sem carisma, lerdinho e atrapalhado não fará falta, se sair.
Se Felipeh Campos causou na hora da votação, muito pior fez na sede, logo após a escolha dos Peões que vão para Roça, gritando e discutindo muito com alguns outros peões da casa, insultou Cristina Mortágua, ofendeu-a gravemente, berrando coisas do passado da peoa, chamando-a de velha decadente e odiada pelo próprio filho. Esta não retrucou, preferiu se afastar do alucinado. A Sorvetão foi chamada de ex-Paquita velha  e ridícula, O arranca-rabo mais violento foi com Heloísa. Os dois quase se estapeiam, proferiram toda sorte de desaforos pesados e acusações virulentas, totalmente descontrolados, especialmente Heloísa, e com toda a razão de reagir como fez diante do baixíssimo e vergonhoso palavreado de Pelipeh. Foi uma cena degradante. Um escândalo sem precedentes na história de A Fazenda...  Uma vergonha! Comportamento de gentalha sem nenhum princípio moral.


Meu aplauso para Heloísa Faissol a única com coragem de responder a altura esse jornalistazinho fajuto e metido a besta. Heloisa não tem medo de ninguém, ela é ela mesma, sem medo de ir para a roça. A explicação dela para o voto em Robson foi sensacional. Ela é inteligentíssima. Bem articulada e surpreendeu-me pela ótima visão que tem do jogo.

29 de setembro de 2014

Os vexames continuam perseguindo Roy Rosselló


Segundo informou o “Fala Brasil”, programa matinal da Record, Roy Rosselló poderá sair do confinamento, mais uma vez preso, desta feita por denúncia da mãe de uma filha do ex-menudo. Sua ex-mulher Natália, com quem viveu apenas seis meses, está na delegacia cobrando o que ele deve à filha. Ele teria prometido ajudar nas despesas da criança, todavia não vem cumprindo o prometido com a devida regularidade.
Mulherengo, no auge da fama e popularidade, namorou com muitas mulheres e fãs, deixando várias com filho sem pensão. 
Na última quinta feira, a mulher e alguns amigos se cotizaram para pagarem a fiança que o libertou e permitiu que retornasse ao reality. Agora um novo processo de pensão alimentícia está sendo levantado contra ele. Se for preso, como pagará a fiança? Como será sua situação no programa? Será que retornará outra vez? Ora bem, se tratando da Record, qualquer absurdo poderá ocorrer, posto que o Manda-Chuva da emissora, Carelli, não costuma respeitar as normas que regulamentam o programa. Hoje haverá outra formação de Roça. Resta saber se ele será novamente indicado e, se for preso, a roça será outra vez anulada... Estamos na terceira semana do programa sem nenhuma eliminação. Resulta disso aquele marasmo que se está vendo na casa. Até os grandes barracos amenizaram, na festa pareciam amiguinhos de infância... 
Que decepção está sendo A Fazenda 7. Quando primarismo na condução do programa mais manipulado dentre todos os realities shows realizados no Brasil. Não podem se queixar da queda na audiência, que já não era das melhores.

27 de setembro de 2014

Estou sem tesão para comentar A Fazenda...



Infelizmente, perdi a vontade de ver o programa, desde que Brito Junior anunciou que a roça estaria suspensa e outra seria realizada na segunda-feira, isto sem anular também a prova do fazendeiro, como seria o correto. Ver essa droga de programa que faz o público de otário, que não respeita nem leva em consideração os que pagaram para votar na roça, que não obedece às normas estabelecidas, permitindo que Roy retornasse ao programa, depois de passar o dia todo fora do confinamento? Quando a irmã de Ângela Bismarck faleceu ela não foi ao funeral, porque se saísse teria de desistir de continuar no programa. Ela optou por ficar na casa. Ali o uso de dois pesos e duas medidas é comum e aplicado na cara de pau. Ver o programa para que, se não acontece nada, que não seja arranca-rabo, troca de ofensas, gente mal educada e sem limites, sempre à beira de um ataque de nervos? Uma cambada mulheres vazias e tolas emparelhadas com um magote de arremedos de homem, grossos, arrogantes e metidos a machões. 
Roy saiu para resolver um caso relacionado a sua vida fora do reality, conversou até com repórteres sobre isso... Houve um contato muito grande com o mundo exterior. Portanto, não poderia retornar. Retornou por interessar à produção a repercussão que o escândalo teve na mídia, sendo assunto em Sônia Abraão, no Cidade Alerta de Marcelo Resende e nos programas da manhã e da tarde da Record. 
Perdi mais ainda a vontade de gastar meu precioso tempo com esse programa ontem, quando vi (no R7) a recepção calorosa que os falsérrimos inimigos íntimos de Roy fizeram quando este voltou como um herói. Uma coisa é manipular para tornar o programa mais interessante, outra é fazer o público de idiota. 
A Carelada foi tão grande que já temos um finalista, o "injustiçado" Roy. Ninguém vai votar nele depois dessa história. Agora Roy que quase foi preso por não pagar pensão ao filho vai virar santo, anjo e terá vida longa no programa. Isso se não ganhar né? 
Não estarei exagerando se afirmar que A Fazenda está cada vez pior, era melhor então colocar 16 participantes e o Carelli elimina quem ele menos gostar a cada semana. 
A questão nem é o fato de eliminar ou não alguém, mas sim a violação de regras a favor de um participante. Eu, como telespectadora e blogueira ´senti-me uma autêntica palhaça. Não é justo com os outros participantes, tampouco com os telespectadores que acompanham o programa. Roy deveria ter ficado fora da Fazenda por vários motivos, mas o principal é um que sempre foi considerado um princípio básico e essencial do confinamento: a ausência de contato com o mundo 'exterior'. A Record fez a decisão errada, uma estratégia de marketing bem amadora com o intuito de elevar a fraca audiência de A Fazenda. 
O que considero mais espantoso é já estarmos na segunda semana do programa sem que tenha ocorrido nenhuma eliminação. É o fim só ocorrer a primeira eliminação na próxima quinta. A consequência de tudo isto é um marasmo sem fim, uma chatice para quem acompanha a joça. 
Até agora eu não entendi o que tem a ver Roy se ausentar da Fazenda para ir à delegacia com mudarem as regras e não haver eliminação. Qual a justificativa para isto? •Tenho todo o direito de achar que isso tudo foi feito para salvar o Roy que ia ser eliminado com certeza, um zero à esquerda, um sujeitinho sem carisma, sem nada que chame a atenção para sua feiosa figura. 
Pois é, aconteceu tudo isto, mas o Fazendeiro se mantém em seu posto, apesar de não ter peão eliminado. Está ótima a bagunça, concordam? Com efeito, o programa esta semana ficou sem pé e sem cabeça. 
Se a Roça foi cancelada, se Heloísa e Roy não estão mais na roça, é evidente que as demais ocorrências relacionadas a ela deveriam ser também anuladas, inclusive a escolha do Fazendeiro. Ocorre que o que de fato está importando para a produção do programa neste momento é manter o insuportável Diego no posto de fazendeiro. 
Sobre a festa romana de ontem, só tenho conhecimento do que vi no site da emissora. Não aconteceu nada de relevante, o mesmo de sempre, como o pifão de Lorena. Os peões estavam super animados e assim que entraram no local a maioria deles já foi direto degustar as delícias do cardápio. 
O ambiente estava todo decorado como na Roma Antiga o que fez os participantes entrarem ainda mais no tema da festa. 
Bruna Tang era uma das mais empolgadas junto com Pepê e Neném que dançaram muito assim que os peões foram liberados. 
A trilha sonora também deixou os participantes ainda mais agitados, uma das primeiras músicas foi de Michael Jackson.

26 de setembro de 2014

Roy retornou à sede de A Fazenda. Jogo que segue...



Depois de ter a prisão decretada por não pagamento de pensão alimentícia, o ex-menudo Roy Rosseló voltou para a disputa do prêmio de R$ 2 milhões de "A Fazenda 7" durante o programa ao vivo desta quinta-feira (25). Ele deixou o confinamento nesta manhã e, detido, foi conduzido a uma delegacia em Itu para prestar depoimentos. Com a dívida paga, o ex-Menudo conseguiu o alvará de liberação ainda esta tarde e obteve autorização para voltar ao reality show. "'A Fazenda' é um confinamento, mas o poder da lei tem que prevalecer", disse o apresentador Britto Jr. ao explicar para os espectadores os acontecimentos.
Após o ex-Menudo deixar o reality, os outros integrantes foram avisados pela produção, mas não souberam o motivo. A dúvida gerou especulação e choro. Alguns integrantes chegaram a pensar que o pai do cantor havia morrido. 
Somente no programa ao vivo, Britto Jr. contou aos demais peões que Roy foi afastado por problemas judiciais. O apresentador acrescentou que as regras de confinamento foram mantidas, já que um produtor de "A Fazenda" acompanhou Roy na delegacia. Ao receberem o ex-Menudo de volta na casa, os participantes o abraçaram e ficaram emocionados com o retorno.
Foi de pasmar a calorosa recepção que fizeram a Roy, porque muitos dos que o abraçaram e festejaram estavam aliviados com a saída do participante. O mais falso foi Filipeh e Diego... Como são falsos, hipócritas e dissimulados.!
Uma nova roça será formada na próxima semana. Após reunião da direção da Rede Record com a equipe do reality show, decidiu-se que haverá nova votação na segunda-feira, assim como uma nova prova do fazendeiro na terça. A ideia principal era iniciar uma nova votação ainda hoje, mas, em função de compromissos da programação, as mudanças foram adiadas. A votação, que decidiria o eliminado da semana, foi suspensa desde a prisão de Roy, assim como a transmissão online. 
Convenhamos, esse negócio do Roy foi simplesmente patético. Em termos de mídia, essa saída bombástica do peão foi a melhor abertura que a Fazenda 7 podería ter, voltando todas as atenções para o programa, criando muito suspense, com a tolérrima Cris Flores dramatizando o fato e dizendo: a Fazenda 7 vai começar agora. Que oportunidade excelente perdeu essa senhora de ficar calada, em vez de dizer semelhante asneira. 
Falando um pouco sobre o que se passa no confinamento, declaro-me surpreendida com Babi, o novo alvo da perseguição da histérica Lorena. A tresloucada deixou Heloísa em paz, levada pela invejosa e corrosiva ciumeira que sente de Babi. É nítido que Lorena se rasga de inveja por dento por não ser tudo o que a Babi representa: muito linda, conhecida, desejada, ex-namorada do filho do Eike Batista, etc... As provocações dela são implacáveis. Na discussão entre várias pessoas ocorrida por causa da insatisfação do fazendeiro surtado porque estas não correram para ajudá-lo a recolher a vaca e bezerros que haviam fugido, Lorena já foi mirando na Babi. Todavia, esta reagiu à altura, deixando a piriguete ainda mais irada e com mais ódio por seu desafeto ter enfatizado o quão baixa ela é, gritando tão alto quanto a valentona, numa clara demonstração de que não tinha medo de encarar uma briga com ela.
E Léo, que parecia ser tão calminho e educado, pôs as manguinhas de fora aplaudindo o descontrole de Lorena e Diego. Antes tivesse permanecido planta! Melhor caladinho, abriu a boca só para dizer asneira.. Léo não passa de um tolinho imaturo, vamos combinar, né?
Diego, para mim, é doente, não parece regular bem da cachola, parece um bipolar, um descontrolado à beira de um ataque de nervos! O descontrole dele está no olhar, na postura, na maneira de tratar os demais... 
O Felipeh é um mala sem alça das mais pesadas que eu já vi! O cara chega a ser nojento, sempre futricando, tecendo intrigas e ofendendo as pessoas. 
Porém, nem tudo tá pedido na Fazenda 7. A beleza da Debora é algo que encanta... A miss é realmente muito linda. 
Brito Junior, que eu havia elogiado no primeiro post, está de recaída nos mesmos cacoetes de sempre: repetitivo, chegado a um sensacionalismo que não funciona, chato na maneira de se expressar e sem pulso para dominar essa turma descontrolada e histérica. 
É difícil comentar A Fazenda 7, porque só acontece brigas, barracos, intrigas, um ambiente super pesado e estressante. Tudo se repete a cada dia. Cansa ficar relatando as contínuas guerrinhas e fofocalhadas daquela gente sem massa cinzenta, com egos hipertrofiados, vaidosos e cheios de empáfia. Será que vai melhorar? Tenho as minhas dúvidas...

25 de setembro de 2014

É ainda incerto o retorno de Roy ao jogo...


Para um programa que aposta no sensacionalismo em prol da audiência, o escândalo da prisão do participante e ex-Menudo Roy Rosselló foi uma oportunidade imperdível para pôr o reality show em evidência. Por determinação judicial, o peão Roy deixou a sede da Fazenda na manhã desta quinta-feira (25), acompanhado por agentes da polícia para prestar depoimento numa delegacia por não estar pagando pensão alimentícia. Seu retorno para a Fazenda, no entanto, é possível, pois foi solto após o pagamento da fiança exigida pela justiça (paga pelo advogado e pela família de sua atual mulher), assim, ele poderá continuar no jogo, caso queira voltar e se Carelli o permitir. A Roça de hoje havia sido suspensa até que seja decidida a volta ou não do ex-menudo. No programa desta noite, às 22h30, você conhecerá os detalhes do ocorrido com o participante e a repercussão do fato entre os demais jogadores. Aliás, eles não sabem o motivo do sumiço de Roy. 
As enquetes sobre a Roça mostravam um quase empate técnico entre os dois concorrentes... Sorte para o Roy, espero que dê tudo certo e ele possa voltar para a Fazenda e descobrir se fica ou se é eliminado de vez. Agora, o seu destino estará nas mãos do público.
Roy já foi levado de volta para Itu, ficando isolado numa sala no prédio onde ficam as pessoas da Produção. Ainda não é certa a volta dele para o jogo. A produção está reunida para decidirem, de acordo com as normas que regulam o reality. Se a produção resolver não aceitá-lo mais, um outro deverá ser chamado para substituí-lo. Espero que Carelli seja mais feliz na escolha do substituto, que nos traga um homem do tipo Macho Alfa, que saiba conviver com as diferenças, que não seja um grosseirão como o tal Diego Cristo, atual Fazendeiro. Este sujeito surtado e metido a mandachuva, com direito de humilhar e esculachar com todos e todas na fazenda. Chega de convidar gente de baixo nível, barraqueira e em noção do que seja respeito pela dignidade do outro.
O público também gosta de outras coisas, não apenas de barraco puro e simples, como pensa a produção do programa, mas a Record não sabe fazer de outro jeito, é ainda muito primária em matéria de reality show, por isso é que a seleção é tão bem pensada nesse sentido. Eles não tem o know how, nem o timing do BBB, não sabem tão bem, quanto a produção do BBB, explorar as nuanças, por isso mesmo desde a Fazenda 3 só apostam em elencos bem agressivos, para terem o que querem, o barraco nu e cru, a baixaria, o desrespeito, a vulgaridade de gente tosca da periferia...
Não foi por acaso é que eles puxaram o Diego para a seleção de última hora e dispensaram aquele Guilherme Leão, que até confinado já estava, era um tipo bem mais refinado. Preferiram preterir um tipo que era mais calmo, educado e classudo, porque poderia render melhor ali dentro um desconhecido traste louco como Diego, capaz de fazer toda sorte de barracos, agressões verbais deprimentes e dar shows de surtado. Diego Cristo se ajustava perfeitamente ao papel de cafajeste destravado que a produção queria para alavancar a audiência (cada vez mais para baixo). Acontece que toda aquela surtação de Diego não tem verdade, não tem uma história nem script, é totalmente non sense. É atitude de quem quer aparecer, quer ser a segunda edição de Téo Becker ou de Nicole Balsa, o machão do programa, o que manda e pode humilhar a todos. Ao fim e ao cabo, essa brigalhada toda promovida por ele vai cansando, da mesma forma que já causa cansaço os barracos da periguetona surtada e arrogante Lorena (quem é mesmo essa mulher? Nunca ouvi falar nessa fulana!)
Com efeito, essas brigas viraram mais um artifício do que a consequência de um conflito natural derivado da convivência forçada, sob pressão, inerente ao próprio jogo, na medida em que reúne pessoas com personalidades bem agressivas, algumas sem um pingo de educação, morando juntas.
Quando Britto falou em não "ficar no muro", queria dizer a mesma coisa que dizia Bial para os BBB's quando percebia que não estavam tão naturais:"Se entreguem ao jogo", justamente porque eles percebem, desde cedo, quando os participantes estão ou não com vontade de serem verdadeiros lá dentro...
É justamente por medo de não terem sucesso com essa edição, como tanto querem, que estão apostando nesse jogo surtado do Cristo. Não quero ser tão pessimista em relação a esse grupo, que é forte, tem muitos com potencial para fazer um jogo muito bom, mas, infelizmente, está totalmente travado. Todavia, se os loucos Diego, Maroni e Lorena saírem, acredito que não sobrará quase nada para comentarmos... A Fazenda virará uma colônia de férias sem nenhum atrativo.
Na Fazenda 1 foi a mesma coisa em relação ao Theo, e muitos eram de opinião, de que ele atrapalhava a dinâmica da casa. Admito que ele intimidava os demais, que ficou o tempo suficiente, porque catalisava as atenções, tirava o foco de outros conflitos, até muito mais naturais. Mas na Fazenda 1, a turma toda estava vivendo o jogo com garra, para valer, com sangue nos zóios, o que não está acontecendo nessa sétima edição.
Acho bem chato e cansativo o jogo do Diego, mas não sei exatamente se isso chega a ser um problema (a permanência ou não dele em Itu) acho que a coisa toda está mais para o: ruim com ele, pior sem. 
Temos que entender que a onda de discórdia nasceu a partir da criação dos grupos, como costuma acontecer. Tal divisão gera um tipo de jogo agressivo, de enfrentamentos, de covardia.
Sinto dizer que A Fazenda 7 está sendo lixo puro, o que nem sempre foi. As três primeiras edições foram ótimas, com gente que valia a pena ver, que sabiam se comportar com decência e zelo pelo próprio nome. Não dá para dizer que causa completa surpresa que já na primeira semana esteja em um nível de sedução baixíssimo.
Tirando a Lorena, que eu acho forçada demais em fazer um papel de Nicole Balis, acho que eles são aquilo mesmo, até porque não é fácil ter capacidade para interpretar de forma convincente se a pessoa não for um ator/atriz profissional.

24 de setembro de 2014

As manipulações em A Fazenda são vergonhosas!

Estou tão enojada com as manipulações desonestas dos produtores do reality A Fazenda que não tenho estômago para escrever nada hoje. Mesmo porque, por mais que eu tentasse escrever um bom texto, nem de longe conseguiria escrever um outro tão excelente e bem escrito como o que escreveu Helder Miranda no Votalhada. 
Portanto, peço licença ao caro colega para transcrever seu post aqui nos Rabiscos de Eva.

“A Fazenda 7”, a fábrica de mocinhas e vilões


Definitivamente, as provas de “A Fazenda” não privilegiam mulheres. Visivelmente planejada para Diego Cristo ganhar, porque chegou a ser aflitivo ver Heloísa Faissol, já cansada, carregar uma tábua pesada para o corpo de uma mulher, a prova exigia agilidade e força. Duas características que ele, comparado aos outros concorrentes – a própria Heloisa e o ex-“Menudo” Roy Rosselló, sai na vantagem. Primeiro porque é muito maior que Heloisa, que saiu cambaleante e pediu um copo d’água, com aquela voz anasalada dela, portanto mais forte. Diego é muito mais magro que Roy, por isso, teoricamente, mais ágil.
Diego disse que o cargo de fazendeiro era dele, e era mesmo. Ficou gritando as palavras forçadas de sempre, “Família” e outras que não dava para entender mas que eram neste sentido. Ou seja, uma prova milimetricamente feita para que ele ganhasse, sem que levantasse a lebre de que a prova foi manipulada já que, para todos os efeitos, envolvia agilidade e certa dose de lógica.
É obvio que para a direção do programa, e até para os telespectadores, era realmente melhor que Diego Cristo ficasse. Porque ele é um participante ávido por criar uma história em torno de si mesmo. É egocêntrico, por isso quer forçar uma trajetória bonita, mas do jeito que o comportamento dele se transforma, receio que, percebendo que meteu os pés pelas mãos, não se importe em ser o mocinho ou o vilão ao sabor dos ventos. Com o cargo de fazendeiro, vai querer reescrever sua história, vai pedir desculpas a um e outro e tentar ser um líder bacaninha até para os seus desafetos.
Mas ele se esquece que qualquer edição de qualquer reality show é uma história de traição e, para vencê-lo, é preciso passar por cima de muitas cabeças – e eu nem digo todas, mas da maioria. E, como participante, ele é previsível demais por ser capaz de tudo. Muito menos pelo prêmio do que por fazer uma participação marcante, já que ele visa uma carreira fora do confinamento.
Mas mostrou ser mimado quando recebeu os votos, esquecendo-se que, quem participa de um programa de confinamento em que um dos concorrentes é eliminado a cada semana, é para votar e ser votado. Mas o maior problema foi ser votado por Roy Rosselló. Talvez pensasse que dando uma bermuda velha para ele, conseguisse comprar o cantor da década de 80. Lembrou muito aqueles garotos no futebol que, donos da bola, acabam com o jogo assim que o time é derrotado.
Algumas pessoas, nesta trajetória, o desestabilizam. Heloisa Faissol, pela espontaneidade, é uma delas. Mas quem faz a leitura mais apropriada de quem Diego Cristo é, é mesmo DH, o vocalista da banda “Cine”, que o apavora. Robson Caetano comentou que, no primeiro dia, ainda no acampamento, Diego Cristo imitou um leão. De cara, percebeu, a partir daí, que ele precisava dominar tudo.
Acuado, após a votação, Cristo chamou DH de “drogadinho”. Lorena Bueri, a morena que vislumbra fazer par romântico com Diego, tomou as dores quando ele foi tirar satisfação com Roy Rosselló. Diego, quando está com raiva, mostra o que quer esconder de sua personalidade. É um cara violento, mimado e prepotente que se transforma quando não fazem o que ele quer. A ex-“panicat” Babi Rossi colocou Lorena Bueri no lugar, quando esta lhe cobrou uma posição. “Se mostra!”, disse a morena. “Ser mulher não é ficar gritando”, respondeu Babi. Lorena questionou o sotaque caipira, bastante utilizado pelas musas do programa que revelou Babi. “Nem do interior você é”, sentenciou Lorena.
Outro que surpreendeu bastante foi Marlos Cruz. Diz um ditado que se você quer conhecer um vilão, dê a ele poder. Foi exatamente o que ele fez com DH, falando que era fazendeiro e que o rapaz teria que fazer o que ele mandar.
Felipeh Campos, venenoso ao extremo, teve dois momentos marcantes neste dia. O primeiro foi a briga com Cristina Mortágua. Não importa se ela posou nua – nos anos 90 ela era, realmente, um colosso de mulher – mas dizer a ela que se masturbava com as fotos foi, no mínimo, grosseiro e desrespeitoso. Primeiro porque ela hoje é uma senhora. Segundo porque a postura dela até agora não induziu a nada que remetesse ao passado dela.
Depois, Felipeh disse que a boca de Mortágua – insinuando que ali existe alguma intervenção cirúrgica – tinha vida própria. Mortágua, por sinal, perdeu a chance de dar uma bela “retrucadinha”, já que não é difícil encontrar defeitos no jornalista. Depois, Felipeh, em uma rodinha com Bruna Tang, Lorena Bueri, Marlos Cruz e Diego Cristo, falou de Andréia Sorvetão. “Ela tem um corpo horroroso – como se o dele fosse lindo – e é ex-‘paquita’, esta é a última chance dela”, como se as chances de um ex-dublador de um programa chamado “Qual É a Música?” fossem muito mais promissoras.
Com o programa desta terça, a edição já escolheu os vilões, com muitas gargalhadas e sarcasmo. Está muito claro que a sétima edição falará sobre a luta entre o “bem” e o “mal”. Agora, a sorte está lançada. Para o jogo, esta configuração é a melhor. O personagem mais polêmico até o momento volta como fazendeiro, com plenos poderes.
Entre os roceiros, estão Heloisa, que vem se mostrando uma personagem interessante e até o momento é a mocinha da edição, e Roy Rosselló, um peso morto na casa. Se ambos voltarem, as consequências serão distintas. Heloisa voltará mais ou menos respeitada, porque vão desmerecer a popularidade do ex-“Menudo”. Agora, se Roy voltar... alguns, que pertencem à matilha de Diego Cristo repensarão suas estratégias e podem até mudar de grupo.
A Record, querendo prender atenção, mostrou o tempo da Faissol, que atingiu o limite máximo de realização da prova, oito minutos, e de Diego Cristo, mas não mostrou o tempo de Roy Rosselló. Realmente, esta emissora ainda tem muito a aprender.

Por Helder Miranda às 00:55

Quem  quiser saber de mais sobre esse Reality fajuto, leia o blog Reallytando, de Beth.  Está super quente. Vale a pena ler.

23 de setembro de 2014

Formação da Roça ou tiroteio?


Na noite do domingo (21), os peões disputaram a primeira Prova da Chave da 7ª edição da Fazenda. A competição, simbolizada pela conquista da arca, dá benefícios aos vencedores e pode mudar os rumos do jogo.
A prova consistiu em pura sorte e foi disputada apenas pelas equipes Ovelha e Avestruz. O grupo Coelho, foi impedido de participar por ordem do Fazendeiro Marlos Cruz. Mas, em compensação, continuou morando na sede da Fazenda.
Com uma mega estrutura no cenário, DH (Avestruz) e Bruna Tang (Ovelha) tinham que adivinhar qual número da alavanca, localizada à frente deles, correspondia ao lugar onde o peão da equipe oposta estava sentado. Ao ser alavancado o número escolhido, a pessoa pertencente àquela numeração saia do jogo. O integrante que permanecesse por último na disputa daria a vitória à sua equipe.
Vários peões foram saindo do jogo ao longo das adivinhações e sobraram, por último, um integrante de cada equipe. A bola da vez estava com Bruna Tang, que teve sorte e escolheu o número 1 que eliminou Andréia Sorvetão da equipe Avestruz.
Com a atitude, a equipe Ovelha foi a grande vencedora da noite e a cantora ganhou a chave para abrir a arca. Agora, a revelação do que os ganhadores vão receber pela conquista aconteceu hoje (23).
Um dos envelopes dava o direito a peoa de imunizar um participante que não fosse ela mesma, além de vetar um dos peões do celeiro. Bruna Tang escolheu Lorena Bueri para não ser votada, enquanto Diego DH perdeu o direito de voto.
A indicação dos três que iriam compor a roça foi tumultuada em plena apresentação do programa ao vivo desta segunda-feira (22). Foi uma vergonha a falta de classe e de respeito dos litigiantes, protagonizando um bate-boca infernal na volta de um intervalo. Após a votação do "resta um", Andreia Sorvetão deveria anunciar quem iria salvar da roça, o cantor DH ou o ex-Menudo Roy Rosseló. Na volta do intervalo comercial, Andreia demorou alguns minutos para fazer seu pronunciamento, já que os peões estavam em uma discussão generalizada, berrando uns com os outros, trocando insultos e palavrões. Uma baixaria nunca vista em edições anteriores, em noites de formação de roça. Ao menos oito confinados gritavam uns com os outros, Oscar Maroni gritava com a modelo Lorena Bueri, enquanto esta dizia impropérios e apontava o dedo para o empresário. Diego Cristo batia boca com Roy Rosselló, dizendo que o ex-Menudo era falso por ter votado nele. O bicho pegou feio, ajudado pelo capeta que veio com essa turma de mal educados histéricos, sema mínima noção de decoro e limites.
Em meio à diabólica confusão, Brito Júnior tentava disfarçar sua incapacidade de conter os endemoniados, mais perdido que cego em tiroteio, dizendo ao público, com aquela cara de bunda, que a edição estava "quente". Enquanto era ignorado pelos peões que se faziam de surdos para seus apelos por silêncio e avisos de que o programa era ao vivo. A cambada de moleques e as histéricas não paravam com a gritaria, chegando a tal ponto a bandalheira que Bruna Tang se viu obrigada a gritar com Brito, dizendo que não estava ouvindo o que ele tentava lhe dizer. Diante da nula firmeza do apresentador para controlar a situação vexatória, a produção do programa chamou mais um intervalo comercial. Só após essa segunda interrupção, os ânimos se acalmaram e Brito pode prosseguir com o programa. Decerto levaram uma bronca de algum diretor enquanto durava o comercial. 
Queria ver esses canalhinhas fazerem uma zorra dessas com Pedro Bial. Levariam uma bronca tão violenta que urinariam nas calças e amansavam como cordeirinhos. Depois do que aconteceu hoje, acho difícil Brito voltar a ter moral com essa turma indisciplinada e tranqueira.
O bom nessa confusa roça foi Maroni , o terceiro mais votado e já com o pé na roça, ter sido salvo. O terceiro a ir para o banquinho seria por eliminação pelos peões. Findou indo o chatérrimo Roy, indicado por HD, o penúltimo a eliminar alguém. Acredito que ele vai perder a prova para fazendeiro, pois é muito lerdo.
Tem muita gente ainda fazendo tipo no confinamento e alguns não resistiram ao primeiro dia. Depois de algumas dedadas na cara, Oscar já percebeu que o buraco é mais embaixo e que a cultura geral e seus conhecimentos de psicologia não têm ali muita utilidade. A turma é fracota de massa cinzenta...
Lorena escapou da roça por ter sido imunizada por Bruna pelo poder da chave. Todavia, pode ser que ela se salve na próxima, se Diego ganhar a prova do Fazendeiro e engatar um romance com ela. Aliás seria uma possível salvação para os dois, porque ele também está se perdendo e viajando na maionese. Se ele escapar dessa roça, poderá ir novamente na próxima, se não mudar seu jeito mal educado, grosseirão e autoritário. Isso de ser Líder de Grupo e metido a “macho alfa” está subindo à cabeça de miolos moles dele. Esse cabrão não passa de um arrogante, machista e metido a valentão.
É desleal e desumano o comportamento da Record com os seus participantes, fazendo sensacionalismo barato em cima de situações vividas por alguns no confinamento, quando deveriam protegê-los. Foi isso que aconteceu com Scheila Carvalho, na edição anterior, com sua vida sendo debatida fora da casa, em programas sedentos por audiência, quando deveriam tratar de sua atuação no reality. 
Agora, a Record volta a praticar o mesmo erro em nome de audiência, repercutindo a fala de Roy sobre o pressuposto abuso que sofriam os Menudos. Naquele idiota confessionário em que os participantes, antes de chegar à sede, queimavam questões do passado, Roy disse que perdoava o dono do grupo "Menudo" pela exploração infantil e pelos abusos de ordem trabalhista. Depois, em uma frase isolada, disse que era contra a pedofilia. A partir daí partiram para a exploração abjeta e destorcida das palavras de Roy.. No último "Domingo Espetacular" exploraram o delicado tema com o questionamento: "afinal, Roy sofreu ou não o abuso?". Chegaram a chamar a apresentadora Mara Maravilha, que namorou Roy Rosselló na década de 80, fazendo um namoro de décadas atrás voltar a ser notícia. É imoral, é uma coisa indigna e abjeta, tal atitude envolvendo a intimidade do participante.

19 de setembro de 2014

Baixaria pouca é apelido...


Para mim o baixo nível de Lorena é algo que chega a incomodar até o Diabo. Uma coisa é ser barraqueira engraçada, carismática, mas essa mulher é uma pessoa que foge à minha compreensão. Já fez a barraqueira, já fez a justiceira, já fingiu lágrimas de amor, enfim... Muito burra com nível baixíssimo, que entrou com o script preparado e inspirado no pior que havia de mais negativo em Nicole Bahll com pitadas de Joana Imperatriz Lorena, minha filha, você precisa nascer de novo para quem sabe chegar aos pés de Joana Imperatriz. Assistente de teste de fidelidade nunca será uma sub-subcelebridade, menos ainda uma famosa. Que se conforme em ser apenas uma periguete fútil, vazia, mal-educada e péssima jogadora. Lorena tem energia ruim, força a barra, provoca demais, argumenta mal, coitada! Não sabe jogar, não tem carisma, gaba-se de ser a mulher mais bela da fazenda. Logo, não tem desconfiômetro, não enxerga que apenas tem um corpo fabricado, muito silicone e malhação, um rosto comum, enfeitado com um megahair meio ralo. Pode até ser gostosa e ter beleza, dentro do estilo piriguete. O mais é pura ilusão da babaca de plantão. A sua perseguição à Heloísa já está extrapolando qualquer limite. Provoca a criatura sem dar trégua, até levar a colega ao desespero sem saber como livrar-se de sua ação persecutória contínua e quase obsessiva. Heloísa foi pega para cristo, mas poderia ser qualquer um...Ela quer e acha que esta passando uma imagem de Nicole Balls, da verdadeira...Olha que dó! Gente medíocre. Detesto. Lorena é um pé no saco e tem um jogo muito baixo e burro, mas bem que movimenta o jogo. 
Enfim, são jogadores pouco inteligentes. Decoraram um script medíocre e arrotam isso no grupo! O problema é que o enredo esta nonsense, a criatividade é nota zero.
Ah, e quem é o Felipeh com agá no final para mandar a Babi crescer profissionalmente? Ele ignora que ela é uma das menos sub nesse elenco... E ele que ganhou a vida pintando desenho de buffet infantil ? O cara abomina Maroni e não perde a oportunidade de ser grosseiro com ele... Aliás, Babi cresceu em meu conceito ontem. Posicionou-se sem ser ridícula. Ouviu absurdos e não saiu do eixo.
Fica evidente ao mesmo tempo que Débora, Léo e Heloísa tem um nível melhor que os demais... Heloísa é doidona, mas se mostra completamente estupefata da burrice do grupo da Lorena. Babi e DH vem me surpreendendo positivamente. Posicionam-se, aparecem, sem pisar em ninguém. 
Felipeh com suas idiotas aulinhas deveria implodir. Não seria notada a sua ausência.
Não foi feliz a decisão da Record de iniciar A Fazenda ao mesmo tempo que o The Voice Brasil da Globo. Se foi de propósito, então foi pura burrice. Agora vão ter que encarar uma briga acirrada pela audiência, com muito chumbo trocado entre as emissoras. Quem perde é o público dividido entre as duas atrações e a exposto à vibe sensasionalista da Rede Record. Ontem Britto Jr recomeçou com a sua chatérrima mania de fazer aqueles ridículos, irritantes e desnecessários suspenses. Assim, teve a cretina ideia de fazer suspense, deixando para o dia seguinte a tão discutida briga entre Heloísa e Diego num tentativa infantilóide de vencer a disputa pela audiência com o The Voice. Resulta dessa cretinice que o assunto caducou, perdeu o interesse.
Ontem, a transmissão ao vivo preocupou-se demais com as armações dos grupos em torno dos votos que darão a quem eles colocarão na Roça. Heloísa e Felipeh são os mais visados para sentarem no banquinho dos indicados para a roça. É lastimável a vocação do programa para promover sensacionalismo barato, repetitivo e exagerado. 
Os sub sub sub famosos desconhecidos ou já há muitos anos jogados no limbo do esquecimento estão fazendo o clima esquentar mais da conta para a primeira semana do reality. As brigas começaram no primeiro dia, quando ainda estavam no acampamento. A barraqueira da vez foi Lorena, a mesma que já comprou briga com vários peões, com maior incidência sobre Heloísa. No momento atual já estão quase se matando, dando autênticos shows de baixaria, quase todos protagonizados pela tipinha de quinta categoria, a louca Lorena pocahontas e o outro surtadão Diego Cristo. Oscar Maroni provocou o que pode nos primeiros dias, tirou muita gente do sério com suas inconveniência. Depois mudou de estratégia: irrita os surtadinhos da vez e, quando estes explodem em desaforos e ofensas contra ele, o vovô taradão fica de braços crusados no peito. Impassível, na maior serenidade, deixando o agressor ainda mais enfurecido, descontrolado e, com isso, perdendo a razão. Maroni fica na cômoda e vantajosa posição de persseguido e injustiçado. Esse cara é o melhor jogador da casa. Pode até não chegar na final, mas irá longe, como eu desejo . Será ótimo ver a estratégia sonsa dele e os babaquinhas caindo no seu inteligente jogo...Hehehehehehe. O velhote desbocado, fanfarrão e chato é feio como um Franksthein. De sunga é uma visão dos infernos... Espero que Lorena e Maroni tenham longa vida na fazenda e infernizem muiiiito os sonsos e sonsas que ainda não deixaram cair as máscaras. 
Eles prometem, pelo menos, bons barracos. Imagino o que acontecerá na próxima festa... Especialmente depois que encherem a cara de álcool..
Cristina Mortagua está me surpreendendo pela atitude controlada, Está ganhando minha simpatia, pelo menos até agora....Se surtar nem imagino o que aprontará. Tem fama de barraqueira imbatível.
No primeiro post me mostrei encantada com A Fazenda. Tive a melhor das impressões. Isto já está mudando.Tudo continua muito bonito, belas paisagens, efeitos especiais de imagem, som bem cuidado, cenários deslumbrantes, decoração linda, luzes e cores feéricas. Mas, o conteúdo humano, já começa a deixar muito a desejar. Procuro as sub cebridades, os sub famosos e só encontro ilustres desconhecidos ou antigos sub famosos já decadentes e esquecidos.
Robson Caetano foi ou é atleta de alto rendimento bem conhecido. Foi estranho ele não vencer a prova. Segundo o que disse, ele caiu durante a mesma e, por isso, ficou no terceiro lugar. Gosto dele e da forma comedida como joga. 

Hoje haverá formação de roça... O bicho vai pegar...


16 de setembro de 2014

Bateu de frente, é tiro, bomba e porrada...


O apresentador Britto Jr. anunciou nesta segunda-feira (15) que "A Fazenda 7" terá mais um integrante. Com a entrada do novo famoso, o total de peões será de 17. De acordo com o apresentador, a entrada do participante surpresa será "algo inédito" nos realities shows brasileiros. Já começou a dizer asneiras, Britinho? Então não sabe que o Big Brother Brasil já fez isto várias vezes? 
Os 16 participantes oficiais foram apresentados no último domingo. Rosselo. Após a revelação dos nomes, os peões foram para um acampamento com pouca estrutura, onde passaram a primeira noite. Ali, participaram de uma espécie de terapia em grupo na qual desabafaram sobre problemas do passado. Roy declarou ter sofrido abusos do criador da banda Menudo. Já Felipeh Campos mencionou a morte da mãe e Babi Rossi falou do preconceito que sofre no meio artístico. Teve choros e outras babaquices típicas desse tipo de gente chegada a uma frescurite.
Na estreia, os peões também cumprindo uma prova valendo vantagens. Marlos Cruz, Diego Cristo e Robson Caetano foram os mais rápidos a completar um circuito de obstáculos e conquistaram a vantagem de escolher companheiros do reality para seus grupos. A divisão será feita no programa ao vivo desta terça-feira.
No primeiro dia, ainda sem ter que cumprir as obrigações, os peões puderam conhecer os animais nesta segunda-feira. Além disso, eles malharam na academia, curtiram o dia de sol e conversaram sobre a vida fora do reality. Os possíveis casais também foram tema de conversas entre os pseudo-famosos. A Gata do Paulistão Lorena Bueri ganhou incentivo de Marlos Cruz para engatar um romance com Diego Cristo. Já Cristina Mortágua afirmou estar torcendo para que o sertanejo Léo Rodriguez forme casal com a Miss Brasil 2010 Débora Lyra.
Parece que entraram na fazenda em ânsias por sexo. O que nos permite prever muito “sapeca Yayá” sob os edredons, tudo muito abençoado pelo Bispo que manda no pedaço. O engraçado é que a mulherada fica o tempo todo avaliando os peões com olhos pidões e se dão ao luxo de ficarem ofendidinhas com com os avanços do taradão Oscar Maroni, fazendo severas críticas a Maroni por fazer declarações sobre mulheres e sexo. O folgado peão já estreou levando bronca de Bruna Tang por ter tentado uma aproximação com ela. Sendo casada, ela ficou ofendida e exigiu respeito ao dono do Bahamas. Ela está certa. Ou se põe freios no taradão, vulgo Rei do Sexo, ou ele vai causar vexames...

Maroni, o folgado da vez.
Na estreia, os peões também cumprindo uma prova valendo vantagens. Marlos Cruz, Diego Cristo e Robson Caetano foram os mais rápidos a completar um circuito de obstáculos e conquistaram a vantagem de escolher companheiros do reality para seus grupos. A divisão será feita no programa ao vivo desta terça-feira.

LEIA MAIS

15 de setembro de 2014

A FAZENDA 7 começou de forma perfeita, esplendorosa!



A Fazenda estreou no último domingo (14) em grande estilo, para uma plateia seleta e entusiasmada que lotou o espaço que lhe era destinado. O espaço destinado ao apresentador recebeu uma decoração colorida, bonita e de muito bom gosto. Brito Junior me surpreendeu pela mudança na forma de apresentar o programa: um apresentador comedido, sem o vício da repetição do já dito, sem gracinhas sem graça, jovial, bem humorado sem esquecer a atitude reservada que deve ter na sua função. Outro Brito Junior, sem salamaleques, sem trejeitos ridículos, sem imitar o babacão do Big Brother Brasil. Enfim, um apresentador impecável com seu estilo próprio. Parabéns Brito Junior. Pena que no programa da tarde na Record não adote a mesma postura e se meta em tantas macaquices ridículas com a turma do Além do Peso.
O evento começou com a revelação dos 14 participantes (Robson Caetano e Lorena Bueri já tinham sido anunciados na coletiva da quarta-feira (10)). A principal surpresa foi a ida dos peões para um acampamento rústico antes de entrar na casa. Um osso duro de roer, mas excelente para incitar os nervosinhos às primeiras querelas. Foi divertido ver as dondocas, que chegaram ao mato de saltos altos, roupas transparentes próprias para a noite, cheias de brilhos e breguice no mais alto estilo cafonalha. 
No local, o clima era de descontração até um debate sobre comida virar motivo de discussão entre Lorena Bueri e Roy Rosselló. A modelo repreendeu a forma de preparo do arroz do ex-Menudo, dando uma de mandona, mas, graças à calma do educado moço, acabou se desculpando. Essa promete se meter em muitos barracos. Aliás, gente com sangue nos zóios é o que não falta nessa turma tão heterogênea.
Em seguida a emoção tomou conta do programa. Um ritual com uma fogueira sugeria que todos os peões queimassem as coisas ruins antes de entrar na casa. Todos ficaram emocionados até a socialite Heloisa Faissol queimar o seu medo de sapos. Essa vai ser a fricoteira da vez...
O barato foi ver a turma ter que dormir em sacos postos no chão, sob uma barraca de lona iluminada por lampiões. As delicadas bundinhas não achavam canto na aspereza do leito de guerra, suspiravam pela casa sede e seus luxos. 
No dia seguinte os peões enfrentaram um circuito que exigia agilidade na Prova do Acampamento. MC Bruninha e Babi Rossi desistiram do desafio, dando prova de que vão ser rejeitadas pelas equipes. São cheias de frescurinhas e medinhos...Hehehehehehehe, vou me divertir muito com essa gente, por sinal muito bem escolhida.
A ida pra casa principal foi festejada por todos, depois de tantas picadas de mosquitos e frio fora da casa. Ao chegar à sede os participantes dividiram as camas e já levantaram possíveis casais. Léo Rodrigues e Debora Lyra e Lorena Bueri e Diego Cristo são as principais apostas da casa. 
O empresário Oscar Maroni foi criticado pela maioria dos peões por querer pregar “amor e respeito” entre todos, dando uma de psicólogo e comandante de tropa. Esse vai ser o polêmico da edição. O cabra é falastrão, desbocado, diz o que pensa e não faz economia de críticas. Gostei desse encrenqueiro que já está incomodando a turma... Pois é, quem não quer brincar, que não desça para o play. Oscar Maroni mostrou que é um cara muito tranquilo e não se importou com as câmeras ligadas ao trocar de roupa no quarto, com a porta aberta, ao lado de Robson Caetano, ficando só de cueca.
Uma confraternização na parte externa da casa levantou discussões e os peões continuaram a criticar a postura de Maroni. Ele, nem aí para as críticas, não se alterava e se divertia na base do “deixa a vida me levar, vida leva eu”.

Os vencedores da prova para líder de grupos 

No primeiro domingo do confinamento os participantes foram ao palco bater um papo com o apresentador Britto Jr. e descobriram sobre os vencedores da Prova do Acampamento. Marlos Cruz, Diego Cristo e Robson Caetano foram os mais rápidos e se tornaram os cabeças de equipe e terão o poder de escolher os integrantes de seus grupos. Os ganhadores não poderiam ter sido melhores, adorei que tenham ganhado a prova e tenham nas mãos o comando dos três grupos que dividirão os 16 participantes. O público poderá optar quem sai na frente na definição das equipes votando através do R7. 
O jogo está apenas começando, mas com certeza já vimos que esta edição será bem descontraída, já que pelo menos um dos peões não tem frescura nenhuma e não teme as câmeras. As mulheres são lindas, três peões são belezuras para ninguém botar defeito (Diego Cristo, Marlos Cruz e outro que ainda não memorizei o nome).
Robson Caetano já havia conquistado a minha simpatia desde a Dança dos Artistas da Globo, na qual foi o campeão. Além disso, é um atleta famoso, sem vaidades ridículas, humilde, educado, inteligente, elegante nos modos e de uma integridade e caráter incontestáveis. Já é meu xodó. Já estou torcendo por ele... Os dois gays da edição são simpáticos e sem frescurites. Em geral, gostei dos homens bem mais que das mulheres. Dentre estas, destaco a do cabelo roxo. linda demais e dando pinta de ser boa jogadora, inteligente e bem articulada.
A casa está belíssima, super colorida, mas com muita harmonia entre as cores. Nada daquela coisa brega do Big Brother Brasil. Os jardins estão de cinema, a bicharada maravilhosa encantou a todos. Os mais sensíveis se apaixonaram pela paisagem e não se cansavam de elogiar a beleza do lugar, se sentindo numa cena de cinema ou num quadro de um pintor bucólico renascentista. Enfim, essa edição promete ser a melhor de todas anteriores, tanto pela escolha da turma, quanto pelas inovações que anuncia. A primeira prova já mostrou o alto nível que terão as vindouras: padrão FIFA de qualidade. Criatividade nota mil. Parabéns para a produção da Record. Depois falarei sobre as mulheres... Por enquanto não há muito a dizer, todas dentro do modelo esperado: peitões, bundões, corpos siliconados e malhados, muita vaidade babaca, muitos narizes empinados de quem se acha uma celebridade.
Por falar em celebridade... onde estão elas? Não vi nenhuma, só vi um bando de gente que eu nunca vira nem em foto de revistinha de TV. Nem sub-celebridades são. Para mim, apenas Robson Caetano é um FAMOSO. As demais são meros anônimos, ou sub-famosos sem grande expressão no mundo dos famosos. E foi justamente este fato que me fez gostar das escolhas. Há uma tal de Sorvetão, que a geração mais nova não sabe quem é, pois o tempo de Chacrinha já era. A tal Mortagua não passa de uma mulher que há tempos apareceu pelos barracos e escândalos que aprontava. Hoje, está envelhecida, esquecida e sem nenhuma importância na mídia. E vou parando por aqui.

Fique ligado na transmissão 24 horas para não perder nada de A Fazenda 7!

12 de setembro de 2014

Desesperada, Dilma denuncia Marina ao Ministério Público...


Quanto mais Marina sobe nas pesquisas de opinião, mais Dilma se sente ameaçada de perder o "bem bom" da Presidência.  Apavorada, perde o senso do compostura, do ridículo e o mínimo de decência que se espera de uma candidata à Presidência. Arrogante, machona, autoritária e cheia de empáfia, tenta desesperadamente desconstruir a imagem de Marina, desmoralizar a candidata e, se possível, tirá-la do páreo.  Que pavor de perder o poder, heim, D. Dilma...  Essa tentativa de prejudicar Marina não terá nenhum efeito sobre seu fiel eleitorado. Ao contrário disto, o tiro poderá sair pela culatra... Calma, D. Dilma. Tome Maracugina com lexotan para aplacar tanta fúria e pânico...
A assessoria de imprensa do PT informou nesta sexta-feira (12) que o partido apresentará uma representação criminal junto ao Ministério Público Eleitoral acusando a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, de ter difamado a legenda. Nesta quinta (11), durante sabatina ao jornal "O Globo", a presidenciável declarou que o PT, seu antigo partido, colocou Paulo Roberto Costa na diretoria da Petrobras para "assaltar" os cofres da estatal.
O G1 procurou a assessoria de Marina Silva, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.
Conforme a assessoria petista, a legenda alegará ao Ministério Público que houve “difamação eleitoral” por parte de Marina. A sigla entende que as declarações da ex-senadora feriram a "honra" da legenda.
“Segundo avaliação do Diretório Nacional do PT, durante a sabatina Marina Silva extrapolou – e em muito – o mero direito de crítica, ferindo abertamente a honra da agremiação, bem jurídico tutelado pelo tipo penal em questão”, ressalta nota oficial divulgada pelo PT.
Não consigo imaginar que as pessoas possam confiar em um partido que coloca por 12 anos um diretor para assaltar os cofres das Petrobras. É isso que estão reivindicando? Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito?"
Marina Silva, candidata do PSB à Presidência, durante entrevista ao jornal 'O Globo'
Na entrevista ao jornal, Marina fez a acusação contra o PT enquanto avaliava o atual momento dos partidos no país. Para ela, as agremiações políticas "perderam o vínculo com a sociedade".
"Não consigo imaginar que as pessoas possam confiar em um partido que coloca por 12 anos um diretor para assaltar os cofres das Petrobras. É isso que estão reivindicando? Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito? Eu espero que as pessoas virtuosas possam renovar seu partidos, para que ele voltem a se interessar pelo que são as demandas das pessoas", afirmou a candidata.
Questionada nesta quinta sobre as declarações de Marina, a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, afirmou que a adversária do PSB foi “leviana e inconsequente”. A petista também acusou Marina de não honrar sua trajetória de 27 anos no Partido dos Trabalhadores.
Já o coordenador jurídico da campanha presidencial do PT, Flávio Caetano, afirmou nesta sexta, em comunicado divulgado à imprensa, que Marina tentou manchar a imagem do antigo partido dela.

Veja a íntegra da nota divulgada pela assessoria do PT:

PT ingressa com representação contra Marina Silva por difamação
O Partido dos Trabalhadores, por meio do seu Diretório Nacional, apresenta nesta sexta-feira (12), ao Ministério Público Eleitoral, Representação Criminal contra a candidata Marina Silva pela prática do crime de difamação eleitoral, com base no Art. 325 – Código Eleitoral. De acordo com o artigo, se comprovada a difamação, a candidata pode receber como pena detenção de três meses a um ano, e pagamento de 5 a 30 dias-multa.
Segundo avaliação do Diretório Nacional do PT, durante sabatina do jornal O Globo, realizada no dia 11 de setembro, no Rio de Janeiro, Marina Silva “extrapolou – e em muito – o mero direito de crítica, ferindo abertamente a honra da agremiação, bem jurídico tutelado pelo tipo penal em questão”, conforme registrado a representação.
Para o coordenador jurídico da campanha à reeleição de Dilma Rousseff, Flávio Caetano, “está demonstrada a intenção de macular imagem do PT com finalidade eleitoral, configurando o crime de difamação eleitoral previsto no art. 325 do Código Eleitoral”.
Na ocasião, a candidata fez as seguintes declarações: “não consigo imaginar que as pessoas possam confiar em um partido que coloca por 12 anos um diretor para assaltar os cofres das Petrobras. É isso que estão reivindicando? Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito? Eu espero que as pessoas virtuosas possam renovar seu (sic) partidos, para que ele volte a se interessar pelo que são as demandas das pessoas”.
As declarações foram reproduzidas no portal de notícias G1 e divulgadas no canal de internet TV40, da campanha de Marina, e hoje são a principal manchete do jornal O Globo.
Na representação junto ao MP, o PT afirma ainda que Marina incita o eleitor quando:
(i) Questiona “É isso que estão reivindicando?”, remetendo à questão de “assalto à Petrobrás”, e continua perguntando se querem “Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito?”;
(ii) Afirma que espera “que as pessoas virtuosas possam renovar seu (sic) partidos”.
O Art.357 do Código Eleitoral determina que o Ministério Público fará sua análise e oferecerá a denúncia dentro do prazo de 10 (dez) dias.

AUTOR: Filipe Matoso Do G1, em Brasília
Autor:

Razões para desejar ver Marina na Presidência do Brasil


Em primeiro lugar, com sua sólida formação em desenvolvimento sustentável, Marina poria um fim ao modelo predatório de desenvolvimento que atingiu o ápice no governo Dilma e que tem gerado danos os mais graves. Em primeiro lugar, ao próprio meio ambiente e à mobilidade urbana, na contramão de um momento histórico em que a finitude dos recursos e a necessidade de avançar sem esgotá-los são cientificamente comprovadas.
Em segundo lugar (pela ordem dos acontecimentos, não em importância), por ser responsável pela pior política indígena da história da democracia brasileira, com uma aliança nefasta entre o poder federal e o agronegócio impondo deslocamentos massivos e assassinatos, e com epidemias vitimando tribos em diversos quadrantes do país, no que não poucos antropologistas qualificam como um genocídio.
Em terceiro lugar, pelo que tal visão "tecnocrática" de desenvolvimento, arcaica em sua essência, gerou em termos de danos político-ideológicos, ao submeter acriticamente a política ao determinismo econômico, como sublinha Moysés Pinto Neto:
"Como para Dilma a política é irrelevante, já que no final com as transformações econômicas promovidas todos lhe dariam razão, tudo que envolve um conflito é deixado de lado em torno da viabilidade desse projeto desenvolvimentista. Pior: Dilma fez preponderar no PT, que era um partido razoavelmente afinado com a causa ecológica, a mentalidade de que a preocupação ambiental está em conflito com o desenvolvimento social."
Marina Silva reúne, como poucas profissionais no mundo, condições de reverter tal quadro, tanto pelos méritos próprios internacionalmente reconhecidos, que fazem dela expert em preservação do meio ambiente, quanto por estar cercada do que de melhor o país oferece no tema. Certamente promoveria a substituição de tal modelo predatório por políticas de desenvolvimento que insiram o Brasil entre as nações que crescem de forma autossustentada, preservando o país às novas gerações. Isso significaria, necessariamente, uma revisão das políticas indígenas tanto em relação ao latifúndio quanto em prol do avanço de sua afirmação identitária e cultural.
Outra área em que Marina promete inovar é em termos de práticas políticas. O fato de ela ter recebido vinte milhões de votos e, resistindo a intensas pressões, se recusado a apoiar Serra ou Dilma no segundo turno de 2010 é demonstração factual de que fala sério.
Seria um alento e um regate para um país que tanta esperança depositou no PT, para em seguida ver, desde o governo Lula, alianças políticas demasiadamente elásticas, em que toda e qualquer consideração ética foi negligenciada em prol de mais poder, abrindo espaço para figuras nocivas da vida pública brasileira, como Collor e Maluf. Nas palavras do sociólogo Luiz Eduardo Soares, "O desapreço pela mudança nos métodos políticos continuou, ajudando a jogar no pântano a credibilidade da política."

LEIA MAIS

11 de setembro de 2014

Marina e o bombardeio inútil


A candidatura de Marina Silva demonstra, neste momento, um grande poder de resistência, após duas semanas de incessante bombardeio: de um lado, a mídia corporativa que apoia Aécio Neves, com manchetes diárias; de outro, o petismo, com um exército de ativistas empenhados em um vale-tudo cujo objetivo maior não é divulgar as próprias propostas, mas desqualificar, assassinando a reputação da ex-aliada.
Em termos eleitorais, o resultado de quinze dias de baixaria é, até agora, pífio: Marina mantém, nas pesquisas, os mesmos percentuais de voto e Dilma oscilou um misero pontinho acima, no que foi saudado pelo militontismo delirante como “recuperação” e “virada de jogo”. Voltemos ao mundo real: no segundo turno, os prognósticos continuam sendo de uma avassaladora vitória da candidata do PSB, por 10 pontos de vantagem.

Contra o feiticeiro

Os especialistas em eleição costumam afirmar que o eleitor brasileiro não gosta de ataques baixos, os quais tenderiam a lhe parecer antes fraqueza de quem ataca, gerando resultados nulos ou mesmo contraproducentes. Esta seria uma possível explicação para a ineficácia do pega-pra-capar contra Marina aplicado diuturnamente, sem descanso, pela grande mídia e pelos ativistas petistas, alegadamente tão antagônicos entre si, mas idênticos nos métodos baixos que os últimos outrora condenavam.
Outro modo de explicar tal fenômeno seria a de que o eleitor já se deu conta de que basta uma breve mirada histórica para constatar que os petistas, após 12 anos no poder, não têm moral para fazer as acusações que fazem a Marina. Por exemplo, como pode a candidata Dilma acusar sua adversária de ser “o novo Collor” se este, apesar de seu passado na Presidência e de todo o despudor com que manipulou eleitoralmente a filha de Lula contra o ex-presidente, é hoje um aliado preferencial do Planalto?

Amnésia seletiva

Como pode a campanha do PT tentar difamar Marina por esta defender um Banco Central independente, se nos oito anos do governo Lula tal independência foi rigorosamente obedecida, e por imposição internacional? (foi uma das exigências dos EUA para avalizar um empréstimo-ponte acordado por FHC e Lula em Washington, como forma de evitar que o petista recebesse, em janeiro de 2003, um país quebrado. A escolha do nome de Henrique Meirelles foi parte do acordo).
Como pode a campanha dilmista pretender acusar Marina de submissão ao poder religioso, se um dos traços distintivos do governo Dilma foi o extremo conservadorismo das políticas de gênero e comportamentais ditado justamente pelo acordo com a bancada evangélica, responsável por episódios lamentáveis como o veto ao “kit-gay”?
A campanha petista pensa que os eleitores são idiotas, que esqueceram que o PT permitiu ao “pastor” ultraconservador Marcos Feliciano presidir a comissão de Direitos Humanos da Câmara, numa demonstração acintosa do desprezo de Dilma Rousseff por tal tema? Ou que evaporou da memória do eleitorado a presença oficial da presidente Dilma na inauguração do templo faraônico da igreja do “bispo” e dono de império de comunicação Edir Macedo?

Dilma Duarte

Em mais uma prova de que história só se repete como farsa, o PT reedita, neste momento, a campanha do medo da qual foi alvo em 2002. Desta feita, com a própria Dilma encarnando a Regina Duarte da vez. Bradam que as conquistas sociais estão sob ameaça e que a politica econômica, sob Marina, será um retrocesso ao neoliberalismo.
Trata-se de uma dupla inverdade. Em primeiro lugar, porque Marina Silva, além de manter os programas de transferência de renda que começaram, foquistas, com FHC e se avolumaram consideravelmente com Lula e Dilma, vai restabelecer interlocução e assistência a setores da população que o próprio modelo “Brasil Grande” de desenvolvimento adotado por Dilma alijou e alienou. É o caso, notoriamente, dos indígenas e das populações nativas da Amazônia, dos setores da juventude e da classe média que não se identificam com o petismo e são sacrificados pelo modelo econômico adotado (que beneficia a base e o topo da pirâmide socioeconômica), bem como pelos manifestantes que tomaram as ruas do país a partir de junho de 2013 e que o petismo primeiro renegou, depois tentou cooptar, e por fim reprimiu brutalmente, aludindo a teorias conspiratórias e sem sequer entender do que se tratava.

Truques econômicos

Em segundo lugar, porque entre o programa da candidata do PSB relativo à economia e a política econômica dos 12 anos de petismo no poder não dá pra espetar um alfinete: são rigorosamente iguais. Não há uma só proposta relativa a tal área, no Programa de Governo do PSB, que Lula ou Dilma não tenham adotado em algum momento.
A crise econômica, cuja prova mais evidente é o fato de estarmos em recessão técnica e com PIB abaixo de um por cento, não é fruto de eventual heterodoxia, mas das barbeiragens da equipe econômica do governo Dilma, que no bojo de um modelo de desenvolvimento arcaico e predatório, insiste em um padrão esgotado de estímulo ao consumo e de concessão de isenção fiscal sem exigir contrapartida por parte dos setores beneficiados – notadamente, o automobilístico e o imobiliário. E, justamente por sua falta de coragem em confrontar o mercado e oferecer uma alternativa ao modelito neoliberal, prefere reafirmar a todo instante segui-lo, ainda que para tal faça uso de maquiagem de índices e de truques internos ora sob investigação do Ministério Público.


Tudo pelo poder

A atual campanha ilustra de forma explicita o messianismo, o fanatismo e o apego extremo ao poder que são hoje, características distintivas do petismo. A um processo de negação da crise econômica atual e dos diversos aspectos negativos que, em longos 12 anos de administração, não tiveram competência de mitigar, soma-se a tendência a se autoatribuírem a exclusividade na concessão de benefícios sociais e em governarem para a sociedade. O maior triunfo do petismo é multiplicar a fortuna das elites financeiras e agrárias e, ao mesmo tempo e mesmo assim, convencer a tantos que é uma força de esquerda.
Essa conversa mole pode funcionar entre fanáticos da seita, entre ativistas virtuais remunerados e blogueiros temerosos de perderem o patrocínio de estatais, mas não resiste ao exame rigoroso dos fatos. O PT é hoje um partido preso a alianças elásticas (e aos compromissos que elas trazem), a ponto de se descaracterizar como força da esquerda. Adotou uma ética tão flexível que nem o trauma do “Mensalão” foi capaz de provocar uma revisão das práticas e de sua axiologia de forma a resgatar os valores de suas primeiras décadas de existência, sacrificados em prol de um ultrapragmatismo em que o que interessa é o poder pelo poder, não importa a que preço.

LEIA MAIS

10 de setembro de 2014

A FAZENDA 7 esquentando as turbinas!!!


Para aumentar os burburinhos em torno do reality A Fazenda 7, a Record revelou o nome de dois dos dezesseis peões. São eles: Robson Caetano e Lorena Bueri. Infelizmente, não tivemos a confirmação do 3° peão. Mas podemos adiantar que ele tem 45 anos, lida com a fama há muito tempo e ama se vestir de laranja. Os jornalistas não conseguiram acertar quem é. E agora? Quem será ele? Vamos esperar até o dia 14 de setembro, próximo domingo, dia da estreia de A Fazenda 7 para sabermos a resposta.

Itu vai ferver com esses participantes de A Fazenda 7. Robson Caetano, por exemplo, foi um atleta de destaque e participou de quatro Jogos Olímpicos. Ele também posou pelado para a G Magazine em 2000! Será que o espírito competitivo de Robson vai lhe ajudar no reality? Já Lorena Bueni foi assistente de palco de João Kleber no Teste de Fidelidade. Ela também já participou como figurante de uma cena de 'A Segunda Dama' da Globo. A série teve Heloísa Périssé como protagonista. Os comentários no twitter dizem que ela era barraqueira no programa do ex-peão. Será que ela vai causar nesta edição? Espero que agite o programa, que seja das mais polêmicas, encrenqueiras e protagoniza quentes barracos, sem cusparadas e sem jogar água no rosto dos colegas. Barraco é bom, baixaria nunca.
O diretor de A Fazenda 7, Rodrigo Carelli, contou algumas novidades para o Uol, mas não entregou o jogo. As novidades mesmo serão divulgadas somente na estreia do reality show. Adoro esses mistérios, inovações e saber que teremos novos animais, dentre eles um Búfalo. 
O reality começará no dia 14 de setembro, domingo! Os outros quatorze participantes só serão conhecidos no primeiro dia da atração... 
Para aqueles que estavam com medo de A Fazenda 7 não ser mais transmitida 24h, não se preocupem! Carelli garantiu que tudo será como antes, ou seja, as melhores partes serão reservadas para a emissão do programa, de acordo com o Uol. 
Porém, parece que vai valer a espera! O diretor também adiantou para o Uol que a primeira semana "vai ser bem atípica", "recheada de surpresas". Mas o que podemos adiantar é que as datas das provas e das decisões não serão mais as mesmas (formação de roça e chave, por exemplo). Agora que a data de lançamento está chegando, esperamos que eles tenham escolhido bons participantes. 
Falam que Cristina Mortágua fará parte do elenco. Vixe! Se a mulher ficar sem o remédio amansa leão vai armar as maiores confusões! 
Estou torcendo para que Tammy Miranda esteja presente. Ela é polêmica, engraçada, simpática e não leva desaforo para casa. 
Apesar de a estreia do reality show só acontecer no domingo (14), o confinamento foi iniciado nesta terça-feira (9). De acordo com o jornal “Extra”, do Rio de Janeiro, o time feminino do programa será composto pela ex-paquita Andréia Sorvetão, 41; a apresentadora Babi Rossi 24; a cantora Bruna Tang; a ex-atleta Rebeca Gusmão, 30; a cantora Neném, 39, que forma dupla com Pepê; as funkeiras MC Bruninha e Tati Quebra Barraco, 33; e Lorena Bueri, que fazia parte do "Teste de Fidelidade", da RedeTV!. 
O elenco masculino também promete provocar muitas confusões pelos próximos três meses. O músico Diego Silveira, mais conhecido como DH, da banda Cine; o jornalista Felipeh Campos; o cantor Léo Rodriguez, 23; o empresário Oscar Maroni, 63; o ex-atleta Robson Caetano, 50; o ator Sérgio Hondjakoff, 30; o personal trainer Felipe Franco, noivo de Juju Salimeni, 27; e o modelo Marlos Cruz, ex-marido da atriz Maytê Piragibe, 30. 
Caso algum dos participantes deixe a disputa, a Record tem outros três nomes como substitutos: a cantora Mara Maravilha, 46; a DJ Sabrina Boing Boing; e a ex-modelo Cristina Mortágua, 44. 
A nova edição de “A Fazenda” continua sob o comando do indigesto e repetitivo Britto Jr., 51, e o prêmio permanece sendo de R$ 2 milhões.

7 de setembro de 2014

Marina Silva sofre campanha 'desleal' feita por PT e PSDB

Segundo Letícia MacedoDo G1 SP, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, disse neste domingo (7) que PT e PSDB, partidos dos seus principais adversários na eleição presidencial, se uniram, em uma “campanha desleal”, para atacá-la. A ex-senadora acusou as campanhas de Dilma Rousseff e Aécio Neves de estarem recorrendo à "calúnia" e "difamação" para tentar desconstruir a imagem dela.
“Eu encontrei no interior da Bahia, no Rio Grande do Sul, no Acre e em qualquer lugar desse país: PT e o PSDB juntos, numa campanha desleal, que afronta a inteligência da sociedade brasileira, fazendo todo o tipo de difamação, de calúnia, de desconstrução do nosso projeto político e até mesmo da minha pessoa”, criticou Marina, durante coletiva na sede de seu comitê de campanha, em São Paulo.

De acordo com a presidenciável do PSB, os “boatos” lançados contra ela por adversários, em diversos pontos do país, visam a provocar nos eleitores dúvidas sobre suas condições de garantir a governabilidade, caso ela seja eleita, e também sobre a manutenção, durante seu eventual governo, de programas sociais como o Bolsa Família.

Segundo as últimas pesquisas Ibope (*) e Datafolha (**), Marina está empatada na liderança da corrida presidencial com a candidata do PT. A presidenciável do PSB ultrapassou o candidato tucano, que atualmente aparece em terceiro lugar nos levantamentos eleitorais.

Manifesto
Antes de conceder entrevista neste domingo, Marina leu um manifesto de seis páginas em comemoração ao Dia da Independência. No documento, ela também criticou o PT e o PSDB por, segundo ela, recorrerem a calúnias para atacá-la. O texto apresentado pela ex-senadora afirma que os adversários estão incomodados com a possibilidade de ver a polarização entre os dois partidos ser quebrada.

“Tanto representamos a mudança que a sociedade brasileira está assistindo um degradante espetáculo político inédito: PT e PSDBirmanados na determinação de nos destruir, não importam os meios. Desde o falso respeito e admiração no início da campanha até os ataques caluniosos diretamente proferidos pela nossa adversária do PT [Dilma] em sua propaganda na TV e a impressionante mobilização de exército de propagadores de calúnias, mentiras e distorções nas redes sociais”, diz o manifesto. 

“Não se conformam de ver a sua bem treinada e confortável polarização ser quebrada pela primeira vez em décadas”, completa o texto.

Lula
Marina também rebateu declarações feitas nos últimos dias pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que apoia a reeleição de Dilma. A candidata do PSB diz que está sendo vítima do mesmo tipo de “preconceito e discriminação” sofridos por Lula.

“Nesse momento, estão usando os mesmos preconceitos contra mim. Talvez pelo fato de ser uma pessoa de origem humilde, filha de seringueiro, negra, tendo sido analfabeta até os 16 anos, uma pessoa que tem uma trajetória de vida que permite àqueles que usam do conceito como ferramenta política fazer a desqualificação”, disse ela.

Corrupção na Petrobras
Marina e o seu vice, Beto Albuquerque, saíram novamente em defesa de Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo no dia 13 de agosto, e que, segundo reportagem publicada na edição deste fim de semana da revista "Veja", foi citado pelo ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, em depoimento à Polícia Federal, entre osbeneficiários de esquema de pagamento de propina envolvendo fornecedores da estatal.

Ao ser questionada sobre um eventual impacto na campanha, Marina disse não temer que a verdade venha à tona.

“A verdade jamais atrapalhará uma campanha que se dispõe a passar o Brasil a limpo. Nós queremos as investigações. Nós não queremos é que prevaleça a estratégia leviana de que, antes que se tenha as informações e as apurações, já faça essa associação [com Eduardo Campos], esquecendo a grande quantidade de envolvidos que estão aí muito vivos e muito aptos para atuar destruindo e dilapidando o patrimônio público”, declarou.

Segundo Beto Albuquerque, o PSB já requereu acesso ao depoimento de Costa. “A gente lamenta o lançamento de um nome que não está mais aqui para se defender”, disse.
ISTO  É UMA GRANDE E VERGONHOSA IMORALIDADE BEM DE ACORDO COM O FIGURINO DO PT, AGORA ACOMPANHADO PELOS TUCANOS APAVORADOS COM A QUEDA DE AÉCIO NAS PESQUISAS.

FORA DILMA.... FORA AÉCIO!