29 de dezembro de 2014

Esquentando as turbinas da nave BBB15.


A décima quinta edição do Big Brother Brasil está chegando e com isso todos os fanáticos pelo reality show estão curiosos para saber quem serão os sortudos participantes que enfrentarão a jornada em busca do prêmio milionário. A produção do reality está fazendo um rigoroso silêncio sobre os prováveis participantes. Boninho está nada falastrão sobre o assunto nas redes sociais, o quê está sendo um sinal de que aprendeu a lição decorrente de anúncios mirabolantes de super edições feitos anteriormente cujo resultado foram retumbantes fiascos. É mesmo bem mais prudente não ficar jogando nas redes planos megalômanos de novidades nunca vistas, mudanças estupendas que nada significavam...
É claro que produção do Big Brother Brasil vem buscando inovações para a próxima edição, pois como todo programa anual ele precisa de atrações novas para não cair na mesmice e, consequentemente, no ostracismo, com isso o diretor Boninho está interessado em introduzir elementos novos, que venham a dar um tom diferente ao programa. Espero que não sejam invencionices pífias e, consequentemente, fadadas ao tédio.
Assim sendo, alguns elementos que vem se tornando padrão nos últimos anos devem permanecer, como a possível participação de algum famoso, que é claro seja vinculado a Rede Globo e possa estar consequentemente promovendo o elenco da emissora. Também é possível que ex-participantes do BBB venham a ter a oportunidade de retornar a competição. Se isto é verdade, que venham pessoas das primeiras edições, carismáticas e dispostas a viver o BBB como um jogo de inteligência e não uma competição na área da baixaria sexual, como vimos na edição passada.
Evidentemente, os participantes do Big Brother Brasil 15 deverão obedecer a um padrão, para assim formarem um time que consiga criar as relações e conflitos sociais próprios desse tipo de programa e conseguir, assim, destaque na mídia e junto aos telespectadores. Geralmente os participantes do BBB são jovens e de profissões diferentes, mesclando alguns com mais atributos intelectuais, enquanto outros são pura explosão de mediocridade a mistura com muito gosto por baixaria e exibicionismo vulgar. Não creio que tenhamos uma edição semelhante às primeiras, quando ainda havia pudor, ainda havia decência e respeito entre os participantes. 
Ultimamente, a presença de homossexuais, lésbicas e bi-sexuais exibicionistas é constante, passando uma ideia de reality show adaptado a esta época contemporânea, onde não existe mais espaço para preconceito, na mesma medida em que não há para valores morais conservadores e avessos à promiscuidade descarada hoje em moda. Todavia, esse tipo de participante, em razão dos exageros e das farsas que alguns geram para seduzirem a comunidade GLST e contarem com o apoio da mesma, são uma vergonha. O BBB14 foi um fiasco justamente por causa das fraudes nos resultados das votações que levaram à vitória da um falsa lésbica escandalosa. Baseada nas costumeiras baixarias das últimas edições acredito que no BBB15 a novidade será um casal homossexual masculino na mais descarada pegação, tacando baixaria nas festas e nos dormitórios... Adooooro sentar o tacape nos safadinhos e safadinhas da edição...

12 de dezembro de 2014

As fantasias de Pedro Bial acerca do BBB15!


Para quem acha que, depois de 14 edições do Big Brother Brasil, fica fácil descobrir o que vem pela frente, em sua décima quinta edição, está muito enganado, segundo a opinião de Pedro Bila! O apresentador entende que a cada ano o Big Brother Brasil se reinventa, e, claro, ele também. Até concordo que o programa se reinventa seguidamente, porém para ficar cada vez pior, mais ordinário e moralmente decadente. Quanto ao apresentador, não sei em que sentido acha que se reinventa kkkkkkkkk. 
O Gshow entrevistou Pedro Bial para saber a expectativa dele para o BBB15, que dizem terá algo de "debutante", de coisa nova. Claro que em tom de ironia e gozação. Todavia, o apresentador entrou no clima da irônica piada e saiu-se com essa pérola: “A minha expectativa para o BBB15 é a de uma adolescente que já pode botar um vestido longo com graça sem estar desajeitada”. Ai, que visão romântica sobre a capengante bagaça anual que, na edição de 1914 deu um show de depravação, baixaria e manipulação... Estou paga a grande obra Boninesca para 2015. 

O fato é que, empolgado com a próxima edição do reality, Bial adianta que esse ano a produção deu uma sacudida na maneira de selecionar, e está pintando um elenco surpreendente, de muita diversidade. E mais: o programa vai para um caminho mais radical de confinamento, com um mínimo de contato para deixar os participantes bem isolados. "Vai juntar a inocência dos primeiros Big Brothers com uma maturidade dos realizadores que somos hoje”, analisa Bial, que conclui: "Tenho certeza de que vai ser uma edição que vai surpreender muita gente". E nós, claro, vamos ficar de olho para dar aquela espiadinha... 
É mesmo muita fantasia de Bial... Surpreender? Será que ele acredita mesmo nisto? Acho que já surpreenderam sobejamente na edição anterior, pelo menos em termos de sordidez, enganação e vulgaridade... Decerto, vão pôr em primeiro plano um casal homo masculino...kkkkkkkkkkkkkkk.
Me engana, que eu gosto, Pedro Bial!




11 de dezembro de 2014

Vergonhoso final de A Fazenda! Que nojooooo!



VERGONHA!!! FRAUDE INDECENTE!!! O RESULTADO ESPANTOSO DA FINAL, DANDO A VITÓRIA AO LANTERNINHA NAS ENQUETES, O SUPER CHATO, FEIO, INSIGNIFICANTE E ANTIPÁTICO DH.

Brito com a maior cara de pau ainda insistiu em mencionar a auditoria dos votos pela BDO, numa tentativa de dar credibilidade ao reality mais desmoralizado do planeta. Abaixo a última avaliação das intenções de votos feita pelo blog Votalhada, às 21 hs de hoje. 
BABI era a favorita desde que começaram as votações. Abaixo, a enquete para que confiram o que escrevo.


Dá-me nojo! Um imenso asco dessa cambada que faz parte da produção do programa. Apressaram a final do reality por causa da baixíssima audiência e devido a insatisfação dos patrocinadores. A Fazenda foi a que menos rendeu aos cofres da emissora, terminando no prejuízo e rejeitada. Segundo li numa revista de TV, Brito andou se atritando com o diretor metido a entendido. Uma bagaça lastimável.
A festa da final esbanjou imitação do Big Brother Brasil, com os filminhos, novelinhas e outras criações da produção da Globo... Ridículos...
As grandes injustiçadas foram Babi e Heloísa. Lamento que tenham passado por tamanha decepção. As duas eram muito merecedoras do prêmio... Roubalheira safada!

8 de dezembro de 2014

Linda, leve e brejeira, Babi Rossi está na final



Babi Rossi é a presença super agradável e hiper encantadora do Reality da Record. Moça educada, pouco afeita a barracos e baixarias, a moça com jeitinho de menina conseguiu o quase impossível: ser querida da maioria dos participantes, como vimos na formação da última roça, quando só teve um voto dos eliminados para ir para a roça. Se findou indo para a berlinda, foi graças à burrice e subserviência da antipática dupla Pepê/Nenem (insuportáveis!) ao deslambido DH (indefecável!).
Babi é realmente bem diferente das costumeiras figuras perigueteantes e cheias de empáfia escolhidas pelo diretor do programa (um tonto total!).


Heloísa merecidamente está na final, depois de uma difícil trajetória no programa, permeada de brigas homéricas e barracos apoteóticos! Mesmo assim, só conseguiram mandá-la para a roça uma vez... É uma mulher cheia de personalidade, muito senhora do próprio nariz, com um invejável jogo de cintura para encarar a cambada falsa e desaforada que a perseguia. Quase todos foram eliminados pelo público para minha alegria nas roças que os defenestraram com um belo chute nos fundilhos.

Todavia, como nada é perfeito, sobrou o nauseabundo e indigesto DH, filhote mal acabado de Cruz Credo, imerecidamente na final, sem ter ido à roça. Tadinho, está se sentindo o grande campeão! Mal sabe que terá um inglório e frustrante terceiro lugar... Se tivesse sido indicado para a roça, teria saído logo na primeira...Hehehehehehehe. Gostarei de ver a cara de giló azedo desse petulante e arrogante fracote... Fora DH!
Olha só a cara azeda e danada de feia dessa desagradável e insignificante desse carinha metido a besta. Coisa traíra, abusou do direito de ser sacana com Heloísa. Manipulou de tal forma as gêmeas burrinhas e tolas que escapou da roça final. Se elas não fossem tão limitadas e manipuláveis, estariam na final com Babi e Heloísa. Tiveram a lição que mereciam, já saíram tarde...


Pois é, até começaram bem, mas se perderam na própria arrogância e  equivocada crença de que seriam as vencedoras... Aí, foi um tal de bola fora que não teve salvação. Não gosto delas, especialmente com a aparência machona que fazem questão de exibir. Aqueles braços de estivadores são puro gel, e as bolotonas nos bíceps estão balançando. Cuidado, meninas... O barato, às vezes sai muito caro!


Para quem vai a minha torcida? Claro que é para a super feminina, graciosa, linda e cativante BABI ROSSI. Heloísa ficará bem no segundo lugar. Boa jogadora, mas sem o carisma e a simpatia de Baby Rossi.


27 de novembro de 2014

A roça das futriqueiras! FORA BRUNINHA!...


Enfim, a felicidade de ver a super futriqueira Bruninha na roça e com grandes possibilidades de ser defenestrada hoje à noite. Claro que, se pudesse ser, o ideal seria saírem as três  (ela, Pepê e Nenem) montadas na mesma vassoura... Hehehehehe... Bruxas encapetadas!
Bruninha ficou P... da vida com a sua indicação para a roça, vez que já se julgava a vencedora, juntamente com Pepê e Nenem. A garota está com idéia fixa em demolir Heloísa, parece samba de uma nota só, pois não faz outra coisa que não seja espinafrar Heloísa 24 horas sem tréguas. Que garota chatinha, burrinha, mediocrezinha e sem classe... A diaba de saias não tem outro assunto, são sempre as mesmas historinhas deturpadas, as mesmíssimas fofoquinhas e mentiras. O resultado de tantas maledicências martelando nos ouvidos dos demais é que o pequeno grupo está desunido, amizades destruídas e a mal querência correndo solta no pasto. Tanto fuxicou contra Heloísa nos ouvidos de DH que conseguiu destruir a velha camaradagem dele com Heloísa. Ele, como é um frangote fraco e sem tutano, aderiu às maldades da despeitadinha e passou a detonar a ex-amiga. Azar o dele: está queimado de fazer pena! Cabrão falso e sem personalidade...
Bruninha está enlouquecida de ódio e frustração por ter que sentar a bundinha gorda no banquinho dos réus e roer as unhas de aflição (ou serão garras?) até ouvir a sentença do público. Espero que ela pague caro por suas calúnias, mentiras e intrigas. Baixaria tem limites... 

DH, defendendo Bruninha, ficou histérico, gritou, esperneou e ofendeu Heloísa, sem dó ou piedade, cego para o fato de que estava sendo injusto e traíra. A máscara do cabrão espatifou-se no chão. De amigo e boa pessoa, ele nada tem. 

 As gêmeas, Pepê e Neném, se posicionaram do lado de Bruninha, de lambe as botas, crentes que estão fazendo uma excelente figura. Como são limitadas, burras e falsetas!
Minha torcida para a roça de hoje é contra Bruninha! Pepê/Nenem são menos ruins que essa encapetada com cara de anjinho.
Léo, Heloísa e Baby na final! O resto que vá lamber sabão em suas casa. Não deixarão saudades!

26 de novembro de 2014

A Fazenda 7 em ritmo de acelerado para a final...


Não tenho postado nada sobre A Fazenda 7. É verdade! Isto não quer dizer que eu tenha deixado de acompanhar o programa, muito ao contrário: estou por dentro de toda a nojeira que se desenrola no mundinho do chatérrimo Brito Junior. O que me falta é vontade de escrever sobre a vidinha medíocre e pobrinha de valores dos que sobraram para chegarem à final. 
Como a produção do reality deu uma trégua às suas costumeiras manipulações nas roças, provas, etc., resolvi voltar a dar meus pitacos.
Se eu adorei a eliminação da sonsa Débora, gostei mais ainda da eliminação de Marllos, seu pseudo grande amor, na noite de ontem. Enfim, saiu do jogo o cara que já se julgava o vencedor. Ainda bem que o público de A Fazenda não é exatamente o mesmo do Big Brother Brasil no que diz respeito a casais de mentirinha que se fingem de apaixonados para permanecerem no jogo. Isto não cola no reality da Record. O público elimina mesmo os falsos apaixonados. Adooooro!
Ficou Leo. Espero que esteja na final com Heloísa e Baby.

O fato de Heloísa ter ganhado a prova do baú, foi um gol de placa formidável, na medida em que, logo no primeiro envelope aberto por ela havia um carro para ela presentear um dos peões. Claro que ela escolheu sua parceira fiel Babi Rossi. Mas a grande surpresa lhe veio do segundo envelope que a informava que já está na final. Merecedíssimo prêmio! Heloísa é meu xodó. Admiro a sua personalidade e sua forma de jogar transparente e leal.
Ainda restaram dois envelopes para serem abertos na próxima roça, a ser realizada na noite de hoje (26). No entanto, longe dos demais peões e peoas, coube a ela tomar conhecimento dos seus conteúdos e decidir quem os receberia, entre os dois que estavam na roça. Um deles dá imunidade ao peão, e ela deu a Léo, para defender Babi, por achar que Marlos, se voltasse da roça, iria perseguir sua amiga, o outro envelope, que foi destinado a Marlos. Este, se ele voltasse, estaria automaticamente na roça. O melhor é que ela não pode contar a ninguém sobre o conteúdo dos envelopes, tem que ficar em segredo. 
Essa Arca foi porreta! Amei! Heloísa merece demais esse prêmio, já que tem sido atacada, desde o início do programa, por muitos invejosos e falsos que se acham superiores a ela e não são. Heloísa é a melhor participante, a melhor jogadora e uma pessoa íntegra e dona de uma personalidade marcante. 

Espero que a tal Bruninha maldade, despeito, inveja e falsidade seja indicada para a roça de hoje e saia voando montada em sua vassoura de bruxa. Essa garota é osso duro de roer, esteve envolvida em quase todas as intrigas ocorridas ao longo dos dois meses do programa. A garota adora aparecer à custa de barracos, na mesma medida em que se dedica com furioso gosto a fomentar a discórdia, levando e trazendo, mexericando, jogando uns contra os outros. É uma coisinha inexpressiva, chegada joguinho nutrido de muita falsidade e fofocas reles. Como é uma jararaquinha venenosa e muito esperta, logo sacou a preferência de Babi e Heloísa pelo público. A partir daí sua torpe estratégia resume-se em queimar a imagem de Heloísa perante a opinião pública, além de não medir esforços para tecer intrigas que joguem Babi contra ela. Joguinho nojento, desonesto, torpe, e bem típico de gente burra que desenvolveu uma auto imagem hiperbólica de qualidades que não possui, de uma pseudo celebridade que está bem longe de ser. Aliás, quem é mesmo essa MC Bruninha? AH! Sei, é aquela coisinha insignificante que acusou Anita de plágio e perdeu, na justiça, o processo contra a cantora. Hehehehehehe...
Heloísa, contrariando o desejo da Produção tendenciosa, ganhou a prova do Baú e foi premiada com sua inclusão na final, sem passar mais por roças. Sem sombras de dúvidas, a produção não quer a vitória de Heloisa, fato facilmente percebível nas edições que vem colocando a peoa como a vilã da edição, como a fofoqueira-mor, atribuindo-lhe uma personalidade dúbia... O que não passa de uma grande   da verdade. Acontece que é Andrea Sorvetão a favorita da ganhar, mas essa Fazenda não é de Andrea direção de A Fazenda 7, mostrada sempre como a melhor pessoa do mundo, uma meiga e altruísta participante, sempre disposta a ajudar a todos. Que imensa mentira! Quem acompanha o programa 24 horas a imagem da ex-paquita é bem contrária à que a produção fabrica para passar ao público. Andréa é uma cobra venenosa, altamente manipuladora, falsa, jogadora fria e calculista que se faz passar como a "parceira" amiga de todos. É uma bruxa perigosa... Andréa faz uma bela dupla do mal com Bruninha. 
Heloísa, com seu jeito estabanado e desligado, é simplesmente encantadora e engraçada. Se o público está aplaudindo a sua atuação, isto se deve justamente à sua forma transparente e única de se conduzir. O público ama pessoas com bom caráter.
Ela e Baby fazem um par de amigas muito simpático. Ambas são estabanadas, engraçadas e bom caráter. Isto provoca a inveja dos outros participantes, medíocres e incapazes de suportarem o encanto das duas

Pepê e Nenem, infelizmente, são a encarnação da antipatia. Prefiro não escrever nada sobre as duas. Esperarei com paciência a hora em que forem eliminadas. Gostava da dupla na época em que se vestiam como mulher, não eram bombadas nem masculinizadas. E como são mexeriqueiras e falsas.
É curiosa a mudança que está acelerando o final do programa, com roças sucessivas. Será que estão correndo atrás do prejuízo?  Não estão mais aguentando levar adiante por mais tempo esse fracassa do reality?  É, aqueles lá não estão com nada. São uns mediocres chatos. Só se salvam Helô e Baby... 
Apressa, Brito, acaba logo com esse reality de quinta categoria.

6 de novembro de 2014

Mais um resultado fraudado elimina Robson Caetano.


Enfim, o resultado da roça foi exatamente o que eu esperava, considerando a pouca confiabilidade do programa. Mais uma vez o resultado contraria todas as enquetes que davam Robson Caetano como o vencedor, com o duplo da votação que recebeu a bonitinha Débora Lyra.


É de pasmar a cara de pau de Brito Junior ao anunciar a vitória da ficante de Marlos com 62% dos votos. O quadro acima mostra o resultado da enquete do Votalhada. Isso de Brito dizer que a votação foi auditada pela BDO é pura enganação. Ganhou a Miss que está fazendo par amoroso com o bonitão da edição. Um casal na Fazenda era tudo que o apresentador queria. Portanto, não iriam deixar sair a imitadora de Bárbara Evans.


Débora foi para a Fazenda com o script preparado: tentar ser a campeã repetindo o jogo da Bárbara Evans. Na cabecinha vazia da moça, a melhor maneira de vencer o reality seria fazendo um casal que conquistasse a simpatia do público. No esforço para arranjar um par a Miss começou a batalha pela conquista de um ficante: primeiro deu bolas para o super devagar Léo, passou para D. Cristo, até acertar em Marlos (que dizem não gostar da fruta). O romance fake até que parecia ser de verdade o momento em que Brunninha e Babi desmascararam o jogo do casal/mentirinha, o qual foi comentário das equipes Coelho e Avestruz. E além disso, falta ao casal de araque Débora + Marlos personalidade, carisma e mais posicionamentos. Portanto estão muito longe do modelo Bárbara + Mateus. Mesmo assim, funcionou a farsa. A Emissora quer um casal para alavancar a pífia audiência do programa chatíssimo...
Robson Caetano é mais um ótimo participante que deixa o jogo, um homem educado, um campeão olímpico, campeão no Dança dos Famosos da Globo e um dos poucos famosos presente no programa.  Celebridade somente ele, uma figura conhecida internacionalmente e de forma positiva.
Na verdade, A Fazenda não é programa para uma pessoa da categoria de Robson Caetano. Aquela gentalha que lá está não tem respeito nem por eles mesmos. Cambada de mexeriqueiros, vulgares, maldosos e sem educação.

5 de novembro de 2014

A Fazenda é um fiasco de dar dó...

Não é novidade para a direção de A FAZENDA que o reality da Record está sendo um medonho fracasso. O programa, desde o seu início, está no vermelho, com uma audiência baixíssima, com a maioria dos blogs que cobriam o programa sem interesse em comentar o que se passa em Itu. Além disso o programa está no prejuízo, porque não vem faturando mais como nas edições passadas. Mesmo assim, a Record não desiste de continuar com a atração (que já não atrai ninguém) e já planeja realizar uma outra temporada do reality no ano que vem. Todavia, segundo informa o jornalista Flávio Ricco, a sua próxima edição será inteiramente realizada de forma terceirizada. À emissora, caberá apenas a tarefa de supervisionar os trabalhos. Toda a equipe de produção será dispensada ao fim da temporada atual. Pode até ser que livres do desastre que é Brito Junior como apresentador, com a seleção dos participantes feitas por pessoas mais gabaritadas para tal tarefa, ainda consigam salvar A Fazenda da ruína absoluta.
A Fazenda já está em sua sétima edição sob a direção de Carielle e sua quipe de produção. Se não adquiriram até hoje a devida competência para realizarem um Reality Show que seja, de fato, o que propõe o modelo desse tipo de programa, não seria na sétima edição que iriam exibir a qualidade que se espera de um evento dessa natureza. 
A Fazenda é um fiasco de dar dó... Dá aflição assistir o que se passa na casa grande, nas provas (manipuladas) nas formações de roça, com aquele ridículo Baú e os blefes que gera. O fato é que, a cada edição, A Fazenda piora e vai perdendo audiência, afastando os patrocinadores em razão dos problemas que vem apresentando, dentre os quais a falta de transparência, de credibilidade, de competência e de profissionalismo por parte de sua produção e direção. Para piorar mais ainda a situação periclitante do reality, o apresentador é péssimo. Em sete anos à frente do programa, não melhorou pouca coisa, continua com seus insuportáveis e ridículos suspenses, tão forçados que não suscitam nenhuma curiosidade. Forçado demais, repetitivo de dar aflição, cheio de tiques e expressões infantilóides, Brito Junior não é a pessoa indicada para estar à frente de um programa dessa natureza. Ele é a personificação da chatice, da falta de carisma e de senso do ridículo.
As provas são vergonhosamente fraudadas. É indisfarçável a falta de transparência em quase todas que foram executadas até agora ( apesar de serem muito criativas e ibteressantes). A fraude é notória pela falta de cronômetro nas provas com contagem de tempo. No caso do Baú, o conteúdo dos envelopes não é comunicado ao público, o resultado das votações completamente distanciado do resultado anunciados nas enquetes. O desrespeito com as mulheres atacadas moralmente, os gritos medonhos que ouvem dos machões são comum no cotidiano do programa... Nem a hora das refeições é respeitada, bem com as boas maneiras usuais à mesa. 
Gostaria de saber de qual hospício trouxeram a maioria dos que estão em A Fazenda 7. Comportam-se como um bando de doentes mentais, de sádicos e gentalha sem um pingo de educação. Em alguns momentos o sadismo raia à perversidade, como costuma acontecer na formação das roças, como quando Filipeh humilhou, desacatou e desmoralizou as irmãs negras Pepê e Nenem, acusou Bruninha de imitar Anita e se fazer de vítima, chamou Heloísa de bêbada, etc, etc. Isto sem que o apresentador incompetente nada fizesse para pôr freios no palavrório desumano e preconceituoso do gay sem freios na língua viperina... 
É incompreensível que uma produção e um diretor de um reality sediado em um lugar tão esplendoroso, não consigam enxergar o cenário maravilhoso que têm para fazerem um estupendo programa, prefiram transformar a beleza exuberante daquela fazenda belíssima, com seus animais, jardins, e as imensas chances de promoverem momentos prazerosos de diversão, de deleite para os participantes e telespectadores, preferindo fazer daquele paraíso um lugar de disputas belicosas de gente calhorda, de cenário para barracos eivados de brutalidade, de ofensas e injúrias dignas do extinto Carandiru. E toda a canalhice que rola na casa sede é aplaudida e estimulada pelo diretorzinho incompetente e chegado a uma baixaria. Ontem, a edição foi quase toda dedicada a mostrar as pugnas nojentas, as acusações sórdidas, os insultos asquerosos, muita gritaria, trocas de palavrões pesados, enfim: muita lama respingando em todos. O pior foi ver o apresentador bundão apresentando tais cenas com comentários ridículos, como se fosse mostrar grandes e edificantes ocorrências. 
A roça está formada com Débora e Robson Caetano. Se ela sair, nos livrará do casalzinho insosso de mentirinha que formou com Marllos para fazerem média com o público adolescente e as sofanáticas por romances) e que, segundo os comentários de Cris Flores no programa da manhã, é gay (um absurdo tal comentário difamatório feito por uma apresentadora da própria emissora em rede nacional. Eu não notei que o belo jovem não gostasse da fruta). Débora e Marlos tentam imitar Bárbara Evans e Matheus, iludidos pelo desejo de obterem o mesmo sucesso desses dois. Tadinhos... Sabem de nada, inocentes!
Abomino Felipeh e Bruna Tang, a dupla mais malévola, maledicente, demolidoras da imagem alheia e vaidosa da edição, talvez de todas as edições. 
Torço por Robson Caetano desde o início, para mim a pessoa mais decente da edição. Ele anda melancólico nos últimos dias, parece que está deprimido (ou enojado de tanta gente falsa, rasteira e maldosa). Espero que ele continue no jogo solo, jogando bem , como vem fazendo.

Não tenho comentado, simplesmente por não haver nada interessante a comentar. As coisas se repetem ad infinitum no reino dos insignificantes participantes de A Fazenda 7. Não me interessa ficar narrando as contínuas brigas e troca de insultos que ocupam todo o dia e noite dos confinados, tampouco tenho paciência para falar nas fofocas, maledicências e combinações de votos que ocupam as mentes vazias dessa turma desmiolada.

20 de outubro de 2014

O Novelão da Record...


Não parei de assistir essa edição medíocre de A Fazenda, apenas perdi o estímulo para escrever “nada sobre nada". Nada acontece que mereça perder meu tempo repetindo o mesmo do mesmo, ou seja: muitas brigas, agressões gratuitas, as mentiras de Brito Junior (não acredito mais em nada que Brito fala, a emissora prometeu 24: hrs ao vivo não passa nem 5 hr). Como acreditar no que dizem ou prometem? O que interessa a essa produção incompetente são os escandalosos bafões. Para isso é que entram no ar: para mostrar o que o ser humano tem de pior nessa edição barraco. Bafões e brigas, uma vez ou outra, bem que apimenta o jogo, mas repetir cenas tão deprimentes, de gente se engalfinhando a semana inteira cansa qualquer pessoa com o mínimo de bom gosto.

Enfim, Roy e sua cara insossa foram defenestradas pelo público, decerto, já de saco cheio com a chatice do fracassado e atrapalhado ex-menudo. Acredito que ele tenha problemas psicológicos, é notória a confusão no raciocínio dele, no inicio a dificuldade da língua maquiava suas trapalhadas, mas com tempo ficou mais visível o quanto era tolo, sem conteúdo, farsante no uso repetitivo da religiosidade. 
A própria vida pessoal dele já demonstra confusão de casos mal resolvidos, varias ex e filhos, parece que no primeiro desentendimento familiar, simplesmente larga tudo. É imaturo e recalcado. Ele usa a religião para tentar se afirmar sobre os demais, porém suas atitudes não correspondem ao que fala.

A Record está na mais ridícula bajulação com o sujeitinho sem sal e sem nenhum carisma. É convidado para dizer asneiras em quase todos os programas. Um porre absoluto bem típico da emissora. 

Ontem, resolvi assistir a edição. Meu São Benedito! Que nojeira medonha! As irmãs Pepê e Nenem são as maiores e mais ativas leva-e-traz dessa edição. Depois de uma longa conversa com Robson Caetano, na qual ele dava apoio a elas e alguns conselhos, as jararacas foram correndo para o celeiro e sentaram o pau no mesmo. Contaram toda a conversa e, achando pouco, falaram mal dele fartamente. Não gosto dessas duas megeras masculinizadas e falsas. As conversas de todos eram nojentas, somente fofocas, combinação de votos e maledicência, especialmente contra Robson Caetano. Ali ninguém tem um pingo de dignidade e zelo pela própria imagem, salvo Robson Caetano. Até Marlos e Débora estavam na fofocagem, combinando as maldadezinhas para aplicarem nos colegas que querem na roça.

Na verdade, A Fazenda nada mais é que uma medonha e enfadonha novela. Porque um reality show autêntico é exibido 24 horas, com diversas câmeras, como faz a Globcomo com o BigBrotherBrasil. Tudo o que a produção da Record disponibiliza aos que acompanham A Fazenda é a visão de uma única câmera, isso quando está ao vivo. O resto (os mais importantes acontecimentos) são devidamente editados e aí sim exibidos quando e como a emissora quer.

15 de outubro de 2014

A Roça está formada: Fora, Roy!




  ROY e MARLOS ESTÃO NA ROÇA

Francamente, não aguento mais acompanhar essa péssima edição de A Fazenda. A maioria da turma selecionada não sabe o que seja conviver com educação, respeito, jovialidade, gentileza e civilidade. O que se vê é um pesado clima de fofocalhada, falsidade, mexericos, brigas e insultos ou desaforos ofensivos. Não há brincadeiras, alegria, conversas interessantes...  As pessoas são de uma mediocridade aflitiva, sem conteúdo, sem nada para dizer que não seja falar mal uns dos outros.  Apenas Robson Caetano se destaca como pessoa ponderada, tranquila e conciliadora. Nunca se envolve em fofocas, em armações e em desrespeito aos demais. Débora Lyra e Heloísa têm me surpreendido, cada uma ao seu modo: gosto das duas. Marlos parece ser um bom moço.
Brito Junior cada vez mais chatinho... Enfim...
A roça está formada com o enjoadíssimo Roy e o simpático Marlos. Espero que dessa vez o público faça a caridade de livrar-nos desse ex-menudo indigesto.

                                          
Robson Caetano venceu, mais uma vez, a prova do Fazendeiro. Adorei! Ele merece.

6 de outubro de 2014

A Fazenda a cada dia pior.

A Fazenda já está em sua sétima edição, portanto, se não adquiriram até hoje a devida competência para realizarem um Reality Show que seja, de fato, o que propõe o modelo desse tipo de programa, não é agora que vão exibir a qualidade que se espera de um evento dessa natureza. A Fazenda é um fiasco de dar dó... Faz aflição assistir o que se passa na casa grande, nas provas (manipuladas) nas formações de roça, com aquele ridículo Baú e os blefes que gera. O fato é que a cada edição A Fazenda piora e vai perdendo audiência, afastando os patrocinadores em razão dos problemas que vem apresentando, dentre os quais a falta de transparência, de credibilidade, de competência e de profissionalismo por parte de sua produção e direção. Para piorar mais ainda a situação periclitante do reality, o apresentador é péssimo. Em sete anos à frente do programa, não melhorou nada, continua com seus insuportáveis e ridículos suspenses, tão forçados que não suscitam nenhuma curiosidade. Forçado demais, repetitivo de dar aflição, cheio de tiques infantilóides, Brito Junior não é a pessoa indicada para estar à frente de um programa dessa natureza.
As provas são vergonhosamente fraudadas. É indisfarçável a falta de transparência em todas que foram executadas até agora. A fraude é notória pela falta de cronômetro nas provas com contagem de tempo, no caso do Baú, o conteúdo dos envelopes não é comunicado ao público, o resultado das votações completamente distanciado do resultado anunciados nas enquetes. Além disso, há a omissão de punições nos casos de agressões físicas, notadamente quando o agressor é um protegido da direção. O caso de Diego é escandalosamente notório, o cabrão desequilibrado desacata a todos, comete agressões físicas e nada lhe acontece. 
Já aconteceu de tudo em termos de baixaria nas três últimas edições do programa: agressões verbais pesadas. Cusparadas na cara, copos de bebidas jogados no rosto dos desafetos, ameaças de pancadaria, desrespeito com as mulheres, atacadas moralmente, gritos medonhos e até maus tratos aos animais... Nem a hora das refeições é respeitada, bem como as boas maneiras usuais à mesa. 
Gostaria de saber de qual hospício trouxeram a maioria dos que estão em A Fazenda 7. Comportam-se como um bando de doentes mentais, de sádicos e gentalha sem um pingo de educação. Em alguns momentos o sadismo raia à perversidade, como ocorreu na formação da última roça, quando Filipeh humilhou, desacatou e desmoralizou as irmãs negras Pepê e Nenem. Isto sem que o apresentador incompetente nada fizesse para pôr freios no palavrório desumano e preconceituoso do gay sem freios na língua viperina. O diretor está muito longe de ter a competência de Boninho para construir um reality com a audiência que tem o Big Brother Brasil. Da mesma forma que Brito Junior não chega sequer a ser uma caricatura de Pedro Bial. É incompreensível que uma produção e um diretor de um reality sediado em um lugar tão esplendoroso, não consigam enxergar o cenário maravilhoso que têm para fazerem um estupendo programa, prefiram transformar a beleza exuberante daquela fazenda belíssima, com seus animais, jardins, e as imensas chances de promoverem momentos prazerosos de diversão, de deleite para os participantes e telespectadores, preferindo fazer daquele paraíso um lugar de disputas belicosas, de cenário para barracos eivados de brutalidade, de ofensas e injúrias dignas do extinto Carandiru. E toda a canalhice que rola na casa sede é aplaudida e estimulada pelo diretorzinho incompetente e chegado a uma baixaria. Hoje é noite de formação de Roça, o que vale dizer que é noite de pugnas nojentas, muita lama respingando em todos, sob os olhares medrosos e a insegurança de um Brito Junior sem pulso para pôr os moleques calhordas em brios.

1 de outubro de 2014

Uma análise perfeita sobre os tumultos em A Fazenda!


Vejamos o polêmico discurso de Felipeh ao indicar Pepê e Nenem para a Roça. (O autor desse texto é Helder Miranda, postado no blog Votalhada, hoje (1 de outubro).  Peço a permissão do caro colega para surrupiar seu  excelente texto. Sou sua fã, Helder.
Bom, é... Eu quero, eu quero deixar claro que talvez, é... eu seja, eu seja um cara que realmente falo o que eu penso da maneira, às vezes, sem edição, né, mas isso não significa que eu seja uma pessoa melhor ou pior do que qualquer um que esteja aqui hoje... né? Porém, Britto, eu tive re almente uma educação muito grande. E quando duas, é... cantoras, né, que chegaram aqui, é... vieram realmente com o discurso, falando sobre a educação, enfim, e depois, logo que acabou aqui a indicação, isso foi derrubado lá dentro da sede porque logo elas chamaram... é... foram... grosseiras com o Oscar... e depois discutiram muito forte com o menino aqui, com o Léo, e sem dizer também das fofoquinhas, disse-me-disse, enfim, do que elas fazem. Eu era muito fã dessas meninas, infelizmente, às vezes, a gente não entende porque que o artista, ele cai no ostracismo, sabe? E nesta hora, a gente realmente entende, quando você começa a viver pessoalmente com elas. E outra coisa: este figurino de motoboy me incomoda um pouquinho, sabe? E assim, eu não gosto muito, eu acho que elas poderiam se colocar um pouquinho mais bonitinhas, elas estão, eu acho que elas estão cada vez mais se declinando... em relação à carreira delas. Então eu acho que já chegou na hora da Pepê e Neném tentar realmente revigorar a história delas. Porque realmente, com esse look, do jeito que elas estão, quase entregador de pizza, meu amor, desculpa, não tem como competir”.

Com este discurso, já sabemos quem será o segundo eliminado da sétima edição, antes mesmo de ocorrer a primeira eliminação, provavelmente a do ex-“Menudo” Roy Rosselló. Felipeh Campos sabe que fez besteira ao humilhar em rede nacional, durante a votação, a dupla Pepê e Neném. Particularmente, eu já pensei coisa semelhante em outra ocasião, não sobre a dupla, mas em relação ao cantor Nahim e sua participação malfadada no programa “Aprendiz Celebridades”, neste mesmo espaço, a respeito de entender porque ídolos do passado caem no ostracismo – 
 Mas é óbvio que isso não dá o direito de qualquer pessoa comentar a vestimenta de quem quer que seja.


Fazendo um paralelo com o que Felipeh disse e o que é falado de mais pesado entre os participantes dentro da sede, o jornalista não falou nada demais. Aliás, com essa declaração mal-intencionada, em uma tacada de mestre involuntária, Felipeh apenas desmascarou a todos, inclusive a si mesmo, mostrando o preconceito daqueles que ali, e temporariamente, residem. 


Não é surpresa uma declaração desta vir de Felipeh, pois pensa e fala mal de todo mundo o tempo todo. Mas é surpreendente a reação que as gêmeas, que se dizem tão humildes, tiveram. Qual é o problema de serem comparadas a motoboys e entregadores de pizza? E por que todos ficaram chocados? Por considerarem que “artistas” são muito superiores aos profissionais que trabalham em cima de uma moto, entregando pizzas e, por este motivo, não podem ser comparados a pessoas que sobrevivem em uma profissão considerada menor?

Era óbvia a intenção do jornalista em jogar na lama o que resta da reputação das duas gêmeas mas, ao que tudo indica, foi um revide – porque alguém disse a ele que as cantoras o chamavam, pelas costas, de “bicha louca” – o que eu não vi, nem sei se se confirma. O intuito de Felipeh não foi menosprezar a profissão de motoboys entregadores de pizza, foi chamá-las de lésbicas em rede nacional, formando um embate - que dizem existir - entre homossexuais que se enquadram no perfil de homens afeminados e mulheres masculinizadas. Ou, em uma explicação mais simplificada, Felipeh quis fazer uma gracinha em um programa que é muito acompanhado dentro de uma emissora grande e foi malsucedido, porque o discurso dele está impregnado de preconceitos. E, justamente, o que ele disse está relacionado diretamente em como ele vê a própria homossexualidade e a dos outros, coisa de gente mal resolvida, e em como ele enxerga as classes sociais com poder aquisitivo inferior.
A esta altura, Felipeh, que não é burro e se tocou da bobagem que fez. Primeiro, quis culpar Cristina Mortágua, dizendo que caiu na conversa dela. Faça-me o favor! E mesmo que tivesse escutado qualquer coisa, ela não o obrigou a falar aquela baixaria para todo o Brasil. Chamá-la de “ordinária” para baixo foi a solução rápida que ele encontrou para se justificar. O que ele não contava é que a audiência de um reality show, até mesmo de “A Fazenda” é conservadora. Atacando a dupla Peném ele atingiu a muita gente que se identifica com as duas. Agora, como não tem mais nada a perder, e sabe que possivelmente será eliminado em breve, abraçou o papel de vilão que intui ter recebido no programa, o que comprovam as frases de efeito ditas em tão pouco espaço de tempo. “Quando sou ruim, eu sou ótimo!”, “Minha avó dizia para não confiar em gente feia”, ou ao falar sozinho, sobre o jeito que Lorena Bueri come, só para listar algumas pérolas.


Mas este é Felipeh, que fala do corpo de Andreia Sorvetão e da aparência envelhecida de Cristina Mortágua como se não olhasse espelho. Sem dúvida, até o momento, é o participante mais interessante de todas as edições, pois nos faz concluir que homossexual afetado com boas tiradas sarcásticas só funciona, e é bem aceito, em novela. O público não dará espaço, por exemplo, à redenção inverossímil que o Félix de Matheus Solano teve em “Amor À Vida”, porque daqui a duas quintas-feiras, Felipeh será defenestrado por estes mesmos telespectadores que torceram pelo beijo gay.
E quem é pior: quem exterioriza o que de mais feio pensa, ou quem ri pelas costas? No caso de Felipeh, dá no mesmo, porque ele faz os dois. “Uma coisa é a gente falar entre nós e rir, outra é fazer aquilo”, justificou Lorena, a musa do Paulistão. Se você prestar atenção, logo após Felipeh ter votado, durante a vez de Pepê e Neném indicarem alguém para a roça, é possível escutar algumas risadas, mas a câmera só mostrou Felipeh. 


Ao vivo, pela internet, Lorena Bueri, à meia-noite e meia desta quarta, em uma conversa, disse, mesmo, que começou a rir diante da declaração lamentável. Mas complementou... falando que foi por nervoso. Bueri, na verdade, está desesperada com a bobagem de ter, mesmo que por alguns instantes, compactuado com isso – ela, que deveria ser a primeira a não fazer pouco da profissão dos outros, pois declarou que o pai havia sido motoboy e a mãe ainda é camelô. Depois, chorou copiosamente. Uma das gêmeas disse que viu a morena dar risada quando tudo aconteceu. Se, realmente, isto aconteceu, é uma falha imperdoável a emissora não ter mostrado. Proteção ou distração de alguém que comeu bola?
O que se viu após aquela roça foi um festival de repercussões lamentáveis, com Diego Cristo e Bruna Tang falando manso, como que querendo provar “Felipeh é do meu grupo, mas não fui eu quem falei isto” e todo o resto fazendo o possível para se desvincular de Felipeh, enquanto a dupla Peném chorava, tomava copos d’água (com açúcar?) e recebia afagos dos outros participantes. 
Diego Cristo chegou ao cúmulo de ir pedir desculpas aos participantes sobre a fala, que não era dele, e naquele discurso nada sutil para as câmeras, só que falando para os outros participantes, que “é amigo de motoboy”. Na cozinha, em uma conversa com o fiel escudeiro Marlos Cruz, disse que o jornalista Felipeh Campos morreu para ele – e recebeu em troca o aval do amigo. Depois, disse a Felipeh que sentiu vontade de lhe dar uma cotovelada na boca enquanto ele falava as coisas sobre Pepê e Neném. Teve, mesmo? Como, se, enquanto elas votavam, Cristo falou por cima, dizendo que elas não davam “bom dia”? Felipeh, perspicaz, o chamou de “Theo Becker”.



Nesta confusão, Heloisa Faissol, mais uma vez, cresceu. Ao ser chamada de “cheiradora” por Felipeh, ela fez um escândalo que o intimidou. Embora não compre brigas que não sejam dela, não foge de embates, ao contrário de Cristina Mortágua, cuja passividade diante de seu algoz começa a incomodar – Felipeh fala o que quer na cara dela, e vai continuar a fazer até que ela se rebele, mas, se não fizer isso rápido, periga que seu jogo não tenha mais jeito. Sorvetão é outra que, vítima da língua do jornalista, mostrou a que veio na conversa franca que teve com ele, tem perfil de vencedora.

A estratégia do grupo Coelho em jogar um atleta na roça saiu-se bem sucedida. Robson Caetano sagrou-se fazendeiro e, na berlinda, estão Roy Rosselló e Oscar Maroni. Justo. Roy deveria ser eliminado com qualquer outro que disputasse com ele a permanência na casa, já que todas as enquetes apontavam que, na disputa com Helô semana passada, seria ele o eliminado. Com Maroni vitorioso, quem sabe essa turminha de demagogos que menospreza o velhinho e o usa o desrespeito a ele como justificativa para as indicações que vem sendo feitas, passem a respeitá-lo mais?

Por Helder Miranda às 10:12




30 de setembro de 2014

É de pasmar o que se passa em A Fazenda 7!



Depois da votação para a formação da Roça, o comportamento cafajeste de Felipeh Campos repercutiu de forma bastante negativa para ele, dentro da casa sede e fora dela, a ponto de fazer com que até sua parceira e confidente Bruna Tang perdesse a paciência com o peão. Bruna Tang comenta sobre o jornalista com Babi, na cozinha, dizendo que ele parece ter sido vítima de "possessão espírita".
— Eu fui tentar argumentar com ele, ele veio para mim.
Depois, a peoa ainda contou o que achou da reação do amigo (ex?), quanto a ter se voltado contra ela.
— Ô, meu amor, você não sabe quem eu sou, não sabe de onde eu vim, não sabe onde eu moro.
Comparando Felipeh a Théo Becker, participante que "causou" muito na primeira edição do reality, Bruna Tang complementa a crítica.
— Vamos dar um tempo para ele, que a ficha dele vai cair sozinha.
Sabemos que em noite de votação para a Roça, todos ficam muito estressados, portanto o momento já é, em si mesmo, muito tenso, ocorrendo ou não declarações polêmicas. Todavia, até os participantes mais chegados a um baita barraco ficaram chocados e abalados com a desrespeitosa, agressiva e preconceituosa justificativa do voto de Felipeh Campos, ao indicar as cantoras gêmeas Pepê e Neném para a Roça. Depois de um longuíssimo discurso introdutório, o Jornalista o finalizou de forma debochada, irônica e com evidente intenção de humilhar as duas irmãs:

— E esse figurino de motoboy me incomoda, podiam se colocar mais bonitinhas, estão cada vez mais se declinando, porque com esse look, que parece entregador de pizza, precisam se revigorar!
O comportamento descontrolado e baixo nível desse sujeitinho arrogante, ferino, maldoso, maledicente e canalha continuou após a votação, na casa sede, revelando a pessoa mesquinha, mal educada, vazia, fútil, superficial e preconceituosa que ele é. Todavia, o preconceito desse cabrão contra Pepê e Nenem não é por causa da orientação sexual das duas, igual a dele. Seu asqueroso preconceito é de natureza racial somada à condição social de pobreza das duas cantoras. Na irônica e crítica menção que fez às roupas das gêmeas ficou evidente o quanto esse rebotalho humano se acha socialmente superior às suas concorrentes no jogo. Coitado! Sabe lá o que está dizendo, filho do capeta!
 Felipet não passa de um complexado, dominado por amargos recalques , um deles pelo fracasso do seu ridículo anseio de ser um Clodovil, ou seja: um  criador de moda, estilista talentoso, bem sucedido e famoso. Desbocado e pérfido, sabe que não passa de um jornalista sem expressão e, portanto, sem moral para menoscabar a atuação profissional de Pepê e Nenem, suas vicissitudes e idiosincrasias.
Fico pensando de onde vem essa empáfia do Felipeh para julgar a vida profissional das duas. Afinal de contas, as gêmeas fizeram sucesso, conheceram a fama e tiveram os aplausos que esse peixe Boi nunca chegou nem perto. 
O sujeitinho snob e delirante se acha mesmo um Clodovil, daí o despautério ridículo ao se fazer de entendido em moda feminina. De onde saiu tanta ousadia de se fazer de entendido em moda? Esse cretino está querendo aparecer, encarnou a personagem adressiva tipo Téo Becker , quiçá para angariar a simpatia do público que gosta de canalhice, de deboche e desmunhecagem. Como não se enxerga, não saca que Téo tinha carisma, é lindo e nunca foi canalha.
Mas, Felipeh não estava sozinho no seu show de molecagem. Também tiveram atitudes igualmente deploráveis Diego, Tang e Lorena que até então aplaudiam, gostavam e estimulavam as agressões verbais do Jornalista. Surpreendentemente, após a votação voltaram-se contra ele, numa franca demonstração de não mais desejarem ter suas imagens relacionada à de Felipeh, esquecendo que fizeram e disseram coisas tão graves quanto às proferidas pelo mesmo. São todos macacos do mesmo galho. Uma cambada de moleques desaforados.

O público está severo com os peões ganhadores do Baú, negando-lhes o direito de abrirem o envelope premiado. Aconteceu com Tang (fazendo-a perder um carro) e repetiu-se com Léo. Será que eles já se deram conta que estão mal na fita? Será que já sacaram que o público não está aprovando suas atitudes baixo nível? Acho que a ficha caiu, pelo menos para Diego, Lorena e Tang, pois o valentão troglodita Diego está dando uma de humilde com os demais colegas, a falsa e pegajosa Tang afastou-se de Felipeh, passando a falar mal do ex-amiguinho de infância, como fazia com os outros junto com ele. Já a capivara Lorena anda toda chorosa e depressiva. Ó, Coitada da Téo Becker de saia, da mal acabada clone de Nicole Bahls.
Todos estão sentindo a chapa esquentar. Esses quatro se equivalem em ruindade, falsidade e cara de pau. Esquecem, porém, que o público não é otário e, portanto, não vai comprar essa mudança súbita de atitudes do trio mais barra pesada que já vi em A Fazenda. Há, no entanto, uma ressalva a fazer: Felipeh não é o único a expressar racismo e superioridade social em relação às irmãs negras e pobres. Diego, Tang e Lorena são tão preconceituosos quanto o jornalista. Diego chegou a dizer para Pepê e Nenem que as duas eram “mais brancas do que muito branco”. Isto quer dizer o quê? Cristina Mortagua, ao entrar no celeiro, referiu-se ao mesmo como "senzala". Embora tenha se desculpado, o ferrão do racismo já havia ferido as duas irmãs.
Na verdade, esses quatro participantes são os responsáveis pela imensa contribuição que deram para a canalhice dos comportamentos que se instaurou entre os participantes do programa. Ali todos falam mal da roupa e do jeito como se vestem as gêmeas, falam do cabelo, falam da maneira como elas comem, criticam o andar, falam mal, abusam até o último para menoscabar as duas. Por outro lado, já vi, várias vezes, Pepê e Nenem rindo do jeito afetado de Felipeh, imitando a afetação do jornalista, chamando-o de bichona, bicha louca, etc . Considerando que elas são lésbicas, bastante masculinizadas e assumidas, jamais poderiam fazer isto com outro gay. Esta edição foi mesmo escolhida a dedo: gente sem talento, sem caráter e sem um pingo de respeito com a dignidade do outro, sem amor próprio. Ali, ninguém é amigo de ninguém. 


Na segunda-feira (29) aconteceu a votação na sede da Fazenda. Leo ganhou a Prova da Chave e o poder da Arca. Como Marlos perdeu a Prova da Chave a Equipe Avestruz foi excluída e seguiu para o celeiro.
Antes do início da votação, o público escolheu através do Twitter se Leo deveria ou não abrir um envelope vermelho que estava dentro da Arca.
O público optou pela não abertura do envelope que foi devolvido fechado para dentro da Arca pelo próprio peão.
O Fazendeiro da semana Diego foi o primeiro a fazer sua indicação e escolheu para a formação da Roça Oscar Maroni. Nenhuma surpreza, esse voto era esperado, já que se detestam.
Depois foi a vez da votação aberta entre os participantes que ficou assim:
Oscar  votou em Bruna Tang. Em seguida foi a vez de Robson Caetano que votou em Felipeh. Bruna Tang votou em Pepê e Neném.
Brunninha indicou Robson Caetano. Babi também escolheu Robson Caetano. Léo votou em Pepê e Neném. DH deu seu voto para Robson. Lorena Bueri votou em Pepê e Neném. Marlos votou em Robson Caetano. Débora Lyra escolheu Robson Caetano e Andréa votou em Robson Caetano. Vale salientar que o grupo de Robson votou nele, atendendo ao pedido do próprio colega desejoso de ir para a Roça e retornar como Fazendeiro.
Felipeh votou em Pepê e Neném. Já Pepê e Neném votaram em Robson Caetano. Roy indicou Robson Caetano. Cristina Mortágua votou em Roy. Heloísa encerrou a votação aberta e também votou em Robson Caetano.
O medalhista olímpico recebeu nove votos e foi o segundo indicado. Acredito que ele ganhará a prova para fazendeiro, é o com mais chances de se sair bem: é um atleta, disciplinado e sabe manter a concentração necessária. Torço muito pela vitória desse ex-atleta no reality. Robson é meu preferido pelas qualidades morais, pela sensatez, pela forma educada e gentil como trata seus colegas de confinamento.  
Leo, que ganhou o Poder da Chave, abriu mais um envelope que estava dentro da Arca e ganhou o direito de indicar um excluído da Equipe Avestruz para a Roça. Ele escolheu Roy que completou a formação da Roça. Excelente escolha. Esse carinha, sem carisma, lerdinho e atrapalhado não fará falta, se sair.
Se Felipeh Campos causou na hora da votação, muito pior fez na sede, logo após a escolha dos Peões que vão para Roça, gritando e discutindo muito com alguns outros peões da casa, insultou Cristina Mortágua, ofendeu-a gravemente, berrando coisas do passado da peoa, chamando-a de velha decadente e odiada pelo próprio filho. Esta não retrucou, preferiu se afastar do alucinado. A Sorvetão foi chamada de ex-Paquita velha  e ridícula, O arranca-rabo mais violento foi com Heloísa. Os dois quase se estapeiam, proferiram toda sorte de desaforos pesados e acusações virulentas, totalmente descontrolados, especialmente Heloísa, e com toda a razão de reagir como fez diante do baixíssimo e vergonhoso palavreado de Pelipeh. Foi uma cena degradante. Um escândalo sem precedentes na história de A Fazenda...  Uma vergonha! Comportamento de gentalha sem nenhum princípio moral.


Meu aplauso para Heloísa Faissol a única com coragem de responder a altura esse jornalistazinho fajuto e metido a besta. Heloisa não tem medo de ninguém, ela é ela mesma, sem medo de ir para a roça. A explicação dela para o voto em Robson foi sensacional. Ela é inteligentíssima. Bem articulada e surpreendeu-me pela ótima visão que tem do jogo.

27 de setembro de 2014

Estou sem tesão para comentar A Fazenda...



Infelizmente, perdi a vontade de ver o programa, desde que Brito Junior anunciou que a roça estaria suspensa e outra seria realizada na segunda-feira, isto sem anular também a prova do fazendeiro, como seria o correto. Ver essa droga de programa que faz o público de otário, que não respeita nem leva em consideração os que pagaram para votar na roça, que não obedece às normas estabelecidas, permitindo que Roy retornasse ao programa, depois de passar o dia todo fora do confinamento? Quando a irmã de Ângela Bismarck faleceu ela não foi ao funeral, porque se saísse teria de desistir de continuar no programa. Ela optou por ficar na casa. Ali o uso de dois pesos e duas medidas é comum e aplicado na cara de pau. Ver o programa para que, se não acontece nada, que não seja arranca-rabo, troca de ofensas, gente mal educada e sem limites, sempre à beira de um ataque de nervos? Uma cambada mulheres vazias e tolas emparelhadas com um magote de arremedos de homem, grossos, arrogantes e metidos a machões. 
Roy saiu para resolver um caso relacionado a sua vida fora do reality, conversou até com repórteres sobre isso... Houve um contato muito grande com o mundo exterior. Portanto, não poderia retornar. Retornou por interessar à produção a repercussão que o escândalo teve na mídia, sendo assunto em Sônia Abraão, no Cidade Alerta de Marcelo Resende e nos programas da manhã e da tarde da Record. 
Perdi mais ainda a vontade de gastar meu precioso tempo com esse programa ontem, quando vi (no R7) a recepção calorosa que os falsérrimos inimigos íntimos de Roy fizeram quando este voltou como um herói. Uma coisa é manipular para tornar o programa mais interessante, outra é fazer o público de idiota. 
A Carelada foi tão grande que já temos um finalista, o "injustiçado" Roy. Ninguém vai votar nele depois dessa história. Agora Roy que quase foi preso por não pagar pensão ao filho vai virar santo, anjo e terá vida longa no programa. Isso se não ganhar né? 
Não estarei exagerando se afirmar que A Fazenda está cada vez pior, era melhor então colocar 16 participantes e o Carelli elimina quem ele menos gostar a cada semana. 
A questão nem é o fato de eliminar ou não alguém, mas sim a violação de regras a favor de um participante. Eu, como telespectadora e blogueira ´senti-me uma autêntica palhaça. Não é justo com os outros participantes, tampouco com os telespectadores que acompanham o programa. Roy deveria ter ficado fora da Fazenda por vários motivos, mas o principal é um que sempre foi considerado um princípio básico e essencial do confinamento: a ausência de contato com o mundo 'exterior'. A Record fez a decisão errada, uma estratégia de marketing bem amadora com o intuito de elevar a fraca audiência de A Fazenda. 
O que considero mais espantoso é já estarmos na segunda semana do programa sem que tenha ocorrido nenhuma eliminação. É o fim só ocorrer a primeira eliminação na próxima quinta. A consequência de tudo isto é um marasmo sem fim, uma chatice para quem acompanha a joça. 
Até agora eu não entendi o que tem a ver Roy se ausentar da Fazenda para ir à delegacia com mudarem as regras e não haver eliminação. Qual a justificativa para isto? •Tenho todo o direito de achar que isso tudo foi feito para salvar o Roy que ia ser eliminado com certeza, um zero à esquerda, um sujeitinho sem carisma, sem nada que chame a atenção para sua feiosa figura. 
Pois é, aconteceu tudo isto, mas o Fazendeiro se mantém em seu posto, apesar de não ter peão eliminado. Está ótima a bagunça, concordam? Com efeito, o programa esta semana ficou sem pé e sem cabeça. 
Se a Roça foi cancelada, se Heloísa e Roy não estão mais na roça, é evidente que as demais ocorrências relacionadas a ela deveriam ser também anuladas, inclusive a escolha do Fazendeiro. Ocorre que o que de fato está importando para a produção do programa neste momento é manter o insuportável Diego no posto de fazendeiro. 
Sobre a festa romana de ontem, só tenho conhecimento do que vi no site da emissora. Não aconteceu nada de relevante, o mesmo de sempre, como o pifão de Lorena. Os peões estavam super animados e assim que entraram no local a maioria deles já foi direto degustar as delícias do cardápio. 
O ambiente estava todo decorado como na Roma Antiga o que fez os participantes entrarem ainda mais no tema da festa. 
Bruna Tang era uma das mais empolgadas junto com Pepê e Neném que dançaram muito assim que os peões foram liberados. 
A trilha sonora também deixou os participantes ainda mais agitados, uma das primeiras músicas foi de Michael Jackson.

24 de setembro de 2014

As manipulações em A Fazenda são vergonhosas!

Estou tão enojada com as manipulações desonestas dos produtores do reality A Fazenda que não tenho estômago para escrever nada hoje. Mesmo porque, por mais que eu tentasse escrever um bom texto, nem de longe conseguiria escrever um outro tão excelente e bem escrito como o que escreveu Helder Miranda no Votalhada. 
Portanto, peço licença ao caro colega para transcrever seu post aqui nos Rabiscos de Eva.

“A Fazenda 7”, a fábrica de mocinhas e vilões


Definitivamente, as provas de “A Fazenda” não privilegiam mulheres. Visivelmente planejada para Diego Cristo ganhar, porque chegou a ser aflitivo ver Heloísa Faissol, já cansada, carregar uma tábua pesada para o corpo de uma mulher, a prova exigia agilidade e força. Duas características que ele, comparado aos outros concorrentes – a própria Heloisa e o ex-“Menudo” Roy Rosselló, sai na vantagem. Primeiro porque é muito maior que Heloisa, que saiu cambaleante e pediu um copo d’água, com aquela voz anasalada dela, portanto mais forte. Diego é muito mais magro que Roy, por isso, teoricamente, mais ágil.
Diego disse que o cargo de fazendeiro era dele, e era mesmo. Ficou gritando as palavras forçadas de sempre, “Família” e outras que não dava para entender mas que eram neste sentido. Ou seja, uma prova milimetricamente feita para que ele ganhasse, sem que levantasse a lebre de que a prova foi manipulada já que, para todos os efeitos, envolvia agilidade e certa dose de lógica.
É obvio que para a direção do programa, e até para os telespectadores, era realmente melhor que Diego Cristo ficasse. Porque ele é um participante ávido por criar uma história em torno de si mesmo. É egocêntrico, por isso quer forçar uma trajetória bonita, mas do jeito que o comportamento dele se transforma, receio que, percebendo que meteu os pés pelas mãos, não se importe em ser o mocinho ou o vilão ao sabor dos ventos. Com o cargo de fazendeiro, vai querer reescrever sua história, vai pedir desculpas a um e outro e tentar ser um líder bacaninha até para os seus desafetos.
Mas ele se esquece que qualquer edição de qualquer reality show é uma história de traição e, para vencê-lo, é preciso passar por cima de muitas cabeças – e eu nem digo todas, mas da maioria. E, como participante, ele é previsível demais por ser capaz de tudo. Muito menos pelo prêmio do que por fazer uma participação marcante, já que ele visa uma carreira fora do confinamento.
Mas mostrou ser mimado quando recebeu os votos, esquecendo-se que, quem participa de um programa de confinamento em que um dos concorrentes é eliminado a cada semana, é para votar e ser votado. Mas o maior problema foi ser votado por Roy Rosselló. Talvez pensasse que dando uma bermuda velha para ele, conseguisse comprar o cantor da década de 80. Lembrou muito aqueles garotos no futebol que, donos da bola, acabam com o jogo assim que o time é derrotado.
Algumas pessoas, nesta trajetória, o desestabilizam. Heloisa Faissol, pela espontaneidade, é uma delas. Mas quem faz a leitura mais apropriada de quem Diego Cristo é, é mesmo DH, o vocalista da banda “Cine”, que o apavora. Robson Caetano comentou que, no primeiro dia, ainda no acampamento, Diego Cristo imitou um leão. De cara, percebeu, a partir daí, que ele precisava dominar tudo.
Acuado, após a votação, Cristo chamou DH de “drogadinho”. Lorena Bueri, a morena que vislumbra fazer par romântico com Diego, tomou as dores quando ele foi tirar satisfação com Roy Rosselló. Diego, quando está com raiva, mostra o que quer esconder de sua personalidade. É um cara violento, mimado e prepotente que se transforma quando não fazem o que ele quer. A ex-“panicat” Babi Rossi colocou Lorena Bueri no lugar, quando esta lhe cobrou uma posição. “Se mostra!”, disse a morena. “Ser mulher não é ficar gritando”, respondeu Babi. Lorena questionou o sotaque caipira, bastante utilizado pelas musas do programa que revelou Babi. “Nem do interior você é”, sentenciou Lorena.
Outro que surpreendeu bastante foi Marlos Cruz. Diz um ditado que se você quer conhecer um vilão, dê a ele poder. Foi exatamente o que ele fez com DH, falando que era fazendeiro e que o rapaz teria que fazer o que ele mandar.
Felipeh Campos, venenoso ao extremo, teve dois momentos marcantes neste dia. O primeiro foi a briga com Cristina Mortágua. Não importa se ela posou nua – nos anos 90 ela era, realmente, um colosso de mulher – mas dizer a ela que se masturbava com as fotos foi, no mínimo, grosseiro e desrespeitoso. Primeiro porque ela hoje é uma senhora. Segundo porque a postura dela até agora não induziu a nada que remetesse ao passado dela.
Depois, Felipeh disse que a boca de Mortágua – insinuando que ali existe alguma intervenção cirúrgica – tinha vida própria. Mortágua, por sinal, perdeu a chance de dar uma bela “retrucadinha”, já que não é difícil encontrar defeitos no jornalista. Depois, Felipeh, em uma rodinha com Bruna Tang, Lorena Bueri, Marlos Cruz e Diego Cristo, falou de Andréia Sorvetão. “Ela tem um corpo horroroso – como se o dele fosse lindo – e é ex-‘paquita’, esta é a última chance dela”, como se as chances de um ex-dublador de um programa chamado “Qual É a Música?” fossem muito mais promissoras.
Com o programa desta terça, a edição já escolheu os vilões, com muitas gargalhadas e sarcasmo. Está muito claro que a sétima edição falará sobre a luta entre o “bem” e o “mal”. Agora, a sorte está lançada. Para o jogo, esta configuração é a melhor. O personagem mais polêmico até o momento volta como fazendeiro, com plenos poderes.
Entre os roceiros, estão Heloisa, que vem se mostrando uma personagem interessante e até o momento é a mocinha da edição, e Roy Rosselló, um peso morto na casa. Se ambos voltarem, as consequências serão distintas. Heloisa voltará mais ou menos respeitada, porque vão desmerecer a popularidade do ex-“Menudo”. Agora, se Roy voltar... alguns, que pertencem à matilha de Diego Cristo repensarão suas estratégias e podem até mudar de grupo.
A Record, querendo prender atenção, mostrou o tempo da Faissol, que atingiu o limite máximo de realização da prova, oito minutos, e de Diego Cristo, mas não mostrou o tempo de Roy Rosselló. Realmente, esta emissora ainda tem muito a aprender.

Por Helder Miranda às 00:55

Quem  quiser saber de mais sobre esse Reality fajuto, leia o blog Reallytando, de Beth.  Está super quente. Vale a pena ler.

23 de setembro de 2014

Formação da Roça ou tiroteio?


Na noite do domingo (21), os peões disputaram a primeira Prova da Chave da 7ª edição da Fazenda. A competição, simbolizada pela conquista da arca, dá benefícios aos vencedores e pode mudar os rumos do jogo.
A prova consistiu em pura sorte e foi disputada apenas pelas equipes Ovelha e Avestruz. O grupo Coelho, foi impedido de participar por ordem do Fazendeiro Marlos Cruz. Mas, em compensação, continuou morando na sede da Fazenda.
Com uma mega estrutura no cenário, DH (Avestruz) e Bruna Tang (Ovelha) tinham que adivinhar qual número da alavanca, localizada à frente deles, correspondia ao lugar onde o peão da equipe oposta estava sentado. Ao ser alavancado o número escolhido, a pessoa pertencente àquela numeração saia do jogo. O integrante que permanecesse por último na disputa daria a vitória à sua equipe.
Vários peões foram saindo do jogo ao longo das adivinhações e sobraram, por último, um integrante de cada equipe. A bola da vez estava com Bruna Tang, que teve sorte e escolheu o número 1 que eliminou Andréia Sorvetão da equipe Avestruz.
Com a atitude, a equipe Ovelha foi a grande vencedora da noite e a cantora ganhou a chave para abrir a arca. Agora, a revelação do que os ganhadores vão receber pela conquista aconteceu hoje (23).
Um dos envelopes dava o direito a peoa de imunizar um participante que não fosse ela mesma, além de vetar um dos peões do celeiro. Bruna Tang escolheu Lorena Bueri para não ser votada, enquanto Diego DH perdeu o direito de voto.
A indicação dos três que iriam compor a roça foi tumultuada em plena apresentação do programa ao vivo desta segunda-feira (22). Foi uma vergonha a falta de classe e de respeito dos litigiantes, protagonizando um bate-boca infernal na volta de um intervalo. Após a votação do "resta um", Andreia Sorvetão deveria anunciar quem iria salvar da roça, o cantor DH ou o ex-Menudo Roy Rosseló. Na volta do intervalo comercial, Andreia demorou alguns minutos para fazer seu pronunciamento, já que os peões estavam em uma discussão generalizada, berrando uns com os outros, trocando insultos e palavrões. Uma baixaria nunca vista em edições anteriores, em noites de formação de roça. Ao menos oito confinados gritavam uns com os outros, Oscar Maroni gritava com a modelo Lorena Bueri, enquanto esta dizia impropérios e apontava o dedo para o empresário. Diego Cristo batia boca com Roy Rosselló, dizendo que o ex-Menudo era falso por ter votado nele. O bicho pegou feio, ajudado pelo capeta que veio com essa turma de mal educados histéricos, sema mínima noção de decoro e limites.
Em meio à diabólica confusão, Brito Júnior tentava disfarçar sua incapacidade de conter os endemoniados, mais perdido que cego em tiroteio, dizendo ao público, com aquela cara de bunda, que a edição estava "quente". Enquanto era ignorado pelos peões que se faziam de surdos para seus apelos por silêncio e avisos de que o programa era ao vivo. A cambada de moleques e as histéricas não paravam com a gritaria, chegando a tal ponto a bandalheira que Bruna Tang se viu obrigada a gritar com Brito, dizendo que não estava ouvindo o que ele tentava lhe dizer. Diante da nula firmeza do apresentador para controlar a situação vexatória, a produção do programa chamou mais um intervalo comercial. Só após essa segunda interrupção, os ânimos se acalmaram e Brito pode prosseguir com o programa. Decerto levaram uma bronca de algum diretor enquanto durava o comercial. 
Queria ver esses canalhinhas fazerem uma zorra dessas com Pedro Bial. Levariam uma bronca tão violenta que urinariam nas calças e amansavam como cordeirinhos. Depois do que aconteceu hoje, acho difícil Brito voltar a ter moral com essa turma indisciplinada e tranqueira.
O bom nessa confusa roça foi Maroni , o terceiro mais votado e já com o pé na roça, ter sido salvo. O terceiro a ir para o banquinho seria por eliminação pelos peões. Findou indo o chatérrimo Roy, indicado por HD, o penúltimo a eliminar alguém. Acredito que ele vai perder a prova para fazendeiro, pois é muito lerdo.
Tem muita gente ainda fazendo tipo no confinamento e alguns não resistiram ao primeiro dia. Depois de algumas dedadas na cara, Oscar já percebeu que o buraco é mais embaixo e que a cultura geral e seus conhecimentos de psicologia não têm ali muita utilidade. A turma é fracota de massa cinzenta...
Lorena escapou da roça por ter sido imunizada por Bruna pelo poder da chave. Todavia, pode ser que ela se salve na próxima, se Diego ganhar a prova do Fazendeiro e engatar um romance com ela. Aliás seria uma possível salvação para os dois, porque ele também está se perdendo e viajando na maionese. Se ele escapar dessa roça, poderá ir novamente na próxima, se não mudar seu jeito mal educado, grosseirão e autoritário. Isso de ser Líder de Grupo e metido a “macho alfa” está subindo à cabeça de miolos moles dele. Esse cabrão não passa de um arrogante, machista e metido a valentão.
É desleal e desumano o comportamento da Record com os seus participantes, fazendo sensacionalismo barato em cima de situações vividas por alguns no confinamento, quando deveriam protegê-los. Foi isso que aconteceu com Scheila Carvalho, na edição anterior, com sua vida sendo debatida fora da casa, em programas sedentos por audiência, quando deveriam tratar de sua atuação no reality. 
Agora, a Record volta a praticar o mesmo erro em nome de audiência, repercutindo a fala de Roy sobre o pressuposto abuso que sofriam os Menudos. Naquele idiota confessionário em que os participantes, antes de chegar à sede, queimavam questões do passado, Roy disse que perdoava o dono do grupo "Menudo" pela exploração infantil e pelos abusos de ordem trabalhista. Depois, em uma frase isolada, disse que era contra a pedofilia. A partir daí partiram para a exploração abjeta e destorcida das palavras de Roy.. No último "Domingo Espetacular" exploraram o delicado tema com o questionamento: "afinal, Roy sofreu ou não o abuso?". Chegaram a chamar a apresentadora Mara Maravilha, que namorou Roy Rosselló na década de 80, fazendo um namoro de décadas atrás voltar a ser notícia. É imoral, é uma coisa indigna e abjeta, tal atitude envolvendo a intimidade do participante.

19 de setembro de 2014

Baixaria pouca é apelido...


Para mim o baixo nível de Lorena é algo que chega a incomodar até o Diabo. Uma coisa é ser barraqueira engraçada, carismática, mas essa mulher é uma pessoa que foge à minha compreensão. Já fez a barraqueira, já fez a justiceira, já fingiu lágrimas de amor, enfim... Muito burra com nível baixíssimo, que entrou com o script preparado e inspirado no pior que havia de mais negativo em Nicole Bahll com pitadas de Joana Imperatriz Lorena, minha filha, você precisa nascer de novo para quem sabe chegar aos pés de Joana Imperatriz. Assistente de teste de fidelidade nunca será uma sub-subcelebridade, menos ainda uma famosa. Que se conforme em ser apenas uma periguete fútil, vazia, mal-educada e péssima jogadora. Lorena tem energia ruim, força a barra, provoca demais, argumenta mal, coitada! Não sabe jogar, não tem carisma, gaba-se de ser a mulher mais bela da fazenda. Logo, não tem desconfiômetro, não enxerga que apenas tem um corpo fabricado, muito silicone e malhação, um rosto comum, enfeitado com um megahair meio ralo. Pode até ser gostosa e ter beleza, dentro do estilo piriguete. O mais é pura ilusão da babaca de plantão. A sua perseguição à Heloísa já está extrapolando qualquer limite. Provoca a criatura sem dar trégua, até levar a colega ao desespero sem saber como livrar-se de sua ação persecutória contínua e quase obsessiva. Heloísa foi pega para cristo, mas poderia ser qualquer um...Ela quer e acha que esta passando uma imagem de Nicole Balls, da verdadeira...Olha que dó! Gente medíocre. Detesto. Lorena é um pé no saco e tem um jogo muito baixo e burro, mas bem que movimenta o jogo. 
Enfim, são jogadores pouco inteligentes. Decoraram um script medíocre e arrotam isso no grupo! O problema é que o enredo esta nonsense, a criatividade é nota zero.
Ah, e quem é o Felipeh com agá no final para mandar a Babi crescer profissionalmente? Ele ignora que ela é uma das menos sub nesse elenco... E ele que ganhou a vida pintando desenho de buffet infantil ? O cara abomina Maroni e não perde a oportunidade de ser grosseiro com ele... Aliás, Babi cresceu em meu conceito ontem. Posicionou-se sem ser ridícula. Ouviu absurdos e não saiu do eixo.
Fica evidente ao mesmo tempo que Débora, Léo e Heloísa tem um nível melhor que os demais... Heloísa é doidona, mas se mostra completamente estupefata da burrice do grupo da Lorena. Babi e DH vem me surpreendendo positivamente. Posicionam-se, aparecem, sem pisar em ninguém. 
Felipeh com suas idiotas aulinhas deveria implodir. Não seria notada a sua ausência.
Não foi feliz a decisão da Record de iniciar A Fazenda ao mesmo tempo que o The Voice Brasil da Globo. Se foi de propósito, então foi pura burrice. Agora vão ter que encarar uma briga acirrada pela audiência, com muito chumbo trocado entre as emissoras. Quem perde é o público dividido entre as duas atrações e a exposto à vibe sensasionalista da Rede Record. Ontem Britto Jr recomeçou com a sua chatérrima mania de fazer aqueles ridículos, irritantes e desnecessários suspenses. Assim, teve a cretina ideia de fazer suspense, deixando para o dia seguinte a tão discutida briga entre Heloísa e Diego num tentativa infantilóide de vencer a disputa pela audiência com o The Voice. Resulta dessa cretinice que o assunto caducou, perdeu o interesse.
Ontem, a transmissão ao vivo preocupou-se demais com as armações dos grupos em torno dos votos que darão a quem eles colocarão na Roça. Heloísa e Felipeh são os mais visados para sentarem no banquinho dos indicados para a roça. É lastimável a vocação do programa para promover sensacionalismo barato, repetitivo e exagerado. 
Os sub sub sub famosos desconhecidos ou já há muitos anos jogados no limbo do esquecimento estão fazendo o clima esquentar mais da conta para a primeira semana do reality. As brigas começaram no primeiro dia, quando ainda estavam no acampamento. A barraqueira da vez foi Lorena, a mesma que já comprou briga com vários peões, com maior incidência sobre Heloísa. No momento atual já estão quase se matando, dando autênticos shows de baixaria, quase todos protagonizados pela tipinha de quinta categoria, a louca Lorena pocahontas e o outro surtadão Diego Cristo. Oscar Maroni provocou o que pode nos primeiros dias, tirou muita gente do sério com suas inconveniência. Depois mudou de estratégia: irrita os surtadinhos da vez e, quando estes explodem em desaforos e ofensas contra ele, o vovô taradão fica de braços crusados no peito. Impassível, na maior serenidade, deixando o agressor ainda mais enfurecido, descontrolado e, com isso, perdendo a razão. Maroni fica na cômoda e vantajosa posição de persseguido e injustiçado. Esse cara é o melhor jogador da casa. Pode até não chegar na final, mas irá longe, como eu desejo . Será ótimo ver a estratégia sonsa dele e os babaquinhas caindo no seu inteligente jogo...Hehehehehehe. O velhote desbocado, fanfarrão e chato é feio como um Franksthein. De sunga é uma visão dos infernos... Espero que Lorena e Maroni tenham longa vida na fazenda e infernizem muiiiito os sonsos e sonsas que ainda não deixaram cair as máscaras. 
Eles prometem, pelo menos, bons barracos. Imagino o que acontecerá na próxima festa... Especialmente depois que encherem a cara de álcool..
Cristina Mortagua está me surpreendendo pela atitude controlada, Está ganhando minha simpatia, pelo menos até agora....Se surtar nem imagino o que aprontará. Tem fama de barraqueira imbatível.
No primeiro post me mostrei encantada com A Fazenda. Tive a melhor das impressões. Isto já está mudando.Tudo continua muito bonito, belas paisagens, efeitos especiais de imagem, som bem cuidado, cenários deslumbrantes, decoração linda, luzes e cores feéricas. Mas, o conteúdo humano, já começa a deixar muito a desejar. Procuro as sub cebridades, os sub famosos e só encontro ilustres desconhecidos ou antigos sub famosos já decadentes e esquecidos.
Robson Caetano foi ou é atleta de alto rendimento bem conhecido. Foi estranho ele não vencer a prova. Segundo o que disse, ele caiu durante a mesma e, por isso, ficou no terceiro lugar. Gosto dele e da forma comedida como joga. 

Hoje haverá formação de roça... O bicho vai pegar...