12 de março de 2014

Bial arrasou a falsidade e o teatrinho de todos !...


Minha relação com Pedro Bial sempre foi de Amor e Ódio. Como apresentador do BBB, quase sempre o detesto. Mas, há raros momentos em que caio de amores por ele, e estes são quando ele aparece como homem sério, inteligente, sensato e cheio de coragem para desmascarar a hipocrisia que galopa a rédeas soltas nessa edição do BBB14. Ontem, amei o excelente discurso da eliminação que deu uma bengalada das boas no teatrinho que todos representam e atribuem, injustamente e exclusivamente, à Aline. Nele estava inteiro o Bial que aprecio e que me fez lembrar os velhos tempos. Eis o discurso:

“O Jack Nicholson, por exemplo…
A gente olha para o Jack Nicholson, acha que está vendo o Jack Nicholson, mas está diante de um personagem, interpretado por Jack Nicholson.
E quando você acha que está vendo um personagem, é sempre, puro Jack Nicholson que se mostra. Você olha de novo, e todos os personagens são Jack Nicholson, e Jack Nicholson é ninguém.
Alguém sabe dizer a diferença entre um BBB profissional e um ator? O ator foi à escola… De drama.
Quem não atua?
Quando alguém faz do lugar de vítima o seu papel, isso não é atuar?      (essa foi direta para Ângela)
Quando alguém incorpora o personagem do carente profissional, isso não é atuar?   (gostou da bengalada, Marcelo?) 
Quando alguém monopoliza o papel de palhaço, isso não é atuar?        (heim, Cassio, que acha?)
Quando alguém se refugia no papel de loura burra, isso não é atuar?       (Com essa você não contava, né Poly?)
Quando alguém usa uma suposta transgressão para se destacar, isso não é atuar?    (que cacetada na farsa lésbica de Clara e Vanessa!)
Quando alguém não toma partido entre partidos, isso não é tomar partido, é atuar? (é isso aí Slim: ficar em cima do muro é atuar. )
Quando alguém marca posição de que não atua nunca, isso também não é atuar? (é uma atuaçãozinha leve, mas é, viu Dieguito?)
E eu aqui, deitando regra, não estou atuando?
Sem mais, à eliminação:
Como bons atores sabem fazer, convenceu a todos que só interpretava um personagem, quando estava sendo, rigorosamente, si mesma.
Mesmo, ela.
Você, Aline!”

Bial pegou leve com Aline, a única que realmente é atriz profissional, e com Diego, talvez por não ter encontrado nada negativo nas atitudes dele que indicasse hipocrisia, dissimulação, atuação. Os demais foram desmascarados lindamente.
Bial sacou o jogo da Ângela e abriu para a casa toda. O Pior é Ângela falando que o Bial não falou dela, claro surucucu, você é perfeita!!!. Prepotência e Arrogância, teu nome é Ângela..
Hilário foi a arrogante Ângela falando para a mãe dela que não gostou de ser rotulada como "a garota que se faz de vítima" e se queixar para a mãe que nunca agiu assim. A mãe dela respondeu "se fez sim, filha, presta atenção". Vixe! Se até sua mãe confirma o que Bial disse, então é melhor a serpente ficar quietinha. 
Diego ontem mandou bem: "Sonho não acabou e sim foi realizado, dependendo dos capítulos que estamos seguindo aqui" Diego filosofando! Diego tem que ganhar essa bagaça!
Até que enfim Bial deu um tiro certeiro em todos com esse discurso, deixou bem clara a mensagem que queria passar para todos, mostrando-lhes a própria falsidade que tentam esconder. A única forma deles se livrarem das verdades proferidas pelo apresentador é se fazerem de retardados, fazendo de conta que não entenderam o recado direto e claríssimo que cada um recebeu em rede nacional, ao vivo e a cores, a não ser que prefiram passar por tão burros e narcisistas que vão interpretar de outra forma. Mas, farão papel ridículo se tentarem se fazer de doidos, porque a produção foi muito esperta ao fazer a câmera ir acompanhando cada um deles, à medida que Bial ia falando de cada um, para que não restasse duvida para o público identificar quem era quem! Só não percebeu quem não quis. Pela expressão do rosto, tenho a certeza de que Ângela sacou perfeitamente a parte que lhe coube, até porque Cássio já havia falado isso para ela. Clara e Vanessa tentaram fingir que não era com elas, mas os olhos arregalados de Vanessa, a expressão fisionômica paralisada, os olhos parados e sem piscar de Clara são típicos de quem se sentiu a desmascaradas. Depois da edição, na área externa, ainda tentaram atuar um pouco com abracinhos sem convicção, num fraquíssimo esforço para fazer de conta que nada foi dito contra o romancezinho fake delas. Coitadas. Essas duas me dão pena. São medíocres e vulgares demais! Talvez até fizessem algum sucesso como funkeiras no Morro do Alemão.
A mãe de Clara não veio para juntar-se às outras mães, mandou uma tia. Quiçá com vergonha de mostrar o rosto, de ser identificada como a mãe de uma mulher casada que se presta ao papel de ordinária que a filha está se prestando em rede nacional, se atracando com outra sem vergonha. Elas não se dão bem. Certamente por causa da profissão escusa da filha com seus vídeos pornôs na net. 
Ângela mordeu a isca, ficou perturbada. O Marcelo foi o imbecil de sempre e burro o bastante para achar que a parte da loira burra era para ele! Parece piada do filhinho da mamãe. É um energúmeno!
A piada que me tem feito dar boas risadas é ver a turma de atores e atrizes ficar fingindo que estão tentando entender o diretíssimo e facílimo discurso de Bial, quando está na cara que eles entenderam muito bem! Mas, Ângela ainda insiste em dizer que dela Bial não falou nada! É muito descarada!!! Aquela lá se faz de tonta para sobreviver! Imagino que tipo de advogada é essa criatura, que já disse que colava em todas as provas. Ainda não fez os exames da OAB, e duvido que passe se o fizer.
E que foi aquela palhaçada de Marcelo na área externa da casa, ajoelhado com o fiofó para cima, virado para Meca e rezando em árabe? Marcelo é muçulmano? O cara continua atuando para as câmeras! Achou pouco o que ouviu de Bial, está querendo mais... Que cara ridículo! Não curto isso de fazer cena rezando para Brasil inteiro ver. Já vejo incríveis semelhanças entre mães e filhos (as tias são mais críticas e debochadas). Então fico confuso quando percebo que o consenso é que todos são atores… Por exemplo, Marcelo é bobão. E a mãe dele tem tiradas de anta bastante compatíveis (eu diria, complementares) com as do filhão. A dúvida é se ela é, também, carente. Vá ver que é muito e, talvez, a carência dela tenha influenciado a carência do filhote… Na verdade, ele é muitíssimo mais chato e pegajoso do que apenas carente. Carentes todos ali são, mas o tal do homem ultrapassa todas as medidas. Se não é atuação pura, trata-se de um comportamento quase patológico típico de filhinho da mamãe mimadinho.
Espero por um milagre que faça Bones entender que esse método que vem usando há 14 edições do BBB está ultrapassadíssimo. Isto de escolher todo ano, um ogro, uma puta sonsa, um bobo infantilóide, um viado cozinheiro, um afro-descendente “interectual” (só que não) da cota popular e um punhado. periguetes e baladeiros, gente muito nova que torna o que se tem para ouvir, irremediavelmente envenenado por muita imaturidade e falta de conhecimento da vida insuportáveis. Ou seja, sempre resulta em mais babaquice espontânea e tropeçada do que em jogo pensado, armado, jogado.
As seleções não levam em conta as pessoas, mas os bonecos, as bundas e peitos siliconados, a pornografia e mulheres oportunistas dispostas a se passar por lésbicas para dar um tom de ultra modernidade e avacalhação ao programa. .

Nenhum comentário: