25 de agosto de 2013

Um produto sob encomenda para o lixão!


A cada dia o nível de vilania pegajosa e desclassificada sobe mais de nível no programa A Fazenda 6, um arremedo mal acabado e caricata do Big Brother Brasil. Não bastasse as canalhices, as zombarias, os risinhos de mofa e toda sorte de humilhação e desrespeito para com Denise Rocha, agora até o apresentadorzinho medíocre, sem classe e completamente destituído de cavalheirismo, refinamento e educação, sem o mínimo senso de profissionalismo e compostura uniu-se à corja de desclassificados selecionados para a edição em causa, para praticarem bulling na bela participante em rede nacional, durante o andamento dos trabalhos para a formação da roça, tal como aconteceu hoje, enchendo-me de asco.
A atitude de todos com Denise foi reles, tão reles o quanto é esse reality preparado sob medidas para a classe D ou F, bem dignas do bom e refinado gosto da turma do extinto Carandiru.
Claro que a Record não é nenhuma Globo, com seu aparato de primeiro mundo, com uma produção que se esmera na qualidade dos produtos que oferece e com um alto nível de profissionalismo que não perde para as melhores emissoras do mundo. Todavia, não precisa descer tanto, como se estivessem produzindo um reality segundo o gosto da bandidagem do PCC, Comando Vermelho e congêneres.
O que se passou na roça de hoje excedeu em muito os limites da compostura, do bom gosto, para afundar no fétido lamaçal da pulhice, todos se comportando como canalhas, moleques, gentalha de quinta categoria. E tudo muito bem apoiado pelo senhor Brito Junior, inclusive com um legado da sua mediocridade, da sua falta de respeito por uma mulher que estava sendo destroçada moralmente, xingada, sendo alvo das chacotas de um bando de arremedo de homens da mais baixa categoria.
Um japonês baixotinho, cuja pior nanicagem é a mental e a moral, um sujeitinho sórdido que justificava seu voto contra Denise com um deboche vergonhoso, enquanto os demais gozavam na risota, no sarcasmo e nos comentários reles, a desconstrução que faziam da auto estima, do controle emocional e da dignidade da moça. Até os remédios controlados que ela necessita tomar foram evocados como motivos de xacota piadinhas de mal gosto acerca da sua sanidade mental. Insinuações levianas e maldosas eram ditas sem que o apresentados, conivente com a execração pública da jovem, tentasse coibir a os abusos.
O que é mais chocante e fora de propósito é, volto a dizer, a atitude do Sr. Brito Junior, um perfeito paspalho, sem moral perante a força demolidora dos ratos de esgoto que comanda com um talento de mestre.
Aplaudindo e concordando com o comentário perfeito que a inteligente e antenadíssima blogueira do Reallytando postou, ouso, mais uma vez, copiar trechos da sua lúcida e pertinente crítica a Brito Junior e à vergonha que nos deram como edição na noite deste sábado.
“Cínico, fraco, medíocre demais para merecer qualquer comentário favorável ou nosso respeito... ao narrar sobre A fazendeira, o apresentador Britto Jr., não se conteve e soltou a pérola límpida, clara, evidente do bullying, o que faltava para fechar o círculo da calhordice e a confirmação final de que ele não é um profissional capacitado para apresentar um programa competitivo, porque falta-lhe competência para ser imparcial e na posição dele a imparcialidade é fundamental, pois ela interfere nas reações dos confinados... Então, tirando do fundo do seu lamentável amadorismo, soltou que a fazendeira (Andressa) estava sendo testada em sua paciência ao falar com Denise. Pah! Bingo! O público está de olho e não é o mesmo que senta nos bancos para comprar entrada para o céu, é o público do mundo, que conhece as manhas da pilantragem, as quais, todos vocês em estado de santificação já abriram mão, mas nós não, estamos aqui, Denise está aqui, lutando com dignidade e valentia contra um monte de pilantras e contra uma emissora que lhe vira as costas e a põe em uma situação humilhante e em total desamparo! Exposta à ridicularia que os demais pupilos da calhordice que Brito prodigalizava à moça, com excruciante sadismo. Foi e está sendo cruel assistir esse massacre, está fazendo mal às pessoas, só crápulas da pior estirpe, são capazes de bater palmas e promover um espetáculo tão macabro e deprimente como foi o que assistimos hoje no programa da Fazenda. O apresentador, coitadinho, esse da pena, é um executivo que a Lu fez tremer, ao ponto dele se rasgar em elogios desnecessários e patéticos em sua eliminação e que hoje mal conseguiu disfarçar sua felicidade em ter o poder de pisar em Denise. Esta, de cabeça baixa, com o rosto nas mãos amargava o veneno que todos destilavam sobre ela.
A Record mostrou, no entanto, que ela não só compactua com o bullying e os crimes do art. 139 e 140 de nosso código penal, como deve ser imediatamente entregue essas fitas ao Ministério Público para providências imediatas. Espero que esses senhores, que se julgam os imperadores desse jogo, aqueles que ficam por trás, mas são chefes de família, consigam colocar suas cabeças no travesseiro e dormir em paz, porque deles será cobrado cada lágrima e cada ato covarde, humilhante e permissivo que essa moça vem passando.
Querer ou ter a pretenção de competir com a Rede Globo, chega a ser piada, motivo de colocar na roda e rir três dias sem parar, veja o nível do apresentador, só para começar e digo isso isenta de qualquer tietagem, porque não gosto dele, falo pela ótica profissional e pelo nível do chão que ele pisa. O BBB tem defeitos? Sim tem e tem muitos, mas existe uma coisa maior, aquela que faz da emissora a "poderosa" que é, tem olhos atentos, tem recuo, tem punição e tem DIREÇÃO. O diretor ouve os internautas interage no twitter e olha que estamos falando de um DIRETOR de peso e de competência comprovada.
Fato é que Denise está acuada, massacrada, porque se nega a fazer o jogo falso e sujo deles e em função disso, a emissora, que deveria intervir em casos graves como cuspe na cara, ameaça com cabo de vassoura, baldada de gelo, criminosa troca de medicação, etc... pela audiência é permissiva... Por muito menos já houve expulsão em A Fazenda, por causa de um leve empurrão ocorrido durante um jogo na piscina. 
Querem entregar o prêmio a Bàrbara mas existe um público enorme e cada vez mais crescente de Denise, então fica o paternalismo burro contra o certo, a vontade do público e a essa altura fazer manchetes para denegrir a imagem dela, só aumenta sua popularidade, porque o Brasil está mudando e não suporta ver injustiças e maracutaias. 
Fato, é que resta pouco tempo, mas Denise tem o direito de retratação e de ter sua imagem preservada e jamais, jamais comparada a esses marginais que a todo instante assassinam a nossa língua portuguesa e detonam todos os valores mínimos e básicos da decência .
Denise merece e deve ser respeitada e a emissora deve não protegê-la, mas preservá-la, esse é o papel de quem assume, mesmo temporariamente a tutela e se propõe a ser anfitriã.
Queremos e temos o direito de saber os números da porcentagem que levou Denise a roça, porque nos foi vendido a auditoria da BDO e também nos foi ocultado os números e isso teve dolo porque envolveu $, com gastos de SMS e telefonia, então, protegidos pelo PROCON temos o direito de saber a porcentagem a partir do momento que o brilhante apresentador afirmou, ao vivo, em rede nacional que a roça foi auditada pela BDO, então ou a Record, sai do pedestal e nos apresenta o que temos direito de fato, ou a BDO terá que fazer isso, mas nos devem uma satisfação sim.”

FONTE: http://reallytando.blogspot.com.br

Percebe-se claramente a ideia canhestra da preferência da produção por angariar audiência através da discórdia, dos comportamentos absurdos, da falta de compostura e dignidade. Dir-se-ia que nas mentes doentias dos realizadores o que dá audiência é a miséria humana, a selvageria, a predação e debacle dos valores morais e éticos. Se esses são os valores da sociedade moderna, eu gostaria de ter nascido na idade medieval. Pelo menos nesse tempo existia a galanteria dos cavaleiros e gentis-homens e a luta por ideais mais elevados da fé e das sociedades. Parece que de lá para cá não evoluímos socialmente nem um milímetro em todo esse tempo.
O programa Vale a pena ver Direito, reprisou todas as principais cenas de agressão, descompostura, troca escandalosa de insultos e desaforos que ocorrem diariamente na fazenda. Mostrou os canalhinhas combinando fazerem builling com Denise, exibiu a maledicência deslavada com a moça, por parte de Yudi (que sente um ódio doentio de Denise, a persegue e a fica denegrindo para todos.). Este afirma que Denise é homem, que se senta como homem, tem fala grossa e só tinha a duvida quanto aos órgãos genitais da moça, se teriam sido operados ou não. Isto é uma ignomínia, é caso para processo.
Se ela fosse minha filha, esse caso já estaria na justiça. Não queiram nivelar Denise à Bárbara. O caso é bem outro, pois a mini Evans é mesmo promíscua, grita aos quatro ventos que vai para a cama fazer nenê, com aquele ser das cavernas com quem ela faz sexo todas as noites, tardes e quando quiser. Denise tem caráter, não é uma ordinária, doida por sexo, seja lá como for. A diferença é que esta não é a escolhida pela produção para levar o prêmio.. O que não justifica a baixaria que corre solta na fazenda,
Como a dinâmica dessa semana foi diferente das anteriores, o vencedor da Prova da Chave não teve a missão de mandar ninguém para o celeiro. Afinal de contas, Denise Rocha e Yani de Simone já estão lá.
Agora resta saber o que tem dentro do baú desta vez, hein? Fique ligado e não perca o programa ao vivo deste domingo (25) para descobrir o segredo da Arca. Ali tem alguma safadeza, decerto contra Denise.
Ontem eles estavam falando da Denise como já virou rotina, dizendo que ela é porca, que sujava o banheiro, entre tantas outras barbaridades e a edição mostrou que é tudo mentira. Na hora mesmo em que eles estavam falando tudo isso a Denise estava dormindo.
A Bárbara chega ao ponto de mentir descaradamente sobre a Denise. Ela não se limita a aumentar as coisas, ela inventa e mente na cara dura. O Yudi passa 24 horas do dia difamando a Denise pela casa. O Beto e o Mateus a mesma coisa. O Óliver sempre que pode tb solta o veneno. Gominho nem comento, pq o que tem de gordo tem de falso duas caras. E enquanto todos eles falam da Denise por trás ela está tranquila no celeiro, dormindo, fazendo comida, cuidando das tarefas. Fico com muita raiva de ver como a Yane trata ela com frieza quando Denise sempre dá atenção e até cuida da outra. 
Em seu afã de obter audiência selecionam perfis de pessoas de quinta categoria ou sem nenhuma classe ou compostura para obterem audiência com barracos e baixarias. Depois ficam escamoteando cenas e censurando imagens para usar aos pedaços em edições de vídeo. Freqüentemente utilizam cenas e vídeos velhos para montar historinhas.
Percebe-se claramente a ideia canhestra da preferência da produção por angariar audiência através da discórdia, dos comportamentos absurdos, da falta de compostura e dignidade. Dir-se-ia que nas mentes doentias dos realizadores o que dá audiência é a miséria humana, a selvageria, a predação e debacle dos valores morais e éticos. Se esses são os valores da sociedade moderna, eu gostaria de ter nascido na idade medieval. Pelo menos nesse tempo existia a galanteria dos cavaleiros e gentis-homens e a luta por ideais mais elevados da fé e das sociedades. Parece que de lá para cá não evoluímos socialmente nem um milímetro em todo esse tempo.
Há momentos em que me dá vontade de deixar de comentar a fazenda. É reles demais. Minha formação moral , meus princípios, nada tem a ver com essa podridão moral e social que assisto todos os dias. Boa noite, até amanhã.

Nenhum comentário: