28 de março de 2011

O BBB da Depravação e Subversão de valores.



Luiz Fernando Veríssimo, escreveu uma ácida crítica ao BBB11, o mais polêmico de todos os tempos. Concordo integralmente com sua visão do reality global. O que ele critica, outros também criticam. Cada um que se interesse pela leitura da postagem, tire as suas próprias conclusões. Comecemos por Luiz Fernando: 

”Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço... A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência. 

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...” 

Concordo com a opinião de Luiz Fernando Veríssimo, mas acredito que o questionamento acerca da depravação e da subversão de valores não se restringe ao BBB, embora este, por sua abrangência no território nacional e devido ao PPV que mostra o que se passa na casa em tempo integral, tenha um poder imensurável de influenciar as mentes mais frágeis, mais desprotegidas. As pessoas acham que a presença de homosexuais ou heteros se agarrando no BBB é um horror, mas não se dão conta de que isso já vem sendo colocado há muito tempo, tanto em novelas, em mini-séries, em programas humorísticos, da mesma forma que invade os filmes, as letras das canções postos à disposição do público. E todos consomem tais produtos sem perceberem que são feitos propositadamente com o objetivo de incutir nas pessoas mais conservadoras e nas novíssimas gerações a impressão de que se trata de coisas normalíssimas, que são práticas exemplares e modelos da nova moral pós-moderna. 

Nestes termos, incentivam a todos a banalizar tanto a relação sexual, como a própria fidelidade entre casais, pessoas, amigos. E é a isso que a maioria vai se apegando e reproduzindo tais atitudes até fazerem parte do estar no mundo de cada um. Se você acha que é errado, logo é rotulado de reacionário/a, de retrogrado/a, hipócrita e outros rótulos com significados semelhantes. E os males causados pelos exageros do BBB não se restringem apenas à depravação a promiscuidade sexual. Também faz parte do banquete bbbistico a apologia do alcoolismos, das drogas, o uso de uma linguagem chula, as conversas escabrosas, permeadas de palavrões. 

O Prof. João Valente de Miranda, em sua análise da realidade atual, expressa com muita propriedade sua visão sobre a depravação e a subversão dos valores na atualidade.. Segundo ele, “Chegamos ao fim do mundo, no sentido moral. Não há outra forma de expressar a realidade quando olhamos atentamente a escalada da depravação mundial, sem que ninguém dê uma resposta que vá a fundo na questão e tente solucioná-la. A derrocada moral não atinge apenas o mundo dos adultos. Não, pois nesse mundo depravado de adultos inclui-se a pederastria e a pedofilia. A derrocada moral é mais que uma bola de neve; é uma bola de arame farpado com as crianças e adolescentes dentro, rolando de cima a baixo a montanha da degeneração inconscientemente consentida ou conseguida com violência. 

Chegamos a um quadro tal que talvez nem as depravações mais sórdidas da História possam servir de comparação. Por exemplo: Sodoma e Gomorra. Dizem que Sodoma foi terrível porque lá quiserem fazer sexo até com anjos de Deus (crianças e jovens na puberdade)!. Em Sodoma e Gomorra todos os pecados só eram conhecidos à custa das "fofoqueiras-de-plantão" e das "línguas-de-meretrizes". Na Sodoma pós-moderna não. Cada pecado em cada casa (inclusive na casa do BBB) é conhecido de todos, e há mesmo gente que filma os próprios pecados e "joga na Rede" (Internet), sem qualquer "dano de consciência", desconforto ou constrangimento. 

Pelo contrário, como uma onda hipnotizante, os depravados fizeram escola, e hoje em dia rebatizaram a liberdade pela libertinagem sem freio, e até as "senhoras decentes" (pelo menos assim deveríamos pensar delas) entendem tudo sem sustos, ou estão encarando tudo como algo glamouroso e chique entre as próprias colegas de idade e sexo. Assim, os tarados e amorais que até meados do Século passado mal saíam de seus casulos sórdidos (porque também não eram vistos com bons olhos), passaram a freqüentar as altas rodas, as baladas, as boates, os clubes, as praias, os aniversários, as novelas, os meios de comunicação, os reality shows e até as igrejas! . Hoje o bem se calou diante do mal, a decência passou a ser um defeito, lembrando a irretocável frase de Rui Barbosa:"De tanto ver triunfar a nulidade..." (http://recantodasletras.uol.com.br/cronicas/536932). 

A idéia é destronar o amor, mostrando que o prazer sexual é maior e melhor para plantar a felicidade, assim como o sono-de-sonífero é melhor que o sono natural. E se a idéia é esta, então não há porque manter o arcaico amor-a-dois, e muito menos a obrigação de sexo entre opostos. Se o prazer é o deus da felicidade, então quanto mais gente estiver no jogo, mais profundo e arrebatador será o resultado. Estavam certas as 'salamandras-do-caos' quando profetizaram que o sexo do futuro seria a sodomia (orgia, ou sexo coletivo), porque "nós saímos de Sodoma, mas Sodoma nunca saiu de nós". 
 (LINK: http://noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2009/11/05/ult4738u29536.jhtm). 

O que parece prevalecer é a sodomia imorredoura dos instintos, que inicia pela simples sensualidade do olhar e vai, sorrateira e inexoravelmente, caminhar firme até a pedofilia, na intenção inconfessa de todos os depravados pelos chamados "demônios lascivos". Transar a três, a quatro, a cinco ou mais, sonhar com uma mão de menina a apalpar o pênis, penetrar uma paciente anestesiada no hospital (muitos médicos fazem isso), brincar de masturbação coletiva, fazer sexo num elevador lotado, ou nas poltronas de um avião (como sonha Maria fazer) ou simplesmente aceitar o dogma de que não se pode viver sem sexo (como na música do Ultraje a Rigor), tudo isso pode ser a última cartada de uma "era de seres humanos", nas vésperas da derrocada final da dignidade humana. Seres perdidos e insatisfeitos que teimam em exacerbar os instintos mais primitivos, associados ao desespero da busca pela felicidade no lugar errado. (http://eat-jvs.blogspot.com/). 

Com efeito, depois deste BBB11, no qual a depravação e a subversão dos valores atingiram alturas inimagináveis, sem que o público , especialmente da NETBBB, esboçasse a mínima reação, aceitando a canalhice impingida dela Globo, da mesma forma que o Ministério Público fez vista grossa, que podemos esperar acontecer no BBB12? Com mais uma incrementada na permissividade sexual, teremos uma sucursal de Sodoma e Gomorra? 

FONTES: 

Artigo de Luiz Fernando Veríssimo. http://bibliotecacoroneljoaomaia.blogspot.com. 
http://wwwA SODOMIA IMORREDOURA DOS INSTINTOS. publicado 10/01/2010 por João Valente de Miranda .webartigos.com. (Com modificações nossas)

TORCENDO POR WESLEY...  VOTANDO MUITO PARA QUE SAIA VENCEDOR...

GO, WESLEY!   

A arrogante baixou a crista, montou na vassoura e saiu voando!!!



QUE MARAVILHA!  QUE GOSTINHO BOM DE VITÓRIA!  ENFIM, A INSUPORTÁVEL DONA MAJESTADE ESTÁ FORA DO BBB11.

OLHA A SIMPATIA DE DIANÃO!!!

QUE ALÍVIO!

MOMENTO VENENO: Dianão e Daniel falando mal de Maria, afirmando que ela seria eliminada. Depois afirmando que iria vencer, pois entrara no BBB11 para isto. KKKKKKKKKK

A LEI DE CAUSA E EFEITO, ÀS VEZES, VEM A GALOPE. O MAL QUE DESEJOU PARA MARIA E WESLEY, VOLTOU-SE CONTRA ELA.  E O MELHOR: SAIU DE MÃOS ABANANDO, SEM GANHAR CARRO, APARTAMENTO e DINHEIRO. 
Ganhou apenas uma máquina fotográfica, chocolatinhos e sandália Ipanema! 
ALÉM DE UM BAITA CARTÃO VERMELHO!





10 de março de 2011

Mau-Mau não é o homem mau da fita!



Quando MauMau foi eliminado, na segunda semana do programa, eu ainda não tinha uma idéia formada sobre o pessoal selecionado. O tempo dele na casa não fora suficiente para o conhecer melhor. Todavia, ele não fazia parte da minha listinha dos insuportáveis. Não nego que me desagradou seu retorno, simplesmente por ser contra a reentrada de eliminados ou de ex-bbs. 

A oportunidade de conhecê-lo com mais profundidade surgira com a sua volta. Passei a observar o retornado que trazia em sua bagagem uma enorme decepção com Maria, o peso do vexame sofrido na casa de vidro com as chacotas do povo fazendo-lhe gestos insultuosos com os dedos nas cabeças imitando chifres, mostrando-lhe revistas com fotos de Maria aos amassos com Wesley e cartazes chamando-o de corno. Além de toda essa humilhação pública, ainda teve que amargar a revelação de Ariadna sobre as atividades de Maria, como garota de programa. Diante de seu espanto e incredulidade, Ariadna foi taxativa: “todo mundo sabe disso. Só você não sabia”. É triste ser o último a saber. 

Senti dó de MauMau. Senti mais ainda, quando vi a atitude desonesta de Maria, com Wesley e com ele, tentando inocentar-se, fazendo-se de frágil mocinha que fora assediada pelo novato Wesley, inclusive tendo a desfaçatez de jogar toda a culpa no médico, como se ele fosse um tarado que a tivesse forçado a fazer o que não queria. Imagino a náusea que sentia MauMau ao ver uma Maria totalmente diferente da que ele namorara. A meiga garota, recatada, que não se deixou beijar no primeiro dia, sem exageros, carinhosa e comedida, que deixara na casa, já não existia, desaparecera na personalidade escrachada de Meg Melillo. 

Maria mentiu, gaguejou, amarelou, caluniou e, como não conseguiu convencer MauMau, tirou de vez a pele de cordeiro e mostrou o quanto pode uma mulher escolada que não admite ser recusada. E foi aquilo que se viu, cenas e mais cenas espetaculosas de histeria destravada, de uso e abuso de todas as artes e artimanhas da sedução, testadas com tanto sucesso entre os sócios do “Club Dream Cam”. 

Se Maria tivesse ficado quieta, se tivesse respeitado o direito legítimo de MauMau de não querer mais namorá-la, não teria descido tanto, da mesma forma que não teria ferrado o carioca (que continua a ferrar). O garoto que conquistou um grande público na semana que passou fora da casa do BBB11, que ganhou popularidade e foi reconduzido ao programa pelo voto do público, manteve-se firme, irredutível em sua decisão de não mais “ficar” com Maria. Mas, tal comportamento, interpretado como crueldade, arrogância, autoritarismo, machismo e mau caratismo, encheu de indignação grande parte dos blogueiros. A amizade com Diogo e Rodrigão, formando um grupo fechado e unido, aumentou a irritação dos que viam naquela aliança uma impropriedade, tão escandalosa quanto o desejo deles de serem os três vencedores ( as meninas Pretas diziam o mesmo, sem problemas, além de armarem paredões com votos combinados). Natural que mantivessem o foco na vitória, tanto as meninas, como os meninos. 

Alguns interpretam o silêncio de MauMau acerca do que soube fora da casa, sobre Maria, como falta de hombridade. Se é assim, que nome deve ser dado ao fato de Maria ter ocultado dele suas atividades em vídeos e fotos erótico-pornôs, mesmo sabendo que ele poderia descobrir tudo, quando saísse da casa? Ele simplesmente deu o troco: falta de sinceridade dela, falta de sinceridade dele... e ficou elas por elas... Mas não tem sido assim, no julgamento do público da Net. Elas podem tudo. Os rapazes nada podem . Que detestassem Diogo, tudo bem: ele mereceu o opróbio. MauMau não é uma extensão do Gago. É muito diferente dele.

Todavia, fiquei sabendo que alguém da produção proibiu MauMau de revelar o que Ariadna disse sobre Maria na casa de vidro, sob pena de ser excluído do programa. Neste caso, a tortura dele foi bem pior do que se poderia imaginar, tendo que aturar o medonho assédio contínuo de Maria, sentindo náusea daquele teatrinho dela (Maria representa o tempo todo), se fazendo de apaixonada, de desesperada no mais perfeito estilo melodramático de novela mexicana. Maria esgotou seu repertório de ordinarices, sem conseguir demover MauMau. O que fez então? Exatamente o que fazem mulheres de moral duvidosa, quando se vêem desprezadas: começou a construir sua vingança, gerada nas profundezas da sua auto estima arranhada e sua vaidade abalada. 

Na formação do paredão do domingo, Maria pôs em prática o primeiro passo da sua vingança: votou em MauMau e, por pouco, ele não foi para o paredão. A turma que odeia MauMau aplaudiu e fez louvações à atitude da mal amada. Grande jogada de Maria!!! Maria cresceu no jogo!!! AVE, MARIA! AVE! Do ponto de vista humano, foi uma baita falsidade, uma deslealdade. Ele não seria capaz de agir assim com ela. Havia outras opções de voto... 

Abominei o ato dela. Já vi esse filme antes. Já vi, cheia de nojo, Juliana Lopes (BBB4) aproveitar a liderança para indicar Marcelo Dourado para o paredão, do qual ele não voltou. Prejudicou o Moicano por pura vingança, por ter se sentido rejeitada por ele, depois de ter se metido na cama do cara e se oferecido para a festinha que rolou sob o edredom. Ele era o líder. Juliana sabia que Dourado tinha uma relação antiga com uma mulher de quem gostava muito. Mesmo assim, deu em cima dele, provocou, até conseguir o que queria. Só não contava com a ressaca moral dele no dia seguinte. Verdade ou mentira, corriam boatos de que ela era, ou teria sido, garota de programa. O caráter de Maria e o de Juliana se equivalem. Se Maria pegar a liderança, não tenho dúvida de que irá indicar Maurício, saboreando o gostinho da vingança. Que pequenez humana! Que falta de grandeza de alma! 

Não consigo ver em MauMau a pessoa desqualificada que pintam na NET. Não acho que seja ele o errado nessa sórdida história construída por Meg Melillo. Inclusive, ela está toda dengosa para o lado de Wesley, cheia de agradinhos, de beijinhos, pronta para dar o bote. Fico arrepiada de medo que ele caia nas malhas da obsessiva sexual e venha a se prejudicar com as ordinarices dela. 

MauMau pode ser chatinho, imaturo, marrento, falastrão, mas tem a alma boa, é um homem sensível, mais emoção que razão, é amigo, atencioso, generoso. Tem sempre uma palavra boa para levantar o ânimo dos colegas, é solidário com os que estão no paredão, chora e rir com as tristezas e as alegrias dos colegas, não combina voto. Ele é o único que não se envolve nas bandalheiras sexuais que rolam nas festas, não se embriaga, não faz fofoquinhas nem é maledicente com ninguém. Jamais deixou escapar nada que pudesse revelar o que sabe sobre Maria. Ninguém desconfia do segredo que ele guarda, nem seus amigos imaginam o que Ariadna lhe disse. Talula já deve saber, já que Rodrigo sabe e deve ter passado para ela. 

MauMau já não deve nada à Maria. Na madrugada da festa ele conversou longamente com ela, dizendo para ela tudo que precisava ser dito, com serenidade, com argumentos seguros, de forma clara, direta e muito objetiva. Acredito que ele esclareceu tudo sobre a tensa relação que têm vivido após o retorno dele. Numa boa, deixou Maria livre para continuar votando nele, sem estresse. Pena que ela é tão curta das idéias que não deve ter entendido migalhas do que ele falou. Estava contando a conversa a Daniel e Diana, no deboche, zombando dele... 

A diferença entre os interesses de Maria e os de MauMau é medonha. ELA, fútil e superficial, queima seus esquálidos neurônios tentando entender o livro mequetrefes que está lendo: DEIXE OS HOMENS AOS SEUS PÉS. Esse é o universo mental e o nível das aspirações de Meg Melilo: SEXO.


MauMau lê o livro, que Maria não conseguiria passar do primeiro parágrafo, sobre a vida de Chico Xavier: “O HOMEM QUE FALAVA COM OS ESPÍRITOS.”  Quem se interessa por este tipo de leitura não é um vazio, um superficial, um fútil sem noção!  
COMO EU GOSTARIA QUE MAUMAU GANHASSE A PROVA DO líder...  Aposto todas as minhas estalecas que ele jamais indicaria Maria. Jamais daria o troco, jamais  a apunhalaria pelas costas. 
O BIG FONE TOCOU ÀS 6 horas. DANIEL O ATENDEU E INDICOU MAUMAU.  SE PAULINHA INDICAR DANIEL,  COMO PENSO QUE FARÁ,  TEREMOS A OPORTUNIDADE DE VER COMO ESTÁ O CONCEITO DE MAUMAU JUNTO AO POVÃO... 


PAULINHA SABE QUE É ELA  A OPÇÃO DE VOTO DE DANIEL e , se não for tapada, deve saber que Diana  não vê a hora de indicá-la...  Ontem, Daniel na prática do seu esporte favoroto "FALAR MAL DOS OUTROS",  falava mal dela com Diana, já esquentando os motores para votarem na gordinha. Se não estivesse na liderança, Paula seria a emparedada da vez.  


E, vamos que vamos, que hoje é dia de formação de paredão!

2 de março de 2011

Um Requiem à feminilidade e à dignidade perdidas...



O assunto polêmico na tarde de ontem (dia 1) foi a exposição de Diogo acerca do que ele pensa das mulheres. Não das mulheres que assumem uma linha de conduta pautada na dignidade, no respeito por si mesmas e passam por muito longe da vulgaridade, da permissividade e da promiscuidade sexual dominantes, cujo exemplo mais evidente estamos tendo na casa do BBB11.

Não concordo com a forma exagerada e agressiva usada por ele para expor sua opinião. Todavia, creio ser impossível negar que suas palavras reduplicam a opinião de uma grande parcela da população, de ambos os sexos. Ele não inventou nada, o que falou é a mais irrefutável verdade. Hoje em dia, as mulheres estão mesmo piores do que os homens. Querem tanto se igualar a eles que assumem e põem em prática justamente seus piores comportamentos, vícios e costumes.

Infelizmente, interpretaram a igualdade entre os gêneros de forma equivocadamente desastrosa e oposta ao que pretendiam as mulheres que pugnaram pela valorização da mulher, por um tratamento social e trabalhista paritário ao que era concedido aos homens. Em nenhum momento do movimento feminista foi reivindicado para as mulheres o direito de se tornarem depravadas, promíscuas, pegadoras, desbocadas, vulgares e ordinárias. 

É deplorável que tenham perdido a feminilidade, a meiguice, a ternura, o recato e o poder de sedução derivado de sua maneira de ser tipicamente feminina. É triste ver o quanto se tornaram vulgares, rastejantes e sem noção do quanto são ridículas ao se comportarem como machos. Vale salientar que as cenas de puteiro que vemos no BBB11 nada mais é que o fiel retrato atual da sociedade brasileira, em queda livre rumo ao abismo da decadência moral, da falência dos princípios pautados na decência e na valorização do homem. 

Duvido que a maioria aplauda o que fez Natália e Michelle, especialmente na festinha que teve André Marques como Dj e ambas bolinaram o cara e se deixaram bolinar por ele, além das festinhas que faziam sob o edredom com Diana e Diogo, respectivamente. Duvido que a maioria não sinta asco das conversas porcas e da conduta reles de Maria, Diana, Paula, Jaqueline e Talula, mulheres infantilizadas, imaturas, vazias, incapazes de travarem uma conversa interessante, inteligente sobre um tema da atualidade. Diogo, que chafurdou com todas elas (salvo Diana e Natália porque estas gostam de sacanagem com mulheres), especialmente sob o edredom, falou com conhecimento de causa.

Demonizaram Diogo por ele ter dito que mulher que se faz de santa e vai para a cama com homens, na primeira vez que se vêem, é puta. Sim... demonizam o cara, como agora tentam demonizar MauMau por rejeitar a mulher mais “virtuosa” e pura da casa: Maria... A lindinha inocente que não sabe onde perdeu a dignidade, o amor próprio e o respeito por si mesma. A “mala” (ou será “mula”?) obsessiva doida por sexo que assedia o rapaz, não porque o ama, mas por desejar transar com ele a qualquer custo. Isto é coisa de “quenga”. Na madrugada, ela , mais uma vez, fez barraco porque se sentiu rejeitada pelo macho que não a quer em sua cama. Que mocinha virtuosa!

Diogo teve na casa uma amostragem significativa do baixo nível moral da mulherada, desde o início do programa, inclusive com a sonsa Talula. Apesar de ser namorada de Rodrigo, ela vivia aos abraços, chamegos e conversinhas enviezadas com o bahiano, chegando a ser surpreendida, na companhia dele, toda aconchegada sob o edredom, vestida apenas com o roupão. O frouxo do Rodrigo apenas fechou a cara e a censurou por estar sem calcinhas e soutien, abraçada com o “amigo”. Por esta e por muitas outras situações dúbias da dissimulada criatura, Rodrigo passou a sofrer as insinuações de Bial de que estava sendo corneado... O bananão reclamava os exageros dela com o Gago, mas a coisa continuava. Depois de viúva, maneirou. Voltou, no entanto, a ter recaída com Rodrigão, no qual dá bons esfregaços nas festas, sob o edredom e... sabe-se mais onde e quando!

Jaqueline, depois de muitas “brincadeirinhas” se sedução com Rodrigão, nas festas, apresentou-lhe a xoxota em festinha privê sob o edredom, com direito a passadinhas de mão do bonitão no fio do O.B. da fogosa morena. Depois de tal episódio, como pode um homem respeitar uma mulher tão desfrutável, capaz de atitude tão ordinária?

Paula é aquilo que se viu e se vê: traça homens e mulheres, se dizendo Trissexual (que diacho é isso?). Sem uma mínima parcela de auto crítica e sob o prisma de uma evidente distorção da própria imagem, se acha a linda e gostosa da casa, usa um micro biquíni, que quase desaparece nos abismos insondáveis do toucinhudo traseirão e, além da exuberante fantasia, salpicada de delírios, com que sufocava Cristiano, sua paixão hetero, pratica a sua trissexualidade nos showzinhos do “doce de leite”, lambuzando-se com homens e com Diana. Moça virtuosa, não é mesmo? Tão virtuosa que, após ter sido desacatada por Diogo, aceitou deitar-se com ele na cama casal, permitindo que ele se aliviasse naquele traseirão balofo e disforme. Isto não é comportamento de quenga? 

Diana é a lésbica, pseudo-intelectual, a quem as fãs atribuem uma inteligência assombrosa, uma personalidade admirável, além de levar o rótulo de grande estrategista e jogadora extraordinária. Todavia, esta mulher tão cheia de virtudes e qualidades ímpares, até agora só tem mostrado seus talentos para a promiscuidade, para protagonizar deprimentes e deploráveis exibições de pegação, ora com homens, ora com mulheres, ou em despudorada alternância, para gáudio dos que servem de platéia para tais vulgaridades. Será que isto não é putaria? Não é depravação? Decerto, para as super liberadas, tais práticas só são coisas de quengas e putas na cabeça de “gente atrasada”, “preconceituosa” e maldosa, como Diogo e uma expressiva quantidade de pessoas, de ambos os sexos, dentre as quais me incluo.

E o que dizer de Maria? Agora querem defendê-la, colocando-a como vítima de MauMau, numa aflitiva distorção dos fatos e lastimável deturpação da verdade, testemunhada pelo Brasil, do Oiapoque ao Chuí. Ela é a que mais confirma e exemplifica o que disse Diogo sobre a putaria das mulheres. Maria se fazia de menina pudica com MauMau, antes da saída dele da casa. Nunca ficou gritando por sexo, mantinha um namoro sem exageros, não falava obscenidades para ele, além de não transar sob o edredom, como ele afirmou ao sair, dizendo que não rolou nada porque ela não permitiu. 

Foi só entrar Wesley para a Meg Melillo mostrar seu gosto pela safadeza. Com a volta de MauMau, acabou de despencar a máscara de boa moça e entrou em cena Meg Melillo. Aí, a santa mostrou a sua verdadeira índole, seu jeitinho quenga de ser, esfregando-se em Wesley, torturando MauMau com seu furor uterino e deixando-se usar por Diogo nas calientes madrugadas no quarto da xepa. Se isto não é putaria descarada, então o que é? 

Depois de tudo quanto soube fora da casa, do que soube acerca do envolvimento dela com Wesley ao retornar e, mais ainda, após vê-la comportando-se de forma tão rastejante e ordinária com ele, forçando uma transa que ele não deseja, dizendo-lhe safadezas que dão conta do tipo de mulher sem brios que ela é... Como acham que ele é o algoz de Maria? Onde está o erro de MauMau em relação à Maria? É o fato dele não ter dito com todas as letras o que soube fora da casa? É porque ele evitou ser grosseiro com ela? Ora, ora, Maria não é tão tapada assim. Ela faz muito teatro, faz tipo para sair bem na edição. Ela já está careca de saber que ele não a quer mais. Uma mulher com 27 anos, com tanta rodagem no mundinho estreito, obscuro e depravado das exibições erótico-pornôs que circulam na Net. Maria é escolada na arte da sedução, sabe muito bem quando é rejeitada. Só que a Super Star do DreamCam, Meg Melillo, não aceita ser desprezada, não admite que homem algum diga Não aos seus encantos. 

O errado não é MauMau. Se fosse ele a fazer com Maria o que ela faz com ele, decerto a Net em peso estaria pedindo punição severa para ele, sob a acusação de assédio. Se não fosse expulso do programa por tentativa de estupro. Nessa história sórdida é ela quem vem perseguindo o cara da forma mais torturante, nojenta e aviltante. Sábio foi Wesley que percebeu logo que Maria era mais perigosa que despacho de macumba em encruzilhada e tratou de afastar-se dela, selando sua atitude com as verdades que lhe disse, fazendo-a recolher-se à sua indefectível insignificância, e deixando bem claro que ela era mulher desfrutável, cujo interesse que despertava se resumia em tirar proveito numas esfregadas e nada mais.

São mulheres como Maria, Paula, Jaqueline, Natália, Diana e Talula que implodem a dignidade feminina, que reduzem a pó todo o trabalho suado e difícil das feministas, durante anos de luta, pelos direitos das mulheres, pelo respeito que lhes era negado, pelo reconhecimento das suas qualidades intelectuais e da sua capacidade profissional, paritárias com as dos homens. Fúteis, superficiais, vazias e preocupadas apenas com fama, diversão, bebedeiras e sexo, muito sexo e promiscuidade, não passam de figuras caricatas, são mulheres apenas no aspecto exterior, na casca lipoaspirada e siliconada dos seus corpos malhados. Porque na essência, na alma, na consciência de si mesma, enquanto “ser feminino”, elas são uma nulidade. Estão muito longe de alcançar a plenitude da feminilidade, só possível se for erigida sobre os sólidos alicerces da dignidade, do respeito, da integridade e da sabedoria que traduzem a grandeza da mulher. 

Os direitos igualitários entre os gêneros, pelos quais lutaram as feministas são significam a imitação ou a adoção, pelas mulheres, do que há de pior nos comportamentos masculinos, rejeitados pelos próprios homens dignos e íntegros. Daí, Diana ter chamado Diogo de “babaca” por ter dito que mulher fazer sexo com homem logo na primeira vez que o vê é coisa de puta, acrescentado a idiota pergunta: “Se homem pode fazer sexo não primeiro encontro, porque a mulher não pode?”. Acredito que não merece sequer comentário tal disparate e alienação. Pobre Dianão! A Morango, pelo menos, defendia a causa GLS, seguia uma ideologia, verbalizava suas idéias, posicionava-se. Certa ou errada, era uma mulher com atitude. Diana é uma tola, uma lésbica babaquinha e exibicionista, sem nada na cabeça oca, onde fervilham suas mal alinhavadas idéias sobre liberação feminina.